• Hobsbawm
     Introdução Eric Hobsbawm nasceu no Egito em 1917, período no qual o país estava sob domínio inglês, por essa razão Hobsbawm possui nacionalidade britânica. Durante sua vida Hobsbawm viveu em diversos países, tais como Alemanha e Inglaterra. A saída de Eric da Alemanha se dá logo após a morte...
    1157 Palavras 5 Páginas
  • Escola keynesiana
    03 CAPÍTULO 1 – LIBERALISMO ECONÕMICO DE ADAM SMITH 04 1.1 – A MÃO INVISÍVEL DE ADAM SMITH 04 1.2 - A QUEDA DO LIBERALISMO 05 CAPÍTULO 2 – A CRISE DE 1929 ...
    3153 Palavras 13 Páginas
  • HOBSBAWN, Eric J. A era dos impérios: 1875-1914. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988. Capítulo 2.
    HOBSBAWN, Eric J. A era dos impérios: 1875-1914. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1988. Capítulo 2. Universidade Federal do Tocantins Curso de História História Contemporânea II Bruno Mendes de Jesus No capítulo 2 de “A era dos impérios”, Eric J. Hobsbawm vai destacar o cenário econômico mundial...
    1503 Palavras 7 Páginas
  • 1875 – 1914: As transformações políticas e econômicas na Europa no livro “A Era dos Impérios” de Eric Hobsbawm.
    dos Impérios” de Eric Hobsbawm.1 Bruno Mendes de Jesus2 Elizi Nete Rodrigues dos Santos3 Oneide Belém Ribeiro4 Ao analisar o livro a “Era dos Impérios” de Eric Hobsbawm, percebemos que ele é marcado pela predominância de grandes potências imperais ou colonialistas. Hobsbawm analisa os anos que...
    3739 Palavras 15 Páginas
  • Liberalismo e revoluções
    Após a queda e a conseqüente segunda abdicação de Napoleão, o quadro político da Europa pós-1815 se caracteriza pela restauração, não apenas na França, mas em toda a Europa. Ela se aplica a todos os aspectos da vida social e política, e trata de tomar um sentido oposto ao da Revolução, buscando apagar...
    2582 Palavras 11 Páginas
  • historia
    historiador britânico EricHobsbawm passa diretamente para a Guerra Fria, quase sem mencionar o fato de que o ‘mundo livre’ foi a bandeira sob a qual o Ocidente a travou. Quando a democracia entra na história, é para receber um tratamento brusco”, no dizer de Anderson. Hobsbawm escreve: “Ao contrário...
    838 Palavras 4 Páginas
  • Liberalismo, Democracia e Socialismo no Séc. XIX
    dissoluções, e, especialmente, colapsos sofridos pelos impérios europeus durante o século XIX, como o chamado Crepúsculo do Império Global Espanhol; a queda do Império Napoleônico com a derrota da Batalha de Waterloo seguida pelo exílio e morte de Napoleão Bonaparte; o fim do Segundo Império Francês de Napoleão...
    5830 Palavras 24 Páginas
  • Era dos extremos cap 3 e 4
    http://diplomaciasecreta.wordpress.com/2011/04/16/era-dos-extremos-o-breve-seculo-xx-1914-1991-2/ Resenha 2 – Capitulo 3 No aclamado “Uma breve história do século XX”, Eric Hobsbawn descreve os acontecimentos sociais, econômicos e políticos ocorridos no último século e a estreita ligação entre eles. O início de sua obra...
    2010 Palavras 9 Páginas
  • Nacionalismo - parte iii - hobsbawm
    Relações Internacionais. Turma 4 RIN 1. | “A Era das Revoluções” capítulo 6 - III Hobsbawm descreve o cenário do periodo da restauração no tópico III do capítulo sexto de A Era das Revoluções, e inicia o texto, citando que havia diferenças...
    973 Palavras 4 Páginas
  • "Consolidação da Revolução Industrial, transformações socioeconômicas e a Crise de 1873-1896"
    Concorrencial SÉCULO XVIII-XIX 1º subperíodo: sem grandes - 1750 – data da RI, contradições entre os países segundo Landes; 1780, segundo Eric Hobsbawm (auge 17801800); 1760-1780, segundo Mantoux - Das Manufatura às fábricas Transição do Capitalismo Concorrencial para o Monopolista Capitalismo...
