O uso do crack nas metropoles

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1170 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]




















































































INTRODUÇÃO



O crack surgiu no Brasil em meados dos anos 80. Ele é produzido a partir da cocaína, gerando um composto que pode ser fumado ou inalado.O nome crack vem do barulho que as pedras fazem ao serem queimadas durante o uso.
O Brasil, nos últimos anos tem vivenciado uma verdadeira explosão do crack, levando cada vez mais milhares de família ao desespero. É um problema gravíssimo que não está restrito apenas á população mais pobre e sim está presente em todas as classes sociais.
Para resgatar osusuários de drogas, o Estado tem por obrigação oferecer recuperação pela rede de saúde pública, além de oportunidades nas áreas de educação e cultura.






DESENVOLVIMENTO



Estima-se que hoje no Brasil exista na população 3% de usuários de crack, o que implicaria em seis milhões de brasileiros. A maioria dos usuários prefere ocrack, por ser uma droga mais barata e de efeito muito rápido se comparado às outras drogas.
Seu uso é feito através da queima da pedra em cachimbos ou latas de alumínio. A droga é aspirada e seu impacto no organismo é destruidor. Ela pode chegar ao cérebro entre 10 á 15 segundos, e o seu efeito pode durar de 5 á 15 minutos, provocando uma dependência muito rápida com danosirreversíveis, que podem levar o usuário a óbito em pouco tempo de uso.
Os efeitos provocados são: taquicardia, hipertensão, aceleração do ritmo respiratório, hipertemia, dilatação das pupilas, tensão muscular, tremores e suor intenso. Também pode afetar o trato digestivo, causando náuseas, dor abdominal e perda de apetite.
A consequência mais notória é agressão ao sistemaneurológico, provocando oscilações de humor, o que leva o usuário a perder o controle de seus próprios atos, o que em muitos casos leva a cometer crimes.
O uso do crack está associado também frequentemente com o uso de álcool. As duas substâncias podem se combinar no fígado, produzindo um composto tóxico e fatal. Isso faz com que aumentem ainda mais o ritmo cardíaco e a pressãoarterial, levando à morte.
Outro problema muito comum entre eles é a intoxicação pelo alumínio, que ocorre quando o usuário utiliza a lata de alumínio para inalar o crack. Neste caso, além do vapor da droga, ele aspira o alumínio que desprende da lata em razão do aquecimento. O consumo freqüente provoca danos ao cérebro e ossos.
O uso do crack não está restrito apenas aoshomens, o número de mulheres usuárias tem aumentado muito. Elas se prostituem para manter o próprio vício, colocando mais ainda sua vida em risco.
Em muitos casos as mulheres engravidam e continuam utilizando a droga, prejudicando os bebês, ainda no útero. Esses podem nascer prematuros e menores que os outros bebês. Os “filhos do crack’’ como são chamados, podem ter atrasos no seudesenvolvimento cognitivo e nascer com sintomas de abstinência neonatal devido à utilização de drogas pela mãe.( CNM, Confederação Nacional dos Municípios. Cartilha Observatório do Crack. Brasília 2011)
As pessoas se viciam no crack depois de utilizarem a droga por um certo tempo e os usuários se tornam menos sensíveis a ela e precisam utilizar mais e mais para obter o efeito desejado.Elas não conseguem parar de usar a droga, precisam dela para funcionar corretamente.
O crack é uma droga altamente viciante que exige um tratamento difícil e complexo, pois é uma doença crônica e grave que deverá ser acompanhada por longo tempo.
O dependente precisa ser atendido nas diversas áreas afetadas tais como: social, familiar, mental, qualidade de vida....
tracking img