• estudante
    “Cartas de Ate­nas”. Dois escritos distintos são indicados por essa denominação: a Carta de Atenas deliberada pelo 1º Congresso Internacional de Arquitetos e Técnicos de Monumentos Históricos (1931) e aquela elaborada no âmbito do CIAM – Congresso Internacional de Arquitetura Moderna – em 1933. Interessa...
    6252 Palavras 26 Páginas
  • ReleituraCartadeAtenas_20140428190033 (1)
    “Cartas de Atenas”. Dois escritos distintos são indicados por essa denominação: a Carta de Atenas deliberada pelo 1º Congresso Internacional de Arquitetos e Técnicos de Monumentos Históricos (1931) e aquela elaborada no âmbito do CIAM – Congresso Internacional de Arquitetura Moderna – em 1933. Interessa...
    6047 Palavras 25 Páginas
  • museu guggenheim frank lloyd wright
    O GUGGENHEIM DE FRANK LLOYD WRIGHT E A ADIÇÃO DE GWATHMEY SIEGEL: MODERNO COM MODERNO Antônio Tarcísio Reis Arquiteto, Professor Titular da Faculdade de Arquitetura/PROPUR – UFRGS Praça Carlos Simão Arnt 21, apto.202, Bela Vista, Porto Alegre – CEP. 90450-110, 3308 3152, 3308 3145, tarcisio@orion...
    9768 Palavras 40 Páginas
  • Arquitetura e Urbanismo
    De acordo com Diane Ghirardo, (...) os pós-modernistas que desdenharam os objetivos utópicos que os modernistas queriam alcançar por meio da forma incorreram em pelo menos dois grandes erros. Em primeiro lugar, com o passar do tempo, no final da década de 70 e ao longo da década de 80, eles abandonaram...
    3873 Palavras 16 Páginas
  • cultura regional específica e crítica na arquitetura contemporânea
    CULTURA REGIONAL ESPECÍFICA E CRÍTICA NA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA 1. SOBRE O AUTOR Kate Nesbitt é arquiteta praticante e reside em Charlottesville, Virgínia, Estados Unidos. Graduou pela Universidade da Virgínia em planejamento urbano e obteve o mestrado em arquitetura na Universidade...
    4264 Palavras 18 Páginas
  • Segsg
    a origem de todos os males da sociedade moderna. É dito que, nas áreas construídas da cidade e do subúrbio são cada vez mais descomedidas. No meio urbano é regulado por medidas proscritivas, como leis de zoneamento e o código de edificações, com o objetivo de prevenir os danos ao público, porém, com...
    2510 Palavras 11 Páginas
  • Centro Cultural
    edifícios monumentais e emblemáticos, possuindo a sua importância no contexto global, sua localização em cidades-marca, cujo projeto arquitetônico é concebido por arquitetos de renome internacional, ou seja, “o objeto-marca na cidade-marca”. Palavras-chave: centro cultural; cultura; arquitetura; cidade-marca;...
    6362 Palavras 26 Páginas
  • exercicios thau
    espaço. Justificativa: 3- Em seu texto “Vida e Morte das grandes cidades”, a autora Jane Jacobs analisa as funções urbanas e destaca o que ela considera soluções que desqualificam e empobrecem o espaço urbano, na sua linha de defesa da grande cidade. Quais das alternativas abaixo contêm os itens...
    5482 Palavras 22 Páginas
  • carta de atenas
    de discernimento do que é “arte” e “não-arte”, sobre a formulação, a transformação e a dissolução dos preceitos que orientam a produção e a crítica, é pressuposto necessário para a investigação no campo da restauração. Este capítulo analisa os documentos internacionais conhecidos como “Carta...
    9814 Palavras 40 Páginas
  • Uma nova agenda para a arquitetura
    estruturalismo. Esse período pluralista de revisões pode ser denominado em geral como pós-moderno, um termo genérico e ambíguo. A Introdução contém a visão da autora da teoria da arquitetura como catalizadora de mudanças da disciplina, tanto em seus aspectos acadêmicos como profissionais. Os ensaios incluídos nesta...
