• ReleituraCartadeAtenas_20140428190033 (1)
    “Cartas de Atenas”. Dois escritos distintos são indicados por essa denominação: a Carta de Atenas deliberada pelo 1º Congresso Internacional de Arquitetos e Técnicos de Monumentos Históricos (1931) e aquela elaborada no âmbito do CIAM – Congresso Internacional de Arquitetura Moderna – em 1933. Interessa...
    6047 Palavras 25 Páginas
  • estudante
    “Cartas de Ate­nas”. Dois escritos distintos são indicados por essa denominação: a Carta de Atenas deliberada pelo 1º Congresso Internacional de Arquitetos e Técnicos de Monumentos Históricos (1931) e aquela elaborada no âmbito do CIAM – Congresso Internacional de Arquitetura Moderna – em 1933. Interessa...
    6252 Palavras 26 Páginas
  • cultura regional específica e crítica na arquitetura contemporânea
    CULTURA REGIONAL ESPECÍFICA E CRÍTICA NA ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA 1. SOBRE O AUTOR Kate Nesbitt é arquiteta praticante e reside em Charlottesville, Virgínia, Estados Unidos. Graduou pela Universidade da Virgínia em planejamento urbano e obteve o mestrado em arquitetura na Universidade...
    4264 Palavras 18 Páginas
  • Segsg
    a origem de todos os males da sociedade moderna. É dito que, nas áreas construídas da cidade e do subúrbio são cada vez mais descomedidas. No meio urbano é regulado por medidas proscritivas, como leis de zoneamento e o código de edificações, com o objetivo de prevenir os danos ao público, porém, com...
    2510 Palavras 11 Páginas
  • Centro Cultural
    edifícios monumentais e emblemáticos, possuindo a sua importância no contexto global, sua localização em cidades-marca, cujo projeto arquitetônico é concebido por arquitetos de renome internacional, ou seja, “o objeto-marca na cidade-marca”. Palavras-chave: centro cultural; cultura; arquitetura; cidade-marca;...
    6362 Palavras 26 Páginas
  • exercicios thau
    espaço. Justificativa: 3- Em seu texto “Vida e Morte das grandes cidades”, a autora Jane Jacobs analisa as funções urbanas e destaca o que ela considera soluções que desqualificam e empobrecem o espaço urbano, na sua linha de defesa da grande cidade. Quais das alternativas abaixo contêm os itens...
    5482 Palavras 22 Páginas
  • carta de atenas
    de discernimento do que é “arte” e “não-arte”, sobre a formulação, a transformação e a dissolução dos preceitos que orientam a produção e a crítica, é pressuposto necessário para a investigação no campo da restauração. Este capítulo analisa os documentos internacionais conhecidos como “Carta...
    9814 Palavras 40 Páginas
  • Uma nova agenda para a arquitetura
    estruturalismo. Esse período pluralista de revisões pode ser denominado em geral como pós-moderno, um termo genérico e ambíguo. A Introdução contém a visão da autora da teoria da arquitetura como catalizadora de mudanças da disciplina, tanto em seus aspectos acadêmicos como profissionais. Os ensaios incluídos nesta...
    45682 Palavras 183 Páginas
  • Fichamento Introdução Kate Nesbit, Uma Nova Agenda para a Arquitetura
    arquitetura oferece soluções novas e alternativas para os problemas da disciplina. A teoria possui vários níveis, avalia a profissão, as intenções dos arquitetos e sua relevância cultural em geral. Na história da arquitetura, é possível identificar problemas que requerem soluções tanto conceituais, resolvidas...
    6227 Palavras 25 Páginas
  • Fichamento : introdução "uma nova agenda para a arquitetura"
    tanto com a história da arquitetura, que estuda as obras do passado, como com a crítica, esta atividade específica de julgamento e interpretação de obras existentes segundo os critérios assumidos pelo crítico ou pelo arquiteto. Mas a teoria da arquitetura se distingue dessas duas atividades, pois oferece...
