O uso do crack: um problema social restrito a metropolis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1393 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


























































e

























SUMÁRIO 1resumo...................................................................................................................1

2 INTRODUÇÃO 3

3 DESENVOLVIMENTO 4

4 CONCLUSÃO 7

5 REFERÊNCIAS 8

Resumo:O trabalho aborda o tema o crack. Suas consequências, causas e tratamentos. Como a sociedade e poder publico podem ajudar não só na prevenção, mas no tratamento a dependência dessa droga que destrói não só o usuário mais famílias inteiras. As pessoas dependentes dessa e de outras drogas matam roubam para conseguirem manter o vicio. Trazendo consequências devastadoras tanto para a suafamília que são os principais prejudicados como para a sociedade.

1 Introdução:

O Crack por ser uma droga barata, as pessoas mais pobres possui mais possibilidade de ter acesso a elas e com o seu alto poder de dependência, está fazendo pessoas em todas as regiões do Brasil, principalmente naquelas mais pobres, viciadas e totalmente dependentes.

Tal substância faz com que adopamina, responsável por provocar sensações de prazer, euforia e excitação, permaneça por mais tempo no organismo. Outra faceta da dopamina é a capacidade de provocar sintomas paranoicos, quando se encontra em altas concentrações.

Perseguindo esse prazer, o indivíduo tende a utilizar a droga com maior frequência. Com o passar do tempo, o organismo vai ficando tolerante à substância, fazendocom que seja necessário o uso de quantidades maiores da droga para se obter os mesmos efeitos. Apesar dos efeitos paranoicos, que podem durar de horas a poucos dias e pode causar problemas irreparáveis, e dos riscos a que está sujeito; o viciado acredita que o prazer provocado pela droga compensa tudo isso. Em pouco tempo, ele virará seu escravo e fará de tudo para tê-la sempre em mãos. A relaçãodessas pessoas com o crime, por tal motivo, é muito maior do que em relação às outras drogas; e o comportamento violento é um traço típico.




2 Desenvolvimento:

O uso e abuso das substancias químicas transformou-se em um grave problema de saúde publica em praticamente todos os países do mundo. Esta altamente associado com comportamentos violentos e criminais como acidente detrânsito, violência familiar. Ao falarmos de drogas hoje o mundo todo expressa uma das maiores preocupações.

O medo é justificável, o uso ilícito de drogas, principalmente o crack, nos últimos anos tem aumentado num ritmo alarmante e tem ultrapassado todas as fronteiras sociais, econômicas, políticas e nacionais. A falta de estratégias governamentais, que garantam uma verdadeira intervenção naprevenção no combate ao uso de drogas.

As consequências sociais do uso do crack em médio e longo prazo são, dentre outros, o abandono do trabalho, dos estudos ou de qualquer outro interesse que não seja a droga, o crack; deterioração das relações familiares, com violências domésticas e frequente abandono do lar, grande possibilidade de envolvimento com a criminalidade. A ruptura ou afragilização das redes de relação social, familiar e de trabalho normalmente leva o aumento da estigmatizacão do usuário, agravando sua exclusão social. Também é comum que usuários do crack sejam mortos em função do vício.

Considerando um problema de saúde pública de ordem mundial, suscitam discussões por parte de gestores, profissionais de saúde e formadores de políticas públicas, comvistas a resolver ou minimizar os inúmeros problemas consequentes da sua adoção.

Por muito tempo, a dependência química do uso do crack foi considerada uma doença social masculina. No entanto atualmente o consumo de substancias ilícito é indiscriminadas mulheres, homens adultos e adolescentes. No caso do cigarro e do crack, implicam-se no uso até mesmo de crianças de várias idades....
tracking img