    45682 Palavras 183 Páginas
  • Fichamento Introdução Kate Nesbit, Uma Nova Agenda para a Arquitetura
    arquitetura oferece soluções novas e alternativas para os problemas da disciplina. A teoria possui vários níveis, avalia a profissão, as intenções dos arquitetos e sua relevância cultural em geral. Na história da arquitetura, é possível identificar problemas que requerem soluções tanto conceituais, resolvidas...
    6227 Palavras 25 Páginas
  • Zaha hadid e a desconstrução
    Association em Londres, em 1972. O Architectural Associantion da década de 1970 era o lugar apropriado para mentes independentes e ambiciosas de arquitetos que seriam formados. Contando com Alvin Boyarski como diretor, tornou-se um lugar fértil para a imaginação arquitetônica, o lar de uma geração precoce...
    2281 Palavras 10 Páginas
  • Fichamento : introdução "uma nova agenda para a arquitetura"
    tanto com a história da arquitetura, que estuda as obras do passado, como com a crítica, esta atividade específica de julgamento e interpretação de obras existentes segundo os critérios assumidos pelo crítico ou pelo arquiteto. Mas a teoria da arquitetura se distingue dessas duas atividades, pois oferece...
    5047 Palavras 21 Páginas
  • Encontro Nacional de Arquitetura Moderna
    decisivo para a criação do CIAM foi de Helene de Mandrot. Ela promoveu uma reunião de grandes nomes da arquitetura em seu castelo La Sarraz, na Suíça, projeto romântico que, após uma consulta com Giedion e Le Corbusier, foi materializada em um objetivo concreto. Na apresentação feita para as delegações que...
    2986 Palavras 12 Páginas
  • Teoria e História da Arquitetura 1
    história concisa – Diane Ghirardo DA MARGEM AO CENTRO O período posterior a 1965 abriu caminho para uma abordagem da arquitetura que veio a ser conhecida como pós-modernismo. O mesmo, é um conceito diversificado e instável que tem denotado abordagens estéticas específicas na crítica literária, na...
    2331 Palavras 10 Páginas
  • Do arquiteto para ele mesmo: a casa de iporanga de arthur casas
    Do arquiteto para ele mesmo: A Casa de Iporanga de Arthur Casas O arquiteto Arthur Casas formado, em 1983, pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Mackenzie, fundou, em 1999, o Studio Arthur Casas, seu escritório. Seus trabalhos vem ganhando destaque ao redor do mundo, como em países como Estados...
    2362 Palavras 10 Páginas
  • Atenas
    a pouco para o norte  e nordeste da Acrópole. Era nesta zona que se encontravam os bairros dos artesãos e dos comerciantes. O primitivo agrupamento urbano  estendia-se sobre várias colinas, entre as quais se destacam as de Egaleo, Parnes, Pentélico, Himeto, Licabeto e da Acrópole. Cartas de Atenas No...
    1528 Palavras 7 Páginas
  • Aldo Rossi
    3 Aldo Rossi: o projeto arquitetônico como reflexo da tensão entre permanência e transformação A “Escola de Veneza” e a arquitetura analógica “(...) qualquer cultura de projeto vive de uma intensa dialética entre continuidade e descontinuidade, entre permanência e mutações, entre recorrências...
    15248 Palavras 61 Páginas
  • conforto ambiental
    8º SEMINÁRIO DOCOMOMO BRASIL Sessão Temática: O legado do Movimento Moderno na teoria, crítica e historiografia A moderna Curitiba dos anos 1960: jovens arquitetos, concurseiros, planejadores Autora MICHELLE SCHNEIDER SANTOS Arquiteta (UP-PR, 2004), mestranda (PPGAU-UP Mackenzie). Rua Manaus...
    7804 Palavras 32 Páginas
  • Significados do urbanismo
    planejamento urbano e o desenho urbano. Ressalta as similaridades e diferenças entre esses conceitos e o fato de serem, muitas vezes, usados indistintamente. O artigo é construído a partir de duas hipóteses: a de uma maior abrangência da atuação do urbanismo, o qual incorporaria o planejamento urbano, e a de...
    9110 Palavras 37 Páginas