    5047 Palavras 21 Páginas
  • Zaha hadid e a desconstrução
    Association em Londres, em 1972. O Architectural Associantion da década de 1970 era o lugar apropriado para mentes independentes e ambiciosas de arquitetos que seriam formados. Contando com Alvin Boyarski como diretor, tornou-se um lugar fértil para a imaginação arquitetônica, o lar de uma geração precoce...
    2281 Palavras 10 Páginas
  • Do arquiteto para ele mesmo: a casa de iporanga de arthur casas
    Do arquiteto para ele mesmo: A Casa de Iporanga de Arthur Casas O arquiteto Arthur Casas formado, em 1983, pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Mackenzie, fundou, em 1999, o Studio Arthur Casas, seu escritório. Seus trabalhos vem ganhando destaque ao redor do mundo, como em países como Estados...
    2362 Palavras 10 Páginas
  • Atenas
    a pouco para o norte  e nordeste da Acrópole. Era nesta zona que se encontravam os bairros dos artesãos e dos comerciantes. O primitivo agrupamento urbano  estendia-se sobre várias colinas, entre as quais se destacam as de Egaleo, Parnes, Pentélico, Himeto, Licabeto e da Acrópole. Cartas de Atenas No...
    1528 Palavras 7 Páginas
  • Aldo Rossi
    3 Aldo Rossi: o projeto arquitetônico como reflexo da tensão entre permanência e transformação A “Escola de Veneza” e a arquitetura analógica “(...) qualquer cultura de projeto vive de uma intensa dialética entre continuidade e descontinuidade, entre permanência e mutações, entre recorrências...
    15248 Palavras 61 Páginas
  • Resumo carta de antenas
    se tem em relação a arquitetura em um período de grande crescimento urbano. Há ai dois seguimentos diferentes a serem levados em conta: os arquitetos voltados designadamente à ação de conservação do patrimônio arquitetônico e urbano e os domínios voltados as propostas de inovação do chamado Movimento...
    444 Palavras 2 Páginas
  • Significados do urbanismo
    planejamento urbano e o desenho urbano. Ressalta as similaridades e diferenças entre esses conceitos e o fato de serem, muitas vezes, usados indistintamente. O artigo é construído a partir de duas hipóteses: a de uma maior abrangência da atuação do urbanismo, o qual incorporaria o planejamento urbano, e a de...
    9110 Palavras 37 Páginas
  • carta de antenas 1993
    se tem em relação a arquitetura em um período de grande crescimento urbano. Tem dois seguimentos diferentes a serem levados em conta: 1° Os arquitetos voltados designadamente à ação de conservação do patrimônio arquitetônico e urbano; 2° Os domínios voltados às propostas de inovação do chamado Movimento...
    510 Palavras 3 Páginas
  • Carta de Atenas
    se tem em relação à arquitetura em um período de grande crescimento urbano. Há ai dois seguimentos diferentes a serem levados em conta: os arquitetos voltados designadamente à ação de conservação do patrimônio arquitetônico e urbano e os domínios voltados às propostas de inovação do chamado Movimento...
    519 Palavras 3 Páginas
  • arq_00
    EMENTA A crise da Arquitetura Moderna e sua crítica. Arquitetura “Pós-moderna”. Novas expressões arquitetônicas e suas variantes. Tendências atuais na arquitetura nacional e internacional. OBJETIVOS Fornecer ao aluno condições para a reflexão e a crítica da produção arquitetônica e urbanística contemporânea...
    3389 Palavras 14 Páginas
  • A construção da história de Goiânia e seu patrimônio art déco
    abrangendo um período que vai desde o inicio do processo de interiorização do Brasil até a construção dos seus primeiros edifícios, evidenciando a atuação dos principais personagens que fizeram parte da saga de construir uma nova capital no sertão. O motivo de tal escolha é resgatar um período da construção...
    11950 Palavras 48 Páginas