O uso do crack: um problema social restrito às metrópoles?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2862 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sistema de Ensino Presencial Conectado

aNGELA TEODORA VIEIRA RAMOS

O USO DO CRACK:
Um problema social restrito às metrópoles?

Porto Velho/RO
2012

aNGELA TEODORA VIEIRA RAMOS

O USO DO CRACK:
Um problema social restrito às metrópoles?

Trabalho de atividade de produção textual individual apresentado à Universidade Norte do Paraná - UNOPAR, como requisito parcial para a obtençãode média bimestral na disciplina de Psicologia Geral, Antropologia, Formação Social, Política e Econômica do Brasil, FHTM do Serviço Social I..

Orientador: Prof. Lisnéia Rampazzo, Giane Albiazzetti, Gleiton Lima e Rosane Malvezzi

Porto Velho/RO
2012

SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 3

2 ASPECTOS GERAIS DO CRACK 4
2.1 COMPOSIÇÃO QUÍMICA 4
2.2 FORMA DE USO E AÇÃO NO ORGANISMO 4
2.3EFEITOS E CONSEQUÊNCIAS FÍSICOS 4
2.4 SINAIS DE DEPENDÊNCIA DA DROGA 4

3 REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO USO DO CRACK EM NOSSA SOCIEDADE 5
4 CONSIDERANDO A DROGADIÇÃO UMA DAS EXPRESSÕES DA QUESTÃO SOCIAL E SENDO A QUESTÃO SOCIAL OBJETO DE TRABALHO DO SERVIÇO SOCIAL, COMO O TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL PODE CONTRIBUIR PARA O ATENDIMENTO A POPULAÇÃO, BUSCANDO ARTICULAR AS CAUSAS E/OU RAZÕES DESSEFENÔMENO A PARTIR DE UMA LEITURA CRÍTICA DA REALIDADE SOCIAL? 7
4.1 SUAS (SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL) 4
4.2 CENTROS DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (CRAS) 4
4.3 CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADA DE ASSISTÊNCIA SOCILA (CREAS) 4
4.4 CENTROS POP (CENTROS DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADOS PARA PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA) 4
5 HISTÓRICAMENTE COMO OCORREU A RELAÇÃO URBANIZAÇÃO X POPULAÇÃO? 56 QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS EMOCIONAIS/AFETIVAS DO DEPENDENTE QUÍMICO E FAMILIARES? QUAL É O PAPEL DA FAMÍLIA NO PROCESSO DE ESTRUTURAÇÃO EMOCIONAL/AFETIVA DO DEPENDENTE QUÍMICO? 5
7 CONCLUSÃO 5

REFERÊNCIAS 8

1 INTRODUÇÃO

O uso do crack não trata-se apenas de um problema social restrito às metrópoles, pois o seu uso já se alastrou e invadiu quase todos os municípios brasileiros e todasas camadas sociais.
O consumo de crack no Brasil teve início em São Paulo por volta da década de 1990. Essa nova forma de uso da cocaína, foi imposta pelos traficantes aos usuários de drogas com o objetivo de obter mais lucros e fazer do usuário “um freguês para toda a vida”. De início o crack era ofertado a usuários de drogas como única alternativa. Buscavam maconha ou cocaína em pó e sóencontravam crack. Os traficantes, sabedores dos efeitos eufóricos provocados pelo crack e sua curta duração, estavam seguros do retorno do usuário em busca da droga, garantindo assim, lucro certo.
Como se vê, este assunto, por ser muito complexo, será abordado em vários aspectos neste trabalho.

2 ASPECTOS GERAIS DO CRACK

Neste capítulo, abordaremos sobre alguns aspectos do crack.

2.1COMPOSIÇÃO QUÍMICA

Também conhecido como pedra, o crack é obtido a partir da mistura da pasta-base de coca ou cocaína refinada (feita com folhas da planta erytroxylum coca), com bicarbonato de sódio e água. Quando aquecido a mais de 100° C, o composto passa por um processo de decantação, em que as substâncias líquidas e sólidas são separadas. O resfriamento da porção sólida gera a pedra de crack, queconcentra os princípios ativos da cocaína. O nome crack vem do barulho que as pedras fazem ao serem queimadas durante o uso.

2.2 FORMA DE USO E AÇÃO NO ORGANISMO

O crack geralmente é fumado com cachimbos improvisados, feitos de latas de alumínio e tubos de PVC, que permitem a aspiração de grande quantidade de fumaça. A pedra também pode ser quebrada em pequenos pedaços e misturada a cigarros detabaco ou maconha – o chamado mesclado. Ao aquecer a pedra, ela se funde e vira gás, que depois de inalado é absorvido pelos alvéolos pulmonares e chega rapidamente à corrente sanguínea. Enquanto a cocaína em pó leva cerca de 15 minutos para chegar ao cérebro e fazer efeito depois de aspirada, a chegada do crack ao sistema nervoso central é quase imediata: de 8 a 15 segundos, em média, razão...
tracking img