19 Que Regras Propõe Descartes Para Dirigir O Espírito Na Busca Da Verdade artigos e trabalhos de pesquisa

  • Descartes

    Em que constituiu a dúvida metódica de Descartes ? Qual era seu objetivo ao aplica-lá? A dúvida metódica foi o meio pelo qual Descartes se valeu para chegar a um conhecimento firme e seguro. Oque isso significa? Significa que para ele o conhecimento deveria se assentar sobre uma base sólida, para que assim possa ele se desenvolver plenamente. Descartes sentiu a necessidade de sair embusca de bases confiáveis para se edificar o palácio do conhecimento. Em suas meditações, as dúvidas que levantou...

    1440  Palavras | 6  Páginas

  • descartes

    Racionalismo René Descartes Índice               O que é o racionalismo? René Descartes Racionalismo de Descartes Nada satisfaz Descartes? Descartes e o saber tradicional Objectivo de Descartes A importância da dúvida Como avaliar a solidez destas bases? Dúvida hiperbólica Níveis de aplicação da dúvida metódica Descoberta de uma verdade absolutamente indubitável: “penso, logo existo” Prova da existência de Deus como ser perfeito Fundamentação...

    1791  Palavras | 8  Páginas

  • Ren Descartes

    Kelson Ferreira de Andrade Lucas Delamar da Costa Lourenço Marcos dos Santos Francisco RENÉ DESCARTES RIO DE JANEIRO 2015 Introdução A filosofia de Descartes inaugura de forma mais acabada o pensamento moderno propriamente dito, é claro, pelo humanismo do séc.XVI, pelas novas concepções cientificas da época e pelo ceticismo de Montaigne. Entender as linhas mestras do pensamento de Descartes é, portanto, entender o sentido mesmo dessa modernidade, que ele tão bem caracteriza e da qual...

    7909  Palavras | 32  Páginas

  • Texto Extra Primeira Medita O De Descartes

    173 SOBRE ALGUMAS CONDIÇÕES PARA A DÚVIDA NA “PRIMEIRA MEDITAÇÃO” DE DESCARTES César Schirmer DOS SANTOS1 Resumo Descartes propõe, como atitude àquele que pretende fazer ciência, colocar tudo em dúvida. Como veremos, tal proposta restringe-se ao plano ou domínio da investigação da verdade, o qual é distinto do plano ou domínio da conduta da vida. Tal restrição é fundamental para a própria possibilidade da dúvida metódica, e torna o método da dúvida um análogo das posições críticas usuais dos cientistas...

    5553  Palavras | 23  Páginas

  • O método cartesiano - Descartes

    SOCIEDADE CURSO DE PSICOLOGIA DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À FILOSOFIA 2013 I – René Descartes, um filósofo racionalista, pensa a busca e apreensão da verdade amparando-se na razão. Disserte sobre esta assertiva e explique todo o processo metodológico que envolve a questão. II – Explique a problematização da hipótese da hipótese do Deus enganador e a afirmação do Cogito, na compreensão de Descartes. III – A ciência moderna, fundamentada no Experimento, toma a natureza como objeto de estudo...

    2423  Palavras | 10  Páginas

  • descarte

    René DESCARTES REGRAS PARA A DIRECÇÃO DO ESPÍRITO Edições 70 Título original: Regulae ad Directionem Ingenii © Edições 70 Tradução de João Gama Capa de Edições 70 Depósito Legal n.º 28310/89 ISBN 972-44-0599-0 Todos os direitos reservados para a língua portuguesa por Edições 70 EDIÇÕES 70, LDA. Rua Luciano Cordeiro, 123 - 2.° Esq.º - 1069-157 LISBOA / Portugal Telef.: 213 190 240 Fax: 213 190 249 E-mail: edi.70@mail.telepac.pt www.edicoes70.pt BREVE NOTÍCIA Um opúsculo...

    31757  Palavras | 128  Páginas

  • A AFIRMA O DA EXIST NCIA DOS CORPOS NAS MEDITA ES DE DESCARTES

    Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Filosofia A AFIRMAÇÃO DA EXISTÊNCIA DOS CORPOS NAS MEDITAÇÕES DE DESCARTES: VERDADE E PROPENSÕES INCORRIGÍVEIS César Schirmer dos Santos Dissertação de Mestrado apresentada como requisito parcial para a obtenção do título de Mestre em Filosofia Orientadora Profa. Dra. Lia Levy Porto Alegre 2003 Agradecimentos A gradeço à CAPES pela concessão de uma bolsa de estudos. Aos professores...