    3881 Palavras 16 Páginas
  • CIDADANIA NO BRASIL
    Industrial Index) caiu muito rapidamente, registrando uma queda de 17,2% e 16,4 milhões de ações foram vendidas em 29 de outubro de 1929. Esta quebra na Bolsa piorou drasticamente os efeitos da recessão econômica já existente, causando grande deflação e queda nas taxas de venda de produtos, que por sua vez obrigaram...
    3120 Palavras 13 Páginas
  • O novo século
    Resenha do livro " O Novo Século" Por Lionel Messi - Ciência Política - Com a publicação de "A Era dos Extremos" (Cia. das Letras), Eric Hobsbawm parecia haver encerrado sua grande série histórica iniciada há mais de 30 anos. No primeiro volume, "A Era das Revoluções" (Paz e Terra), examinou o...
    1052 Palavras 5 Páginas
  • Século w
    QUESTÕES: 1. Segundo a visão de Eric Hobsbawm, a história do século XX pode ser analisada a partir de três momentos específicos. Identifique e caracterize cada um desses períodos. Segundo Hobsbawm, o século XX tem três fases bastante nítidas que são a Era da Catástrofe, A Era de Ouro e O Desmoronamento...
    1284 Palavras 6 Páginas
  • saber mais
    HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: o Breve Século XX (1914-1991). São Paulo, Companhia das Letras, 2003, 598 p. Antonio Carlos de Souza Para o historiador inglês Eric Hobsbawm, “O Breve Século XX”, considerando os anos que vão “da eclosão da Primeira Guerra Mundial ao colapso da URSS” (p. 15)...
    4462 Palavras 18 Páginas
  • Resenha A Era da Catástrofe Eric Hobsbawn
    Nomes: Luana Morales Victorero Eric Hobsbawm considera o período de 1914-1945 a Era da Catástrofe, reunindo as duas guerras mundiais do século XX e o período entre guerras. No que diz respeito às guerras mundiais, podemos dizer que não houve duas guerras, mas sim um único e prolongado conflito,...
    737 Palavras 3 Páginas
  • Revolução Francesa - Hobsbawm
     HOBSBAWM, Eric J. A revolução Francesa. In.: A Era das Revoluções: 1789-1848. São Paulo: Paz e Terra, 2008. O período estudado por Hobsbawm, em que o autor o definiu como a Era das Revoluções, constituiu a maior transformação da história humana. A grande revolução de 1789-1848 foi o triunfo...
    890 Palavras 4 Páginas
  • 1º guerra mundial
    Alemanha uma paz punitiva, justificada pelo argumento de que o Estado era o único responsável pela guerra e todas as suas consequências (...)” HOBSBAWM, Eric J., Era dos extremos: o breve século XX: 1914 – 1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. a) Aponte qual foi o principal tratado assinado...
    1947 Palavras 8 Páginas
  • 1848
    expandir-se pela Europa, atingindo também um dos esteios do Absolutismo, O ideal predominante nos demais países europeus onde houve revolução não foi o liberalismo, mas sim o nacionalismo. Os revolucionários desses países queriam libertar seus povos da dominação estrangeira imposta pelas decisões do Congresso...
    1401 Palavras 6 Páginas
  • A queda da bastilha
    Essa pequena introdução é só uma forma de procurar justificar os autores escolhidos para a exposição do tema acima apresentado, sendo que Eric J. Hobsbawm oferece uma abordagem um tanto marxista e que preza muito as relações econômicas, enquanto Georges Lefebrve faz sua interpretação social da França...
    3263 Palavras 14 Páginas
  • Aspectos urbanos e rurais na economia cafeeira
    estabeleceram e surgiu o fenômeno da cultura de massa, entre outros eventos. Essa transformação foi possível devido a uma combinação de fatores, como o liberalismo econômico, a acumulação de capital e uma série de invenções, tais como o motor a vapor. O capitalismo tornou-se o sistema econômico vigorante. A...
    2116 Palavras 9 Páginas