A Concepção Do Estado Em Thomas Hobbes John Locke E Jean Jacques Rousseau artigos e trabalhos de pesquisa

  • Diferenças entre Hobbes e Rousseau

    Comparação entre o Contrato Social de Hobbes e Rousseau Resumo com paralelo comparativo e as diferenças entre o contratualismo do filósofo Thomas Hobbes no Leviatã e Jean-Jacques Rousseau no Contrato Social. Nesse texto você estuda sobre: Contrato Social, contratualismo, Democracia, direito, doutrinas, governo, hobbes contrato social, leviatã, Liberdade, monarquia, moralidade, poder, resumo hobbes, resumo rousseau, Rousseau, rousseau contrato social, Sociedade, viver em sociedade Na Idade...

    643  Palavras | 3  Páginas

  • Quem foi thomas robbies

    THOMAS HOBBES Thomas Hobbes foi teórico político, filósofo e matemático inglês. Sua obra mais evidente é "Leviatã", cuja ideia central era a defesa do absolutismo e a elaboração da tese do contrato social. Hobbes viveu na mesma época que outro teórico político, John Locke, que era defensor dos princípios do liberalismo. Thomas Hobbes nasceu na Inglaterra, no dia 5 de abril de 1588, era filho de um vigário, e teve sua tutela confiada a um tio, quando seu pai teve que ir em borá depois de...

    1035  Palavras | 5  Páginas

  • Estado

    Estado Antes de começar a análise sobre os pontos de vista desses importantes filósofos sobre o Estado de Natureza e a Sociedade Civil, acho importante mostrar o contexto histórico em que viviam, principalmente para dar uma dimensão do porque dos pensamentos desses autores. Thomas Hobbes nasceu em 1588, e pode vivenciar momentos de tensão, que talvez por isso seu pensamento seja tão pessimista. Hobbes vivenciou e foi influenciado pela reforma anglicana, na qual ocorre uma cisão da Inglaterra com...

    1978  Palavras | 8  Páginas

  • Rousseau-robbes-locke

    humano no estado de natureza que fundamenta a necessidade do Estado e, de certa forma, define o principal serviço que este deve prestar a sociedade. Contudo, há também grandes diferenças. Agora, iremos estudar as semelhanças e diferenças existentes entre as teorias de Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau. Thomas Hobbes, filósofo inglês (1588 – 1679) Hobbes inicia sua filosofia política concebendo hipoteticamente o ser humano no estado de natureza. Segundo ele, nesse estado, o maior...

    667  Palavras | 3  Páginas

  • Política, poder e Estado na Idade Moderna: O contratualismo.

    II: Política, poder e Estado na Idade Moderna: O contratualismo. Introdução Entende-se por contratualismo o conjunto de teorias políticas que analisam o homem em uma sociedade anterior a formação do Estado (denominado estado natural), e o fundamento de um Governo, tendo este, como ponto de partida para a sua existência, um contrato firmado entre os indivíduos. Entre os principais autores contratualistas estão: T. Hobbes (1588-1679), J. Locke (1632-1704) e J. J. Rousseau (1712-1778). Muitas são...

    2040  Palavras | 9  Páginas

  • Thomas Hobbes

    aqueles que se encontram em um estado de natureza.        Ao contrário do que defende acorrente jusnaturalista(jusnaturalismo), a corrente juspositivista (juspositivismo) acredita que só pode existir o direito e conseqüentemente a justiça através de normas positivadas, ou seja, normas emanadas pelo Estado com poder coercivo, podemos dizer que são todas as normas escritas, criadas pelos homens por intermédio do Estado.        O direito positivo é aquele que o Estado impõe à coletividade, e que deve...

    7755  Palavras | 32  Páginas

  • Concepçoes Classicas de Origem e Formação do Estado

    CLÁSSICAS DA ORIGEM E FORMAÇÃO DO ESTADO: Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau”. MAQUIAVEL: vida e obra. João Pessoa, PB. 2013 ANA CAROLLINE DE SOUZA GOMES. ANA PAULA CORDEIRO ERNESTO HERMANO URQUISA LEITE IARA V.D.GOMES KUROSKI JULIANE HEMANN MARIA FERNANDA PEREIRA DA NOBREGA POLIANE DE ALENCAR HOLANDA THALITA SILVA ALEXANDRE “CONCEPÇÕES Jean-Jacques Rousseau”. MAQUIAVEL: vida e obra...

    3823  Palavras | 16  Páginas

  • Thomas e hobbes

    Patrícia, Valéria Xavier e Rafael Dolny AS IDÉIAS DE THOMAS HOBBES, JOHN LOCKE E J.J. ROUSSEAU Thomas Hobbes, John Locke e Jean Jacques Rousseau, foram chamados de contratualistas e são os principais jusnaturalistas modernos. Eles reconhecem a necessidade de um Estado natural constituído pelos homens. Esses filósofos possuem muitas ideias em comum mais seus pensamentos se diferem em alguns contextos. O que vamos analisar aqui é o conceito de Estado para cada um e apontar algumas diferenças e semelhanças...