    50463  Palavras | 202  Páginas

  • VICO E DESCARTES ACERCA DA CIÊNCIA

    ANTAGONISMO ENTRE VICO E DESCARTES ACERCA DOS LIMITES DO CONHECIMENTO Robson S. Jorge1 1 INTRODUÇÃO Giovanni Battista Vico, ou simplesmente Giambattista Vico, nasceu em Nápoles, Itália, em junho de 1668. Nesta cidade recebeu a educação formal dentro dos padrões jesuítas, mas podia ser considerado um “mestre de si mesmo”, pois seu espírito irrequieto e contestador não aceitava prontamente aquilo que estava pré-estabelecido. Talvez por culpa de seu temperamento e também em razão de seus pensamentos...

    15598  Palavras | 63  Páginas

  • Resumo Rene Descartes.

    eruditas de sua época. Para Bacon o homem tem uma obrigação: aplicar seus conhecimento na prática e assim melhorar suas condições de vida cabe ao homem interpretar a natureza, e usar este conhecimento para cumprir sua obrigação. Bacon critica também a busca desempenhadapor um único homem de alcançar o conhecimento, para ele este conhecimento só pode ser adquirido por uma "geração" de pensadores, através de procedimentos metódicos e que podem ser alcançados por qualquer homem, somente assim se pode alcançar...

    7890  Palavras | 32  Páginas

  • Descartes e o ensino matemático

     Descartes e o Conhecimento Matemático Vera Lúcia Maria Luciano Vilela1, Marcos Corrêa da Silva Loureiro2 1Professora do Curso de Pedagogia e Diretora de Extensão, Assuntos Comunitários, Estudantis e Culturais da UNIFIMES, Rua 22 s/n Setor Aeroporto, CEP 75 830-000, Mineiros, Goiás, ²Marcos Corrêa da Silva Loureiro, Professor Aposentado da Faculdade de Educação da UFG, Rua 217, 930, ap. 502, Setor Leste Universitário, Goiânia, 74 603-090, Goiânia, Goiás. INTRODUÇÃO Este texto...

    4531  Palavras | 19  Páginas

  • Leviatã - rene descartes

    ADMINISTRAÇÃO LEVIATÃ – THOMAS HOBBES. AS PAIXÕES DA ALMA – RENÉ DESCARTES. José Ricardo Narcizo da Silva APARECIDA DE GOIÂNIA MARÇO/2013 JOSÉ RICARDO NARCIZO DA SILVA LEVIATÃ – THOMAS HOBBES. AS PAIXÕES DA ALMA – RENÉ DESCARTES. Trabalho apresentado ao Instituto de Ciências Sociais Aplicadas...

    4621  Palavras | 19  Páginas

  • A pesquisa científica moderna e a influência do pensamento de René Descartes sobre os seus métodos

    UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ Departamento de Ciências Jurídicas A pesquisa científica moderna e a influência do pensamento de René Descartes sobre os seus métodos TAUBATÉ - SP 2013 A pesquisa científica moderna e a influência do pensamento de René Descartes sobre os seus métodos Trabalho entregue como requisito de nota parcial da Disciplina de Metodologia Científica e Pesquisa e Projeto de TCC...

    2698  Palavras | 11  Páginas

  • O problema da dúvida na busca do conhecimento

    O Problema da Dúvida na Busca do Conhecimento António Teixeira Fernandes RESUMO A presente análise coloca o problema da dúvida através de uma dupla abordagem, simultaneamente filosófica e científica, unidas por uma reflexão sobre o papel ético do cientista nos processos de produção social da ciência. Mais do que uma viagem no tempo à procura de grandes pensadores onde se prefigura, por vezes com uma clareza esmagadora, o papel simultaneamente inquietante e reconfortante da dúvida moderna...

    16391  Palavras | 66  Páginas

  • Dissertacoes2013 Desenvolvimento Concepcao Homem Rene Descartes Debate Filosofico Sobre Condicao Natureza Humana

    CENTRO DE HUMANIDADES – C.H. MESTRADO ACADÊMICO EM FILOSOFIA O DESENVOLVIMENTO DA CONCEPÇÃO DE HOMEM EM RENÉ DESCARTES E SEU DEBATE FILOSÓFICO SOBRE A CONDIÇÃO DA NATUREZA HUMANA ÍTALO MOURA GUILHERME FORTALEZA – CE 2013 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE HUMANIDADES – C.H. MESTRADO ACADÊMICO EM FILOSOFIA ÍTALO MOURA GUILHERME O DESENVOLVIMENTO DA CONCEPÇÃO DE HOMEM EM RENÉ DESCARTES E SEU DEBATE FILOSÓFICO SOBRE A CONDIÇÃO DA NATUREZA HUMANA Trabalho de dissertação como exigência para...

