O uso da midia no cotidiano escolar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1165 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O USO DA MIDIA NO COTIDIANO ESCOLAR

Tradicionalmente, as escolas preocupam-se com os conteúdos a serem vencidos. Na Pedagogia da Comunicação, as escolas ao invés preocuparem-se com a quantidade de conteúdos trabalhados, selecionam temas relevantes e atraentes, articulando-os às experiências dos alunos e conectando-os com a vida e a realidade social em que vivem,
Entendemos que a escola,ainda que se responsabilize pela transmissão e produção de conhecimentos, não pode se privar de abrir-se às novas formas culturais, aos problemas próximos de seus sujeitos, às diferentes (e, para alguns, novas) formas de comunicação.
O currículo não é uma realidade abstrata, à margem do sistema sócio educativo em que se desenvolve. Auxilia na compreensão de práticas educativas institucionalizadas edas funções sociais e culturais da escola. No entender de Sacristán e Gómez (2000), não é um conceito, mas uma construção cultural, um modo de organizar uma série de práticas educativas. Inclui valores, interesses sociais que contribuem com a inclusão ou exclusão de determinados conhecimentos/situações nos processos de ensinar e de aprender. Este processos estão em permanente composição, apartir do universo dos sujeitos escolares. É uma práxis, antes que um objeto estático; é a expressão das funções sociais, culturais e educativas de uma determinada instituição, num determinado tempo e espaço.
Freire, Penteado e Gutiérrez (apud Porto, 2000a) consideram que a prática social comum ao professor e aos alunos (como sujeitos diferenciados) constitui ponto de partida da ação educativaescolar e ponto de chegada, resultando a chegada numa prática social mais elaborada e qualificada para os sujeitos envolvidos. Para Penteado, o retorno à pratica social ocorre através da mudança qualitativa, tanto no aluno como no professor, ainda que com diferenças entre ambos; e a suposta igualdade no final do processo, postulada por muitos, "não se realiza, pois ocorre uma mudança qualitativa nacompreensão do professor e aluno" (1991, p.105).
Entendemos que há dificuldade de encontrar muitos dos temas culturais nos livros didáticos e, por serem atuais, estão em constante processo de (re) elaboração. Situam-se no contexto sociocultural-pedagógico de professores e alunos, originando-se da escola, da realidade local e da sociedade mais ampla. Professores e alunos são produtores de saberes econhecimentos com potencial para articular vivências, informações e temas culturais.
Num trabalho dialógico com mídias e temas culturais, proporciona-se ao professor uma aproximação entre a experiência e a aprendizagem, entre a ação e a reflexão, entre o sujeito e objeto, fazendo aflorar discussões sobre o currículo e o contexto escolar. No entender dos professores da maioria das escolas, éimportante que sejam valorizados os saberes e experiências dos alunos, porém muitos deles admitem terem dificuldades para lidar com estas situações devido a falhas observadas em seu processo de formação/trabalho.
Trouxemos para debate alguns temas transversais – adolescência, sexualidade e violência –, presentes nos Parâmetros Curriculares Nacionais, que se encontram, de modo geral, "ausentes depropostas formadoras no cotidiano de nossas escolas, mas presentes nas mídias, dificultando os valores sociais culturalmente valorizados" (Penteado in: Porto, 2001, p.134). São temas constantemente abordados pelas mídias, porém nelas tratados simplificadamente e, na maioria das vezes, de forma vulgar e banal. As reflexões que aqui trazemos sobre estes temas originaram-se de reuniões e oficinas com usode mídias variadas (filmes, segmentos de programas de TV, artigos de jornais/revistas) e de projetos integrados entre docentes e discentes.
A reflexão sobre temas do interesse discente permitem aos professores sentirem-se mais seguros e preparados para tratá-los em sala de aula. Muitas vezes, a maior dificuldade em lidar com estes assuntos origina-se de "pré-conceitos" dos docentes. As...
tracking img