    2725  Palavras | 11  Páginas

  • Estado Moderno

    Estado Moderno O Estado Moderno nasceu na segunda metade do século XV, a partir do desenvolvimento do capitalismo mercantil nos países como a França, Inglaterra e Espanha, e mais tarde na Itália. Entre as características do Estado Moderno estão: As transformações que ocorreram no século XIV, XV e XVI, com o advento do capitalismo mercantil e a superação do modo de produção feudal, ocasionou a redefinição do Estado. Foram profundas mudanças nessa nova sociedade, e o Estado precisou se tornar...

    536  Palavras | 3  Páginas

  • Contratualistas: thomas hobbes, john locke e jean-jacques rousseau

    XVIII que pregava o surgimento do Estado se deu a partir de um contrato no qual todos homens consentiram na sobreposição de um poder estatal pelo qual a ordem e a paz passaria a ser mantida e garantida.” (BOBBIO, 1998, p.112). Os principais jusnaturalistas modernos, Thomas Hobbes, John Locke e Jean Jacques Rousseau, também chamados de contratualistas, fazem parte de uma doutrina que reconhece o "direito natural" (ius naturale) e a necessidade de um Estado natural por parte dos homens. Porém...

    4761  Palavras | 20  Páginas

  • Rosseau x locke

    Comparativo entre os pensamentos de Thomas Hobbes (1588-1679), J.J. Rousseau (1712-1778) e John Locke (1632-1704). Por Anderson V, Teixeira( Embora o objeto do presente estudo seja a doutrina hobbesiana, consoante o fato de Rousseau e Locke, ao lado de Hobbes, serem marcos fundamentais no Contratualismo, não proceder a uma comparação entre os três seria algo por completo negligente. No entanto, não realizar-se-á um amplo estudo comparativo entre os referidos autores, mas buscar-se-á somente...

    5324  Palavras | 22  Páginas

  • Teoria Geral do Estado

    Teoria de nascimento de um Estado. Originário, Secundário e Derivados, tendo com ramos diversos nessa 3 teorias. Originário - União - Uniaõ Pessoal, União Real, Federação e Confederação. Secubdário - Divisão - Sucessaral e Nacional. Derivados - (des)colonização, concessão de direitos a soberania e atos de governo. Nascimento Originário : Dá a primeira vida aquele território onde esse Estado não vai ser dependendo de nenhum Estado externo. Nascimento Secundário: Poderá ocorrer...

    855  Palavras | 4  Páginas

  • A concepção de Estado e Sociedade civil para os teóricos contratualistas; Hobbes, Locke e Rousseau

    A concepção de Estado e Sociedade civil para os teóricos contratualistas; Hobbes, Locke e Rousseau Resumo Este trabalho apresenta a concepção do estado de natureza e sociedade civil para os teóricos contratualistas Hobbes, Locke e Rousseau, onde através da leitura dos autores citados é possível perceber que apresentam idéias em comum. Eles concordam que só um contrato social é possível haver uma passagem do estado de natureza para um estado civil, porem, eles discordam na forma e no objetivo...

    991  Palavras | 4  Páginas

  • Teoria do estado i: “guerra contratual”: o(s) contrato(s) social e o jusnaturalismo

    Faculdade de Direito Curso de Graduação – Programa de Interiorização – Macaé Disciplina: Teoria do Estado I Professor: Ronaldo Lobão Trabalho Apresentado a Disciplina de Teoria do Estado I: “Guerra Contratual”: O(s) Contrato(s) Social e O Jusnaturalismo Aluno: José Luiz Alves. Período: 1° Turno: Manhã Data: 04/07/2010 JOSÉ LUIZ ALVES. Trabalho Apresentado a Disciplina de Teoria do Estado I: “Guerra Contratual”: O(s) Contrato(s) Social e O Jusnaturalismo Universidade Federal Fluminense ...

    1781  Palavras | 8  Páginas

  • Concepção de estado para maquiavel, hobbes, locke e rousseau

    MAQUIAVEL, HOBBES, LOCKE, ROUSSEAU Toledo 2011 DANIELLI DAL POZZO MAQUIAVEL, HOBBES, LOCKE, ROUSSEAU Trabalho desenvolvido na disciplina de Política Social I do 2º ano do curso de Serviço Social da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Profª. Ms. Ester T. Toretta. Toledo 2011 INTRODUÇÃO Pretende-se apresentar neste trabalho como se deu a formulação da concepção de Estado para os...