    28459  Palavras | 114  Páginas

  • Francis bacon e rené descartes

    que utiliza um método que ordena as experiências e sobe, de forma organizada dos experimentos específicos às verdades gerais. Cada etapa desse processo tem que ser experimentalmente comprovada. A pesquisa por antecipação não gera frutos, mas a pesquisa por interpretação é criativa e imaginativa e produz novidades abundantes e de boa qualidade. Sua reflexão filosófica busca um método para o conhecimento da natureza que possa ser definido como científico e que possa ser repetido. Para...

    2241  Palavras | 9  Páginas

  • Rene Descartes

    RENÉ DESCARTES E O PENSAMENTO CONTEMPORÂNEO Introdução Neste trabalho procuramos primeiramente compreender o esquema da pesquisa científica e apontar elementos que dêem credibilidade ao que escrevemos e consultamos em disposições bibliográficas impressas ou digitais. Nosso foco de pesquisa foi a obra e as principais ideias de René Descartes (1596-1650), que é considerado o “Pai da modernidade”, sobretudo pela inversão de valores que se encontram em seu pensamento, principalmente pela teoria...

    2515  Palavras | 11  Páginas

  • Descartes

    VIDA E OBRA… René Descartes nasceu em La Haye, em 31 de março de 1596, e morreu em 1650 em Estolcomo, devido à uma pneumonia. Com um ano de idade ficou órfão, e com onze foi enviado à um colégio jesuíta. Mas seu “lado aventureiro”o fez abandoner os estudos na escolar durante um tempo, ele alegava que esta nao ensinava a verdade das coisas, mas só se contentava com a repetição dos ensinamentos dos antigos. Assim, como esse pensamento que ele, ao concluir seus estudos, decidiu viajar o mundo à...

    2670  Palavras | 11  Páginas

  • erro e verdade

    1 Erro e Verdade na Quarta Meditação de Descartes Renata Ramos PUC-Rio (Bolsista CAPES) Ao tratar do problema do erro, que aparece na Quarta Meditação, Descartes toma como claro duas teses que foram analisadas nas Meditações anteriores: a Regra Geral da Verdade1, que afirma que toda ideia clara e distinta é verdadeira, e a da supressão da hipótese do deus enganador, através da prova da existência de Deus2. Com isto, conclui que bastaria que realizássemos os nossos juízos acerca das ideias...

    6211  Palavras | 25  Páginas

  • Fichamento do livro discurso do método - rené descartes

    Fichamento do Livro Discurso do Método - René Descartes Resumo: O livro Discurso do Método – René Descartes – é dividido em seis partes nas quais o autor redige um guia para conduzir o pensamento humano baseado na experiência do autor e conduzido de forma matemática – para não haver a existência de dúvidas – além de expressar seus ideais e conceitos em relação ao conhecimento. A primeira parte segue com...

    1112  Palavras | 5  Páginas

  • Trabalhos prontos (rene descartes)

    RESENHA DA OBRA – O DISCURSO DO MÉTODO – RENÉ DESCARTES O DISCURSO DO MÉTODO – RENÉ DESCARTES RESENHA DA OBRA - ELABORADO PELO PROF. REINALDO FONTELES Possibilidades do Conhecimento Somos capazes de conhecer a verdade? É possível ao sujeito apreender o objeto? Afinal, quais são as possibilidades do conhecimento humano? As respostas dadas a essas questões levaram ao surgimento de duas correntes básicas e antagônicas na história da filosofia. Uma é...

    2124  Palavras | 9  Páginas

  • O Discurso do método: para bem conduzir a própria razão e procurar a verdade nas ciências

     1- Ideia Central No Discurso do Método,  Descartes anuncia os quatro delineamentos característicos da filosofia moderna mencionados: autonomia da filosofia , orientação gnosiológica ( parte da filosofia que trata de todos os conhecimentos), interesse pelo método, e o antropocentrismo. A obra é um tratado filosófico na busca sobre a verdade, cujas causas devem ser procuradas pela reflexão e pela pesquisa, ou seja, por meio do raciocínio e de experiências que deem suporte a esse raciocínio...

