O ultimo cigarro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1110 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Uma chuva fria e monótona caí em uma madrugada fria e monótona de uma cidade fria e monótona. Pedro havia procurado abrigo sob uma marquise, na esperança de a chuva não se prolongar muito. Isso foi há quinze minutos. Muitas coisas passam pela sua mente agora. Mas sua maior aflição no momento consiste em decidir se fuma ou não o seu último cigarro.
“O último cigarro”, pondera esfregando o queixoe passando a mão sobre o rosto, “Nunca se sabe o que acontecer”. Pedro não chega a ser um fumante compulsivo, apenas não gostar de ideia de não ter mais cigarros caso a necessidade surja no futuro próximo, sabendo ainda não ter locais para comprar um outro maço no caminho de caso, não nesse horário.
“Bem”, tirando o maço amassado de um bolso da calça e o isqueiro da outra, “A vida é curtademais”. Leva o cigarro a boca e o acende. Quando devolve o isqueiro ao bolso, nota alguém se aproximando, vindo no sentido oposto de seu caminho. “Uma garota”, pensa enquanto traga, “andando sozinha pela madrugada”.
– Até gosto de chuva – sua voz é ao mesmo tempo rouca e macia – Mas não sempre.
Ela sorri um sorriso um tanto singelo, mas, por alguma desconhecida razão, também perigoso.
– Sim –Pedro responde tirando o cigarro dos lábios – Ainda mais de madrugada, quando sempre acaba esfriando por aqui.
Ela passa as mãos, primeiramente pelo rosto e depois pelos cabelos para retirar o excesso de água, e as sacode um pouco. Depois, segura os braços, se abraçando na tentativa de diminuir um pouco o frio. Então olha diretamente para Pedro, com aqueles grandes e inquietantes olhos negros,dizendo alguma coisa, a qual ele não ouve da primeira vez, por estar ainda perplexo com aquele olhar.
– Desculpe – meio hesitante, com expressão confusa.
– Você tem um – pergunta sorrindo.
– Um o que?
– Um cigarro – rindo da aparente falta de jeito dele.
– Bem – tentando voltar para a realidade, olhando para o cigarro entre seus dedos e depois para a garota – Esse é o meu último.
– Ruimpara mim então – dá de ombros – Nunca se sabe o que pode acontecer, não é?
Pedro não pode evitar expressar sua surpresa.
– O que foi – pergunta em um tom de curiosidade e desafio – Disse algo inapropriado?
– Na verdade não – dá um pequeno trago e estende a mão com o cigarro para a garota – Pode ficar com esse.
Ela ri ao pegar o cigarro, enquanto seus dedos se tocam de leve.
– Enquanto aindahouver alguma cavalheirismo, ainda restam esperanças – traga o cigarro – Eu acho.
Pedro simplesmente dá de ombros.
– Você sabe – soltando lentamente a fumaça – Isso pode acabar nos mantando.
– Vamos morrer de qualquer maneira. Mas isso não importa, ou só importa enquanto estamos vivos.
– Você não deixa de ter razão.
Ficam em silêncio por algum tempo, enquanto ela fuma suavemente, como setentasse prolongar aquele momento de prazer ao máximo. Pedro tem ciência de isso ser uma ideia propagada pela cultura de massificação, mesmo assim não pode deixar de a achar provocante e charmosa fumando. Quando termina, joga a bituca no chão e apaga delicadamente com a ponta da bota.
– Sou uma menina má – seu olhar é malicioso – Jogando lixo na calçada.
– Se você não contar, eu também nãocontarei – sorri – Será nosso pequeno crime noturno.
– Ótimo – diz, se aproximando de Pedro – Temos um pacto, parceiro – Quanto já bem perto, coloca a mão levemente sobre o peito dele, se aproxima ainda mais e dá um selinho em seus lábios– Obrigado pelo cigarro, ajudou a espantar um pouco o frio.
Pedro ainda está sob efeito da surpresa, quando a garota se vira para ir embora.
– Espere – nãoconsegue pensar em algo para dizer – Qual o seu nome?
A garota para, enfia as mãos nos bolsos do casaco, olha para o alto, como se estivesse a ponderar.
– Hoje não, parceiro – se vira da direção de Pedro – Dizer meu nome agora estragaria toda a diversão – pisca para ele – Talvez da próxima vez eu diga meu nome, depende.
– O que – não sabe como reagir – Depende do que exatamente?
– Como posso...
tracking img