    2179  Palavras | 9  Páginas

  • O ESTADO DE NATUREZA PARA HOBBES, LOCKE E ROUSSEAU

    O estado de natureza para Hobbes, Locke e Rousseau A concepção de estado de natureza, se dá para tentar explicar o modo como os homens viviam no antes das leis e da organização de sociedade. O estado de natureza de Hobbes é explicado por uma citação clássica, “O homem é o lobo do próprio homem. ” Para Hobbes, o estado de natureza se caracterizava pela existência da disputa entre o mais forte e o mais fraco, criando assim o medo da morte violenta, principal característica do estado de natureza. ...

    950  Palavras | 4  Páginas

  • Estado PODER E POLITICA segundo HOBBES LOCKE ROUSSEAU

    Estado, poder e política segundo os pensamentos de Hobbes, Locke, Rousseau e Norberto Bobbio Renée Moura1 Estado e Poder em Bobbio Em Estado, governo, sociedade: Para uma teoria geral da política2, o cientista político Norberto Bobbio traz diversas análises comparativas que são fundamentais para o entendimento das relações entre Estado e poder, dentro da concepção política de governo. Bobbio se utiliza várias vezes da contraposição entre a teoria sociológica conhecida como funcionalismo e o marxismo...

    1532  Palavras | 7  Páginas

  • Hobbes e Locke

    ESTADO DE NATUREZA E CONTRATO SOCIAL: UMA ANÁLISE COMPARADA DO PENSAMENTO DE LOCKE E ROUSSEAU  Por Ana Luiza Bravo e Paiva 1 O tema do contrato social é um tema bastante caro à teoria política. No entanto, existe uma diversidade de pensamento sobre aquilo que de fato pode ser considerado o contrato social, suas origens e objetivos. Pretendemos analisar de que forma o modelo de contrato social foi forjado nas obras de dois teóricos políticos modernos. Em um primeiro momento, analisar-se-á a construção...

    2874  Palavras | 12  Páginas

  • Analise Locke e Roussau

    Estado de Natureza e Contrato Social: uma análise comparada do pensamento de Locke e Rousseau Por Ana Luiza Bravo e Paiva 1 O tema do contrato social é um tema bastante caro à teoria política. No entanto, existe uma diversidade de pensamento sobre aquilo que de fato pode ser considerado o contrato social, suas origens e objetivos. Pretendemos analisar de que forma o modelo de contrato social foi forjado nas obras de dois teóricos políticos modernos. Em um primeiro momento, analisar-se-á...

    2873  Palavras | 12  Páginas

  • estado

    As varias visões do Estado Resumo Neste trabalho, procuro abarca os conceitos de vários filósofos como Marx, Engels, Thomas Hobbes, John Locke e Jean Jacque Rousseau, Émile Durkheim, Antonio Gramsci e Noberto Bobbio, os mesmo trazem diferentes visões de como o Estado se concretiza, como ele se mantém no poder. Como Marx traz em seus estudos que o Estado criaria as condições necessárias para o desenvolvimento das relações capitalistas. O Estado moderno funcionaria como um comitê executivo...

    2383  Palavras | 10  Páginas

  • Principais jusnaturalistas-Ciência Política e Teoria do Estado

    Thomas Hobbes, John Locke e Jean Jacques Rousseau, foram os principais jusnaturalistas também chamados de contratualistas, que viveram entre os séculos XVI à XVIII, porque reconheciam o “direito natural” e a necessidade de um Estado natural por parte dos homens; porém, apesar destes filósofos terem pontos de concordância, tinham ideias diferentes sobre estado de natureza, concepção de Estado, soberania e sociedade civil. Eles acreditavam que o Estado teria surgido através de um contrato onde os homens...

    1147  Palavras | 5  Páginas

  • Semelhanças e diferenças do pensamento de Rousseau, Hobbes e Locke

    SEMELHANÇAS e DIFERENÇAS entre o pensamento de Hobbes, Locke e Rousseau. Historicamente, o contratualismo desenvolve-se na modernidade seiscentista e setecentista, sendo os seus mais importantes sistematizadores Thomas Hobbes (1588-1679) numa fase ainda muito precoce, John Locke (1632-1704) com a consagração do direito de resistência e, por fim, Jean-Jacques Rousseau (1712-1778) com a doutrina da vontade geral. Estes desenvolvimentos serão, contudo, extremamente divergentes, caucionando pelo menos...

    768  Palavras | 4  Páginas

  • As Teorias Contratualistas – Hobbes, Locke e Rousseau.

    As Teorias Contratualistas – Hobbes, Locke e Rousseau. Contrato social, ou contratualismo, indica uma classe abrangente de teorias que tentam explicar os caminhos que levam as pessoas a formar Estados e/ou manter a ordem social. Essa noção de contrato traz implícito que as pessoas abrem mão de certos direitos para um governo ou outra autoridade a fim de obter as vantagens da ordem social. Nesse prisma, o contrato social seria um acordo entre os membros da sociedade, pelo qual reconhecem a autoridade...