    1247  Palavras | 5  Páginas

  • Resenha da obra - Discurso do Método - René Descartes

    DISCURSO DO MÉTODO – RENÉ DESCARTES Possibilidades do Conhecimento Somos capazes de conhecer a verdade? É possível ao sujeito apreender o objeto? Afinal, quais são as possibilidades do conhecimento humano? As respostas dadas a essas questões levaram ao surgimento de duas correntes básicas e antagônicas na história da filosofia. Uma é o ceticismo, que diagnostica a impossibilidade de conhecermos a verdade. A outra é o dogmatismo, que defende a possibilidade de conhecermos a verdade. Empirismo É uma...

    2255  Palavras | 10  Páginas

  • Rene de Descartes

    Nome: Rene Augusto Pires RA: 53091 Curso: 1ª semestre Administração. Discurso do Método, de René Descartes René Descartes (1596-1650), sábio francês cujo Discurso do Método inaugurou a filosofia moderna. Em 1637, em uma época em que a força da razão tal qual a conhecemos era muito mais do que incipiente, e em que textos filosóficos eram escritos em latim, voltados apenas para os doutores, Descartes publicou Discurso do Método, redigido em língua vulgar, isto é, o francês. Ele defendia o "uso público"...

    542  Palavras | 3  Páginas

  • Rene Descartes

    aplicação, já que deriva dos costumes, da religião, dos conhecimentos adquiridos, das falsas verdades do senso comum. Em seu método o homem, independente de crenças, costumes ou sexo, poderia utilizá-los sempre que estivesse disposto a fazer uso da razão fundamentando argumentos sólidos de sustentação que não poderiam ser demolidos por opiniões impertinentes. “Um método voltado, então para a busca da verdade e não da verossimilhança”. Na sua reforma do pensamento, o questionamento deve proceder por...

    547  Palavras | 3  Páginas

  • A questão da verdade

    1 A QUESTÃO DA VERDADE O texto apresentado é na realidade uma composição organizada pelo professor a partir de recortes de textos em que esta questão é analisada. O primeiro, é de Gilberto Cotrim na sua obra: Fundamentos da Filosofia e o segundo é de Marilena Chaui na obra Convite a Filosofia . Boa leitura. POSSIBILIDADES DO CONHECIMENTO 1 A capacidade de conhecer a verdade Somos capazes de conhecer a verdade? É possível ao sujeito apreender o objeto? Afinal, quais são as possibilidades do conhecin1ento...

    12820  Palavras | 52  Páginas

  • Rene descartes

    como via de acesso ao conhecimento. Considera a dedução como o método superior de investigação filosófica. René Descartes (1596-1650), Spinoza (1632-1677) e Leibniz (1646-1716) introduzem o racionalismo na filosofia moderna. Friedrich Hegel (1770-1831), por sua vez, identifica o racional ao real, supondo a total inteligibilidade deste último. O racionalismo é baseado nos princípios da busca da certeza e da demonstração, sustentados por um conhecimento a priori, ou seja, conhecimentos que não vêm da...

    858  Palavras | 4  Páginas

  • Coleção os pensadores ( descartes)

    RENÉ DESCARTES DISCURSO D O MÉTODO MEDITAÇÕES OBJECOES E RESPOSTAS AS PAIXÕES DA ALMA CARTAS Introdução de GILLES-GASTON GRANGER; Prefácio e notas de GÉRARD LEBRUN; Tradução de J. GUINSBURG e BENTO PRADO JUNIOR. f. u n i EDITOR: VICTOR CIVITA NOTA SOBRE A EDIÇÃO Nosso objetivofoi unicamente o de permitir uma leitura seguida e atenta de Descartes. A tradução obedeceu, portanto, essencialmente à exigência de literalidade. Em presença de um texto do século XVII, o tradutor, caso...

    11417  Palavras | 46  Páginas

  • Descartes e Gadamer

    RENÉ DESCARTES E HANS GEORG GADAMER SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 3 2 RENÉ DESCARTES E HANS GEORG GADAMER 4 2.1 RENÉ DESCARTES 4 2.1.1 Vida do autor e modo como a sociedade da sua época vivia 4 2.1.2 Sua principal obra: “O Discurso sobre o Método”_ 5 2.1.3 Qual a importância deste autor para o desenvolvimento do método científico? 6 2.2 HANS GEORG GADAMER 7 2.2.1 Vida do autor e modo como a sociedade da sua época...

    4515  Palavras | 19  Páginas

  • René Descartes

    Introdução Também conhecido como Cartesius, Descartes, foi um filósofo, um físico e matemático francês. Notabilizou-se, sobretudo pelo seu trabalho revolucionário da Filosofia, tendo também sido famoso por ser o inventor do sistema de coordenadas cartesiano, que influenciou o desenvolvimento do Cálculo moderno. Descartes muitas vezes chamado o fundador da filosofia moderna e o pai da matemática moderna é considerado um dos pensadores mais importantes e influentes da história humana. Ele inspirou...

    3774  Palavras | 16  Páginas

  • Descartes: Um pensamento fundador

    DESCARTES: UM PENSAMENTO FUNDADOR 1. A necessidade da fundamentação geral do conhecimento. Uma aposta na metafísica Reforça-se, com René Descartes (1596-1650), a definição clara de uma teoria do conhecimento, tornada central nos pensadores modernos, que se manteria como núcleo crítico do pensamento filosófico europeu até ao dealbar do século XXI. Mas os fundamentos desta teoria em Descartes não se podem dizer os mesmos na relação de Descartes com o futuro, nomeadamente com o criticismo...

    6704  Palavras | 27  Páginas

  • René Descartes

    RENE DESCARTES (1596-1650) Uma personalidade dominante da história intelectual ocidental, René Descarte foi um filósofo, fisiologista e matemático francês, nascido em 31 de março de 1596, em La Haye, na província de Touraine. Ele foi um contemporâneo de Galileu e Pascal e, portanto trabalhou sob as mesmas influências religiosas repressoras da Inquisição. Cedo em sua vida, pouco após ter se alistado no exército, em 1617, Descartes descobriu que tinha talento para matemática, de modo que ele passou...

    2064  Palavras | 9  Páginas

  • Bacon e descartes - filosofia moderna.

    P rof. Everton da Silva Correa 1 w ww.professordafilosofia.blogspot.com 2 Antes de abordar o conhecimento verdadeiro, Bacon e Descartes examinaram exaustivamente as causas e as formas do erro, inaugurando um estilo filosófico que permanecerá na filosofia, isto é, a análise das causas e formas dos nossos preconceitos. 3 Francis Bacon (1561-1626) Queria libertar a f ilosofia das garras da escolástica e lançá-la no caminho das luzes, fazendo crescer o bem estar da...

    1371  Palavras | 6  Páginas

  • Descartes

    René Descartes Filósofo e matemático francês René Descartes (1596-1650) foi um filósofo e matemático francês. Autor da frase "Penso Logo Existo". É considerado o criador do pensamento cartesiano, sistema filosófico que deu origem a Filosofia Moderna. Sua preocupação era com a ordem e a clareza. Propôs fazer uma filosofia que nunca acreditasse no falso, que fosse fundamentada única e exclusivamente na verdade. Uma nova visão da natureza anulava o significado moral e religioso dos fenômenos...

    3645  Palavras | 15  Páginas

  • Filosofia - René Descartes

    RENÉ DESCARTES: O PAI DA FILOSOFIA MODERNA Trabalho apresentado à disciplina de educação física e filosofia, do 1 semestre do curso de educação física orientado pelo professor Vilde Menezes da universidade Federal de Pernambuco. RECIFE 2014 Sumário Introdução O trabalho a seguir, relata um pouco sobre a vida de René Descartes, seus pensamentos...

    1764  Palavras | 8  Páginas

  • René Descartes

    Indrodução René Descartesfoi um importante filósofo, matemático e físico francês do século XVII. Também fez estudos nas áreas da Epistemologia e Metafísica. Descartes é considerado o pioneiro no pensamento filosófico moderno. Ele nasceu na cidade de La Haye (França) em 31 de março de 1596 e morreu na cidade de Estocolmo (Suécia) em 11 de fevereiro de 1650. Principais realizações - Sugeriu a união entre os estudos da Álgebra e Geometria, criando a Geometria Analítica. - Desenvolveu o Sistema...

    3832  Palavras | 16  Páginas

  • Resumo de rené descartes

    RESUMO DO DISCURSO DO MÉTODO DE RENÉ DESCARTES Werner Schrör Leber PARTE 1 O tom de Descartes é a pessoalidade. Seu Discurso se inicia na primeira pessoa. Descartes narra como chegou ao Método, isto é, como chegou a uma nova maneira de compreender a razão e o pensamento, pois é isso que está a buscar, reportando-se sempre ao percurso que seguiu para encontrar um elemento filosófico substancialmente...