    2575  Palavras | 11  Páginas

  • Ciências Políticas: Estado, Governo e Soberania

    Este trabalho aborda as relações existentes entre ciências políticas com a filosofia, sociologia e o direito, ainda trazendo o conceito de Estado, Governo e Soberania sobre a óptica de autores de renome como Paulo Bonavides, Thomas Hobbes, John Locke e Jean Jacques Rousseau. A relação entre as ciências políticas com a filosofia, sociologia e o direito A ciência política é a matéria que detém o estudo das estruturas da sociedade em seu conteúdo político, buscando estabelecer um conhecimento cientifico...

    2026  Palavras | 9  Páginas

  • Contrato Social Segundo Hobbes, Locke e Rousseal

    Segundo: Hobbles, Locke e Rosseal Jau – SP 2014 O contrato social Segundo: Hobbles, Locke e Rosseal Trabalho apresentado à disciplina de Ciência Política. Orientador: Profº Marcos César Botelho Jau - SP 2014 sumário INTRODUÇÃO 1 O Contrato Social Segundo Thomas Hobbes 3 2 O Contrato Social Segundo John locke 7 3 O Contrato Social Segundo Rousseau 9 BIOGRAFIAS...

    2869  Palavras | 12  Páginas

  • Análise sobre a definição de política, poder político, estado, governo, soberania, etc, para os grandes pensadores da teoria política desde nicolau maquiavel

    SOBRE A DEFINIÇÃO DE POLÍTICA, PODER POLÍTICO, ESTADO, GOVERNO, SOBERANIA, ETC, PARA OS GRANDES PENSADORES DA TEORIA POLÍTICA DESDE NICOLAU MAQUIAVEL MAQUIAVEL (1469-1527) | THOMAS HOBBES (1588 - 1679) | JOHN LOCKE (1632-1704) | JEAN JACQUES ROUSSEAU (1712 - 1778) | Maquiavel, ao refletir sobre a liberdade de sua época, elaborou não uma teoria do Estado moderno, mas sim uma teoria de como se Formam os estados, de como na verdade se constitui o Estado moderno. Isso é o começo da ciência política;...

    1721  Palavras | 7  Páginas

  • Resenha crítica: John Locke

    John Locke foi um dos mais importantes filósofos ingleses, e até hoje é considerado o precursor do empirismo filosófico (doutrina que defende que apenas as experiências vivenciadas pelos indivíduos são capazes de gerar conhecimentos e desenvolvê-los) e um dos ideólogos do liberalismo (conjunto de teorias e princípios políticos que tem como finalidade a defesa da liberdade política e econômica de uma sociedade, sendo contra a forte intervenção do Estado na nação e na vida de sua população) e do iluminismo...

    1576  Palavras | 7  Páginas

  • Estado e Sociedade Civil

    Explique as concepções de Estado e sociedade civil na tradição teórica do jusnaturalismo, estabelecendo as distinções entre os teóricos da política: Hobbes, Locke, Montesquieu e Rousseau no âmbito das suas concepções sobre estado de natureza e estado civil e/ou sociedade civil (Estado). Para iniciarmos o estudo da concepção do jusnaturalismo é preciso fazer uma analise do passado e entendermos como surgiu. Através dos estudos foi possível perceber que as concepções de Estado e sociedade civil no pensamento...

    1005  Palavras | 5  Páginas

  • Contrato Social e Comparação Entre Hobbes, Locke e Rousseau

    concepções de Estado e de sociedade civil distintas. Tanto é empregado para designar o controle do Estado sobre a sociedade quanto para designar o controle da sociedade (ou de setores organizados na sociedade) sobre as ações do Estado. Nos clássicos da política, expoentes do contratualismo moderno, Hobbes, Locke e Rousseau, jusnaturalistas cujos fundamentos estão guiados pela razão abstrata; o ponto em comum é o conceito de sociedade civil como sinônimo de sociedade política contraposta ao estado de natureza...

    986  Palavras | 4  Páginas

  • Quem foi e o que pensavam Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau?

    Quem foi e o que pensavam Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau? Sociologia SUMÁRIO Thomas Hobbes_______________________________________04 John Locke___________________________________________05 Jean-Jacques Rousseau________________________________06 Fontes_______________________________________________07 Thomas Hobbes Thomas Hobbes (Malmesbury, 5 de abril de 1588 — Hardwick Hall, 4 de dezembro...