    4017  Palavras | 17  Páginas

  • A DESCOBERTA DA SUBJETIVIDADE EM RENÉ DESCARTES

     DESCARTES, R. Discurso do Método. Holanda: 1637, 71pp. R$ 32,70 reais. René Descartes nasceu em La Haye en Touraine na França em 1596 e faleceu em 1650, foi um filósofo, físico e matemático. Viajou para a Europa e teve contatos com vários sábios, inclusive Pascal. Temia as perseguições religiosas e teve cuidado em expor as suas idéias. Teve uma forte autonomia da filosofia com relação à teologia e atenção pelo antropocentrismo onde o homem é colocado no centro de pesquisas. Ficou...

    1899  Palavras | 8  Páginas

  • Trabalho acadêmico - rené descartes - discurso do metodo

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Descartes o sujeito do conhecimento Arapiraca 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Jordana Moreira dos Santos Freitas Rayssa Maria Duarte Pereira Rodrigo Rafael Ferreira de Lucena Descartes o Sujeito do Conhecimento Artigo apresentado aos discentes da disciplina Produção do conhecimento: ciência e não ciência destinado à utilização como instrumento de produção textual acadêmica na UFAL – Campus Arapiraca. E-mail do autor: jordanafreitas.s@gmail.com...

    3129  Palavras | 13  Páginas

  • Fichamento de citações da obra "Discurso do Método" de René Descartes - por Gabriel Silva Ribeiro

    Fichamento René Descartes Discurso do Método Fichamento para avaliação parcial da disciplina de História da Filosofia Moderna do 3º Período do Curso de Filosofia no Centro Universitário Salesiano de São Paulo/ Unidade de Lorena. Lorena, 16 de abril de 2014 “(...) o poder de julgar de forma correta e discernir entre o verdadeiro e o falso, que é justamente o que é denominado bom senso ou razão, é igual em todos os homens (...)” p. 35 Descartes quer dizer que as...

    3006  Palavras | 13  Páginas

  • descartes

    DESCARTES: O Pai da Filosofia Moderna Vida e Obra Uma personalidade dominante da história intelectual ocidental, René Descarte foi um filósofo, fisiologista e matemático francês, nascido em 31 de março de 1596, em La Haye, na província de Touraine. Ele foi um contemporâneo de Galileu e Pascal e, portanto trabalhou sob as mesmas influências religiosas repressoras da Inquisição. Faleceu em 1650, pouco antes de completar 54 anos. Os trabalhos de Descartes em filosofia e ciência foram...

    2084  Palavras | 9  Páginas

  • Discurso de Método - Descartes - Resumo

    do contexto histórico de formação da modernidade, caracteriza-se pela experiência da derrocada cultural da época. Marcado pela crise da modernidade, se configura como uma crítica à filosofia e à lógica tradicionais, bem como ao saber matemático e a busca de uma nova fundamentação do saber. De traços humanísticos, a modernidade é crítica na necessidade de seus fundamentos. Entre o ceticismo e o dogmatismo medievais, bem como a expansão do empirismo é um contexto paradoxal que precisa ser solucionado...

    2893  Palavras | 12  Páginas

  • Descartes e a filosofia do cógito

     DESCARTES E A FILOSOFIA DO COGITO xxxxxx DESCARTES E A FILOSOFIA DO COGITO xxxxx SUMÁRIO Introdução........................................................................................................ 1 Desenvolvimento do tema..................................................................................2 Conclusão ....................................

    1194  Palavras | 5  Páginas

  • A prova cosmológica da existência de deus em René Descartes: o princípio de causalidade como elemento fundamental

    existência de deus em René Descartes: o princípio de causalidade como elemento fundamental The cosmological proof of the existence of God in René Descartes: the principle of causality as a fundamental element Letícia Luiz Rodrigues1 Resumo: O princípio de causalidade é elemento essencial para a conclusão de várias provas do sistema cartesiano. Investigaremos a sua importância, analisando sua aplicação em uma das principais provas existenciais apresentadas por René Descartes, a saber, a prova da...

    5348  Palavras | 22  Páginas

  • A BUSCA PELO CONHECIMENTO SEGUNDO DESCARTES, HUME E KANT

    INTRODUÇÃO Desde o inicio da história da filosofia, os filósofos se perguntam: Somos capazes de conhecer a verdade? É possível ao sujeito apreender o objeto? Foi com essas perguntas que começaram a surgir várias correntes filosóficas que visavam propor uma linha de investigação de o que é o conhecimento e como poderíamos chegar de fato a ele. E com essas preocupações os filósofos dos seculos XVII e XVIII formularam duas vertentes para investigar esse tema: o empirismo, que defende que todas as...