    795  Palavras | 4  Páginas

  • Estado de natureza e o contratualismo

    Pontifícia Universidade Católica do Paraná O ESTADO DE NATUREZA E O CONTRATUALISMO As teorias dos filósofos contratualistas, John Locke, Thomas Hobbes e Jean Jacques Rousseau MATHEUS BASSETTO DEZANETI TOLEDO 2013 INTRODUÇÃO Em meados do século XVIII, na Europa, mais precisamente na França, surge um movimento que “contaminaria” todo o continente, defendendo o uso da razão acima de qualquer visão religiosa, que dominava a época. No caso esse movimento foi o iluminismo, que revelou...

    1929  Palavras | 8  Páginas

  • Thomas Hobbes e o estado de natureza

    termos filosóficos como Thomas Hobbes, John Locke e Jean Jacques Rousseau. No estado de natureza, segundo Hobbes, os homens podem todas as coisas e, para tanto, utilizam-se de todos os meios para atingi-las. Conforme esse autor, os homens são maus por natureza (o homem é o lobo do próprio homem), pois possuem um poder de violência ilimitado. A principal dificuldade que encontrei na leitura de Leviatã esteve em perceber os pressupostos filosóficos a partir dos quais Hobbes estrutura a obra. Ao me...

    3948  Palavras | 16  Páginas

  • John Locke – Thomas Hobbes – Nicolau Maquiavel – Jean-Jacques Rousseau – Karl Marx – Hannah Arendt – Frantz Fanon

    INTRODUÇÃO John Locke (1632-1704) é considerado um dos líderes da doutrina filosófica conhecida como empirismo e um dos ideólogos do liberalismo e do iluminismo. Para ele, a busca do conhecimento deveria ocorrer através de experiências e não por deduções ou especulações. Locke criticou a teoria do direito divino dos reis, formulada pelo filósofo Thomas Hobbes, que viveu entre 1588 e 1679. Para Hobbes, o Estado deveria ser a instituição fundamental para regular as relações humanas, dado...

    2525  Palavras | 11  Páginas

  • Estado natural

    contratualistas. Hobbes, Rousseau e Locke fazem parte de uma doutrina que reconhece o "direito natural" (ius naturale) e a necessidade de um Estado natural por parte dos homens. Porém, as ideias desses filósofos, apesar de terem pontos de concordância, diferem em alguns aspectos. Os pensamentos de Hobbes, Locke e Rousseau sobre estado de natureza, contrato social e concepção de Estado serão apresentados ao longo deste artigo. Palavras-chave: Estado de natureza. Contrato social. Estado. 1 Introdução ...

    2978  Palavras | 12  Páginas

  • Jusnaturalismo na Visão de Locke e Hobbes

     SUMÁRIO 1O JUSNATURALISMO NA VISÃO DE JOHN LOCKE 4 1.1 O estado de natureza 5 1.2 A teoria da propriedade 6 1.3 A Sociedade Política ou civil 7 1.4 O direito de resistência 8 1.5 A filosofia política jusnaturalista liberal de Locke 9 2O JUSNATURALISMO NA VISÃO DE THOMAS HOBBES 10 CONCLUSÃO 12 INTRODUÇÃO A matriz liberal tem origem no pensamento dos filósofos iluministas do sec XVII, e dos economistas da escola clássica do séc. XVIII, essa corrente deu origem...

    3113  Palavras | 13  Páginas

  • perguntas teoria geral estado

    Quais as principais características da Teoria Geral do Estado? R.: As principais características da Teoria Geral do Estado são: a) é uma disciplina especulativa, e não prática; e b) é uma disciplina de síntese. Como se deu o desenvolvimento da Teoria Geral do Estado no século XIX? R.: O jurista alemão Gerber publicou, em 1865, a obra intitulada Fundamentos de um Sistema de Direito Político Alemão. O pensamento jurídico desse jurista influenciou seu compatriota, o também jurista Georg Jellinek (1851‑1911)...

    2752  Palavras | 12  Páginas

  • FICHAMENTO Texto: “Tudo Começou Com Maquiavel (As concepções de Estado em Marx, Engels, Lênin e Gramsci

    concepções de Estado em Marx, Engels, Lênin e Gramsci” Parte I – A Concepção de Estado em Marx e EngelsEstado é um poder político que se exerce sobre um território e um conjunto demográfico (...); e o Estado é a maior organização política que a humanidade conhece.” (pg. 7) “ (...) no Estado estão presentes três elementos: poder político, povo e território. É necessária a presença desses três elementos para que se possa falar de Estado.” (pg. 7) “Em nossa pesquisa, vamos partir do Estado moderno....

    1869  Palavras | 8  Páginas

  • Thomas Hobbies

    Atores contratoalistas: Componente: Rejane Coelho Thomas Hobbes John Locke Jean-Jacques Rousseau 1 - Thomas Hobbes Biografia de Thomas Hobbes: Thomas Hobbes (1588-1679) foi teórico político, filósofo e matemático inglês, nasceu na Inglaterra, no dia 5 de abril de 1588, vindo a falecer em 04 de dezembro de 1679. Foi uma época em que a Inglaterra era dominada pelos Tudors e sofria o perigo da invasão da esquadra espanhola. Era filho de um vigário, e teve sua tutela confiada a um tio....