    1867  Palavras | 8  Páginas

  • Descartes

    CURSO DE FILOSOFIA A TEORIA DA RELAÇÃO CORPO E ALMA EM DESCARTES Alex Cunha Paiva SOBRAL 2012 1 ALEX CUNHA PAIVA A TEORIA DA RELAÇÃO CORPO E ALMA EM DESCARTES Artigo apresentado á Universidade Estadual Vale do Acaraú como requisito para obtenção do título de licenciado em Filosofia. Orientador: Prof. Msc. Marcos Fábio Alexandre Nicolau SOBRAL 2012 2 ALEX CUNHA PAIVA A TEORIA DA RELAÇÃO CORPO E ALMA EM DESCARTES Artigo apresentado á Universidade Estadual Vale do Acaraú...

    4988  Palavras | 20  Páginas

  • Descartes - questionário

    Filosofia MEDITAÇÃO PRIMEIRA¹ Das Coisas que se podem colocar em dúvidas (RENÉ DESCARTES) Gamallyel Olliver Leonardo Araújo Brasília, 06 Maio de 2013 1- Descrever o método utilizado por DESCARTES nas meditações. Na busca por um conhecimento sólido, Descartes propõe um Método baseado na razão, um conjunto de regras para guiar quem quer que procurasse a verdade e que fosse capaz de encontrar embasamentos para o conhecimento. 2- Explique...

    1198  Palavras | 5  Páginas

  • 3ª meditação Descartes

    assegure a legitimidade do juízo de existência, o valor objetivo das representações. Que confira definitivamente valor objetivo à própria regra geral subjetiva da clareza e distinção. É essa necessidade que faz confluir para o exame da questão filosófica de Deus, o exame dos gêneros de representações e principalmente o exame da origem das idéias (SILVA, F.L. 1994 Descartes: a metafísica da modernidade. São Paulo, Ed. Moderna.)”. Professor: Fernão Salles Aluna: Érika do Carmo Bergamo Martins RA 391522 ...

    7311  Palavras | 30  Páginas

  • Maquiavel, jean bodin, descartes e kant

    defensores do “direito divino dos reis”. René Descartes René Descartes (1596-1650) foi contemporâneo de Galileu e Bacon e antecessor imediato de Newton. Devido a sua obstinada busca por método em todos os ramos da indagação humana e por sua introdução de muitos conceitos e argumentos na filosofia é considerado o principal pai fundador desta em sua fase moderna e um famoso matemático. Descartes era um perfeito representante do novo espírito científico pertencente ao mundo pós-Reforma onde a...

    3664  Palavras | 15  Páginas

  • capitulo 7, 8, 19

    Capítulo 7 - Em busca da felicidade. O passeio. Marc Chagall, 1917-1918. Fonte: Chagall, Marc, "O Passeio", 1917-18, Licenciado Por Autvis, Brasil, 2009 - Museu Estatal Russo, São Petersburgo, Rússia. || O passeio (1917-1918), de Marc Chagall. Autorretrato do pintor com sua amada mulher Bella. Sobre a grama, a toalha vermelha estendida para o piquenique. Ao fundo, sua aldeia natal, na Rússia. Escreva em poucas linhas que elementos dessa tela são significativos para explicitar a felicidade. 1 - O...

    11249  Palavras | 45  Páginas

  • jogo de regras

    UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO O JOGO DE REGRAS COMO UM RECURSO DIAGNÓSTICO PSICOPEDAGÓGICO BETÂNIA ALVES VEIGA DELL´AGLI CAMPINAS 2002 i ii PSICOPEDAGÓGICO Autora: Betânia Alves Veiga Dell´Agli Orientadora: Profª Drª Rosely Palermo Brenelli Este exemplar corresponde à redação final da ...

    54802  Palavras | 220  Páginas

  • Vladimir safatle - curso completo sobre a 'fenomenologia do espirito', de hegel [30 aulas] [filosofia - usp]

    transformar o pensamento a respeito das aspirações da modernidade em problema filosófico central. O que orienta o debate filosófico com sua procura em orientar o julgamento nas dimensões cognitivo-instrumental, prático-moral e estético-expressiva é, na verdade, a procura da modernidade em fornecer os critérios de certificação de si mesma sem, para isto, depender do recurso constante a esquemas herdados da tradição e de situações que não dão voz às exigências portadas pelos tempos modernos. Ou seja, o diagnóstico...

    5558  Palavras | 23  Páginas

  • RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM

    FACULDADE SÃO BRAZ VIVIANE LARA LISBOA GOMES DE SOUZA RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM CURITIBA/PR 2014 VIVIANE LARA LISBOA GOMES DE SOUZA RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM Trabalho entregue à Faculdade de Educação São Braz, como requisito legal...