    2098  Palavras | 9  Páginas

  • Estado de Natureza e Pacto Social - Hobbes, Locke e Rousseau

    modo comparativo as noções de estado de natureza e pacto social elaboradas por três autores contratualistas, a ver: Hobbes, Locke e Rousseau; analisando ainda suas concepções próprias de autoridade política soberana. Ao pensar os três autores como contratualistas, pretende-se evidenciar que, embora as divergências em seus pensamentos, todos corroboravam a ideia base de que a origem de um Estado ou de uma sociedade civil reside num contrato e que os homens, em estado de natureza, viveriam sem poder...

    1957  Palavras | 8  Páginas

  • Estado moderno

    CONCEPÇÃO DE ESTADO Hobbes, Locke, Kant, Rosseau e Marx O filósofo inglês Thomas Hobbes nos séculos XVII e XVIII apresenta uma formulação mais completa aos fundamentos da teoria moderna do Estado, que se iniciam na França em 1576 com Jean Bodim. Hobbes é o primeiro a teorizar a autonomia e a soberania do Estado moderno, afirma que o Estado é construído essencialmente pelo poder e que nem o território, nem o povo definem o Estado tanto quanto o poder, pois a soberania é o alicerce da...

    1426  Palavras | 6  Páginas

  • Thomas Hobbes, John Locke, Jacques Rousseau

    Introdução O presente trabalho tem como objetivo fazer uma abordagem do três estados sociais nas visões dos pensadores Thomas Hobbes, John Locke, Jean-Jacques Rousseau. Contrato social é um conjunto de teorias que tentam explicar os caminhos que levam as pessoas a formar Estados e/ou manter a ordem social. Essa noção de contrato traz implícito que as pessoas abrem mão de certos direitos para um governo ou outra autoridade a fim de obter as vantagens da ordem social. Nesse prisma, o contrato...

    2780  Palavras | 12  Páginas

  • VISÃO DO ESTADO

     CIÊNCIAS JURÍDICAS. 1º Período B / Noturno. Matéria: Teoria do Estado e Ciência Política Professor: Carmelo Souza Data: 25/09/2014 Alunas: Cibele Sueleni de Lira. Nájara de Lima Felismino. Visão de Estado Laurence Krader - Define o Estado como uma organização, onde o homem concentra seu poder sobre o homem em um único cargo oficial. Tem uma autoridade central (monarca, presidente), com poder sobre uma população que vive dentro de um determinado território. No...

    1606  Palavras | 7  Páginas

  • Estudo dirigido - Thomas Hobbes

    Estudo dirigido – Thomas Hobbes 1) Descreva as características: a) natureza humana. b) estado de natureza. c) do contrato. A natureza humana, segundo Hobbes, não muda ao longo do tempo ou da história. Na visão do autor, o homem natural é o mesmo que vive em sociedade (não é um selvagem); a história não transforma os homens. Ele afirma que a natureza fez os homens iguais em matéria de espírito e corpo, e cita a “concepção vaidosa da própria sabedoria” como característica básica para que...

    950  Palavras | 4  Páginas

  • Estado

    QUESTÃO DO ESTADO Tudo começou com Maquiavel   Luciano Gruppi   Maquiavel compreendeu que a política é a arte do possível, que leva em conta como as coisas estão e não como elas deveriam estar. Com isso, começava a surgir o Estado moderno.   Maquiavel (Niccolò Machiavelli, 1469-1527) ao refletir sobre a realidade de sua época, elaborou não uma teoria do Estado moderno, mas sim uma teoria de como se formam os Estados, de como na verdade se constitui o Estado moderno. Isso...

    6517  Palavras | 27  Páginas

  • Comparação entre locke e rousseau

    Otávio Santiago Meireles Araújo – 2011.2.24.091 Turma 2 – Noturno Nas linhas que se seguem será feita uma análise comparada, dos modelos políticos propostos por Locke e Rousseau. A obra de ambos é considerada fundamental para o entendimento de temas caros à ciência política, tais como: liberdade, igualdade, estado de natureza e contrato social. No entanto, podemos verificar especificidades no tratamento de cada um desses pontos conforme veremos a seguir. A fim de facilitar a compreensão de nossos...

    2350  Palavras | 10  Páginas

  • Justificações do estado

    Justificação do Estado Justificações Teológico-Religiosas Teocentrismo justificando o poder do governo sobre as pessoas. Utilizando-se de Deuses , justificação natural , para controlar a população e garantir seu poder. Estado esse é expressão sobrenatural da vontade de Deus. Teoria do Direito Divino Sobrenatural de acordo com ela o Estado foi fundando por Deus , através de um ato concreto de manifestação da sua vontade. É assim que vem o princípio de legitimidade da autoridade soberana. Nas monarquias...