    5497  Palavras | 22  Páginas

  • Verdade e Conhecimento

    Verdade e Conhecimento na Filosofia Introdução No desenvolvimento do trabalho a seguir você encontrará a presença de informações que procuram enfatizar as definições de verdade; a verdade na filosofia; a relação da verdade com alguns pensadores; os tipos de verdade; o que é conhecimento? O conhecimento e os primeiros filósofos; conhecimento e verdade, entre outras. Em uma breve síntese temos: A Verdade é a eterna busca da filosofia, mais não existe uma única verdade, e as verdades, com o...

    6276  Palavras | 26  Páginas

  • RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM

     RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO- APRENDIZAGEM1 RESUMO O presente artigo faz uma análise superficial da preocupação e ocupação de René Descartes e sua aplicação no ensino aprendizagem. Nascido na França em 31/03/1596, é considerado o pai da Filosofia Moderna e conhecido pela frase: “Penso, logo existo!” indicando a existência. Preocupava-se com o método e a teoria do conhecimento, a ordem, a clareza e a distinção, duvidando...

    5271  Palavras | 22  Páginas

  • RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM

    FACULDADE SÃO BRAZ VIVIANE LARA LISBOA GOMES DE SOUZA RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM CURITIBA/PR 2014 VIVIANE LARA LISBOA GOMES DE SOUZA RENÉ DESCARTES: SUA OCUPAÇÃO NA ESFERA DA DÚVIDA E DO CONHECIMENTO E SUA COLABORAÇÃO PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM Trabalho entregue à Faculdade de Educação São Braz, como requisito legal...

    5497  Palavras | 22  Páginas

  • Filosofia - Descartes

     “Com Descartes, a filosofia registra uma reviravolta decisiva, recebendo uma colocação nova, substancialmente diferente da que tivera na Antiguidade e na Idade Média. A sua orientação era então essencialmente ontológica, tendo como objetivo constante e primário a investigação da razão última das coisas (do homem, do mundo, de Deus). Só acidental e ocasionalmente se tomava em consideração o problema do conhecimento, cujo valor, em todo caso, quase sempre era dado como fora de dúvida. Com Descartes...

    1825  Palavras | 8  Páginas

  • Vida e obra de rene descarte

    CIENTÍFICO “A vida e obra de René Descartes” Alunos: Felix Augusto Nunes de Sousa Curso: Ciências Contábeis – 2º Período – Noturno Docente: Mizael Félix Petrolina, Fevereiro de 2011. A vida de René Descartes René Descartes (1596-1650), filósofo, cientista e matemático francês, considerado com Francis Bacon, um dos fundadores da Filosofia Moderna, nasceu em 31 de março em La Haye uma pequena cidade do distrito de Touraine, hoje chamada La Haye-Descartes, em sua homenagem. Por volta dos...

    5062  Palavras | 21  Páginas

  • René descartes

    René Descartes No contexto histórico em que René Descartes viveu, foram observadas profundas mudanças nos contextos político, social e científico da época. A ideia de modernidade estava diretamente relacionada ao sentimento de mudança, através da valorização do indivíduo e a oposição à autoridade da fé. Durante a Idade Média, quase não houve questionamentos sobre as questões filosóficas feitas por leigos, já que a Igreja Católica tinha enorme influência sobre a sociedade e limitava a produção...

    3398  Palavras | 14  Páginas

  • Descartes - vida e obras

    CENTRO DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA DESCARTES E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FUNDAMENTAÇÃO DAS CIÊNCIAS NO SÉCULO XVIII, E QUE NOS SEGUEM ATÉ OS DIAS DE HOJE. DOCENTE: PROF. DR. SAULO HENRIQUE DISCENTE: MURILO GOMES DA SILVA TURMA: G0 São Cristóvão, Novembro de 2009 SÃO CRÍSTÓVÃO, NOVEMBRO DE 2009 Murilo Gomes da Silva DESCARTES E SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A FUNDAMENTAÇÃO DAS CIÊNCIAS NO SÉCULO XVIII, E QUE...

    2475  Palavras | 10  Páginas

  • Perspectiva dualista de descartes:

    Patrícia dos Santos Plens A perspectiva dualista de Descartes: Relações entre a mente e o corpo Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, como parte da conclusão do curso de especialização de formação docente em Filosofia oferecido pela Rede São Paulo de Formação Docente (Redefor), sob orientação do prof. Marcos Antonio Alves. São Paulo 2011 Agradecimentos ...

    4545  Palavras | 19  Páginas

tracking img