    1057  Palavras | 5  Páginas

  • Comparativo entre Hobbes, Locke e Rousseau

    filósofos Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau. ************************************ Homem (Thomas Hobbes): O homem não é um animal essencialmente político e sociável, mas egoísta por natureza. Possui uma tendência de destinar os esforços sempre na busca incessante pelo poder, o que é explicado pelo fato de possuir um esforço direcionado à auto-preservação. Estado de Natureza (Thomas Hobbes): Os homens viviam isolados; não associados, mas associáveis, num hipotético "estado de natureza"...

    1373  Palavras | 6  Páginas

  • estudo fernando locke rosseau e hobbes

     Comparando Hobbes, LockeRousseau Hobbes, Locke e Rousseau, apesar de serem contratualistas, divergem em diversos pontos ao longo da defesa de suas teses. Por exemplo, apresentam diferentes opiniões ao estabelecerem uma visão do Estado, discutirem os, a princípio, “direitos naturais do homem”, como a liberdade e o direito à propriedade privada, assim como a desigualdade e os meios como se desenvolveu o Contrato Social.   SURGIMENTO DO CONTRATO SOCIAL Apesar de defenderem uma sociedade na qual...

    3054  Palavras | 13  Páginas

  • Análise dos Elementos fundamentais nos estudos da sociedade Civil e dos Estados baseados nos principais contratualistas de Seculo XVII e XVIII

    CIVIL E DOS ESTADOS BASEADOS NOS PRINCIPAIS CONTRATUALISTAS DO SÉCULO XVII E XVIII OLIVEIRA, Erbernia Lourenço - 11216965 Graduanda em Relações Internacionais - UFPB DANTAS, Nivea Helena - 11213140 Graduanda em Relações Internacionais - UFPB Resumo A teoria política moderna foi marcada por vários escritores renomados que deixaram um legado fundamental para a continuidade do pensamento político da atualidade. Dentre eles, estão os contratualistas Hobbes, Espinoza, Locke e Rousseau que contribuíram...

    6905  Palavras | 28  Páginas

  • Questões feitas - Teoria Geral do Estado

    Comente a importância da TGE na formação do jurista. Para o jurista, é fundamental o estudo dos fatos sociais, jurídicos e políticos do Estado, ao mesmo tempo em que deve conhecê-lo e explicá-lo, para que possa aplicar ou explicar as suas Leis. Nação é um conceito associado a patriotismo. A nação existe, quando existe o sentimento em relação a um determinado estado ou território.“A nação é uma sociedade natural de homens a quem a unidade de território ou de origem, de costumes e de idioma levam a...

    4627  Palavras | 19  Páginas

  • A concepção rousseauniana a respeito da propriedade privada

    provavelmente, se deu a criação do estado, como as pessoas viviam antes do ato consensual deste e quando sentiram a necessidade dessa regulação que a instituição exerce. Nesta perspectiva, surgem as teorias de Thomas Hobbes, inglês que viveu de 1588 a 1679; John Locke, também inglês que viveu de 1632 a 1704; e Jean-Jacques Rousseau, francês que viveu de 1712 a 1788. Estes autores são chamados de contratualistas. O contratualismo pregava a constituição de um estado de direito (contrato) que garantisse...

    1898  Palavras | 8  Páginas

  • Thomas Hobbes

    Thomas Hobbes 1.Contexto Histórico Thomas Hobbes nasceu em 5 de abril de 1588 e faleceu dia 4 de dezembro de 1679, foi um matemático, teórico político, e filósofo inglês, autor de Leviatã (1651) cujo é a sua principal obra. Este que viveu na época do Contrato Social que é um conjunto de teorias que tentam explicar o que levam as pessoas a formar os Estados ou manter determinada ordem social. Esta visão de contrato deixa implícito que a sociedade abre mão de certos direitos para um governo ou autoridade...

    1179  Palavras | 5  Páginas

  • O CONTRATO SOCIAL E SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS NOS PENSAMENTOS DE HOBBES, LOCKE E ROUSSEAU

    que visavam explicar o que era o Estado e como as pessoas se comportavam antes e após a sua criação. Dentre esses teóricos se destacaram os contratualistas Thomas Hobbes, John Locke e Jean-Jacques Rousseau. Ambos eram jusnaturalistas e defenderam a tese de que as relações jurídico-sociais deviam ser baseadas em contratos, para que se pré-estabelecesse os direitos e deveres de cada indivíduo na sociedade. Divergem seus pensamentos em relação a natureza humana, o estado de natureza, a lei de natureza...

    549  Palavras | 3  Páginas

  • biografia Immanuel Kant e John Locke

     Trabalho de Filosofia Biografia de Immanuel Kant e John Locke Biografia de Immanuel Kant Immanuel Kant, Königsberg, Prússia, 22 de Abril de 1724 - Königsberg, 12 de Fevereiro de 1804, foi um filósofo alemão. Fundador da filosofia critica. Kant nasceu, viveu e morreu em Konisberg, uma cidade da Prússia Oriental (Alemanha), filho de um comerciante de descendência escocesa, recebeu uma educação pietista. Frequentou a Universidade como estudante de filosofia e matemática. Dedicou-se...

    5244  Palavras | 21  Páginas

  • Teoria geral do estado - o contratualismo (locke/hobbes/rosseau)

    explicações racionais a existência das sociedades humanas. A partir do principio que o homem possui um estado de natureza que lhe garante a liberdade e igualdade, estas ideias tentam explicar o motivo pelo qual existe um governo que possuí legítimo poder, e a razão que faz com que estes indivíduos se submetam a ele. Para o filósofo e cientista Thomas Hobbes (1588-1679) o homem em seu estado natural vive em constante ameaça, é desprovido de bondade, e vive em uma incansável luta para obter cada...

    930  Palavras | 4  Páginas

  • Comparativo entre os pensamentos de Thomas Hobbes (1588-1679), J.J. Rousseau (1712-1778) e John Locke (1632-1704).

    consoante o fato de Rousseau e Locke, ao lado de Hobbes, serem marcos fundamentais no Contratualismo, no proceder a uma comparao entre os trs seria algo por completo negligente. No entanto, no realizar-se- um amplo estudo comparativo entre os referidos autores, mas buscar-se- somente definir trs pontos imprescindveis para a argumentao que aqui est sendo desenvolvida determinar a concepo de homem o modo como se forma o contrato social e como, a partir deste, d-se a relao entre homem e Estado. O objetivo desta...

    5153  Palavras | 21  Páginas

  • Contratualismo - Rousseau

    CONTRATUALISMO: ROUSSEAU Fundamentos Histórico-Sistemáticos do Direito Prof. Ms. Julio Cesar de Oliveira Vellozo BÁRBARA RODRIGUES COSTA BIANCA KITADANI SOARES DE OLIVEIRA BRENDA VIANA DE OLIVEIRA CAROLINE GUIMARÃES FILIPE NOVAES PINTO GLAUBER FREIRE DE OLIVEIRA JAMILE FREIRE GARCÍA Seminário – Fund. Histórico-Sistem. do Direito - Prof. Ms. Julio Cesar de Oliveira Vellozo CONTRATUALISMO: ROUSSEAU 1. INTRODUÇÃO 2 Seminário – Fund. Histórico-Sistem. do Direito - Prof...

    1044  Palavras | 5  Páginas

  • estado

    UNIDADE I Referência: MONTAÑO, Carlos; DURIGUETTO, Maria Lúcia. Estado, Classe e Movimento Social. 3 ed. Ed Cortez, São Paulo 2011. AULA 1 : ESTADO E SOCIEDADE CIVIL : PERSPECTIVA CLÁSSICA CONCEITOS PRELIMINARES Estado (Origina-se do latim status,us: modo de estar, situação, condição), segundo o Dicionário Houaiss é datada do século XIII e designa"conjunto das instituições (governo, forças armadas, funcionalismo público etc.) que controlam e administram uma nação"; "país soberano, com estrutura...

    2287  Palavras | 10  Páginas

  • estado

    HYPERLINK "http://pt.wikipedia.org/wiki/Filosofia" \o "Filosofia" filosofia de HYPERLINK "http://pt.wikipedia.org/wiki/Tom%C3%A1s_de_Aquino" \o "Tomás de Aquino" Tomás de Aquino, Francisco Suárez, Richard Hooker, Thomas Hobbes, Hugo Grócio, Samuel von Pufendorf, John Locke e Jean-Jacques Rousseau, e exerceu uma influência profunda no movimento do HYPERLINK "http://pt.wikipedia.org/wiki/Racionalismo" \o "Racionalismo" racionalismo jurídico do século XVIII, quando surge a noção dos HYPERLINK "http://pt...

    2399  Palavras | 10  Páginas

  • thomas hobes e john lock

    semelhanças entre Thomas Hobbes e John Lock Thomas Hobbes bem como John Locke tinham a mesma visão compreensiva da ciência e ambos tentaram liberar o pensamento politico, esse pensamento politico que permanece com importância ate à a actualidade. Porem divergiam na maioria dos aspectos, enquanto Hobbes defendia a soberania absoluta e o estado levithan, John Locke defendia limitado e liberal, outro ponto onde os dois pensadores discordavam era na natureza do ser humano, onde Hobbes achava que era...

    519  Palavras | 3  Páginas

tracking img