O trabalho para viver

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1991 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITARIO CLARETIANO
DAISE MADALENA SALES PHILIPPINI (1108320)

RESUMO DO CAPITULO: O TRABALHO PARA VIVER

ORIENTADORA: Adriana Duarte de S Carvalho

SETEMBRO/2012
INTRODUCÃO
O trabalho faz parte das necessidades básicas já que estabelece uma relação direta com nossa subsistência.
O homem é o único animal que atua ativamente no meio ambiente de modo a obter os bens materiaisnecessários para sua existência, realizando assim o processo do trabalho.
As estruturas criadoras das sociedades se formam através do grau de desenvolvimento das forças de trabalho.
O ser social criou e transformou o mundo natural estabelecendo com ele um elo que permeiam as relações, o trabalho age de forma a consolidar essas relações na medida em que interfere diretamente na construção do ser.O TRABALHO NA ERA PRIMITIVA
A partir do momento que a evolução dotou o ser humano com a capacidade que o distinguiu do reino animal, no sentido animalesco, ele se viu na condição de executar tarefas que o capacitou a prover seus recursos a partir de suas habilidades criativas.
Os recursos eram rudimentares, machado de pedra, pau, lanças. O trabalho fazia parte da atividade que igualava oshomens no mesmo patamar já que as condições assim o exigiam, não privilegiando ninguém, de modo que o excedente inexistia como forma de beneficiar alguém em particular.
O coletivo reinava durante este período, sendo assim a coletividade era a detentora dos meios de produção, fazendo com que o homem não se dissociasse dela.
De um modo geral todos os povos tiveram necessariamente que passar por essafase do desenvolvimento do trabalho.
À medida que o desenvolvimento produtivo se estabelece, surge uma organização mais evoluída, a formação de uma comunidade fundada em clãs. Grupos de pessoas que encontravam afinidades entre seus membros, e que estando particularmente próximos, agem num processo colaborativo de tarefas.

A ESCRAVIDÃO COMO FORÇA PRODUTIVA
Foi à necessidade de desenvolvimentode determinadas sociedades que fez nascer a apropriação sobre seres humanos, rebaixados a categorias de bestas de carga.
Foi na cultura grega, onde o trabalho era visto como atividade degradante, em que o homem livre se ocupava de atividades nobres como a arte, lazer e beleza, que se fez necessário uma classe de trabalhadores relevados a propriedade particular de outros.
Ainda assim o fenômenoé diverso, em praticamente toda cultura houve uma época onde a escravidão se fez presente.
A brutalizacão de uma classe fica subentendida nas considerações de Aristóteles,
“Há na espécie humana indivíduos tão inferiores a outros como o corpo o é em relação à alma, ou a fera ao homem; são os homens nos quais o emprego da força física é o melhor que se obtém. Partindo dos nossos princípios, taisindivíduos são destinados, por natureza, à escravidão; porque, para eles, nada é mais fácil que obedecer. Tal é o escravo por instinto: pode pertencer a outrem (...) e não possui razão além do necessário para dela experimentar um sentimento vago; não possui a plenitude da razão” (Aristóteles, A Política, cap. II, p. 7 e 13).

O TRABALHO NA SOCIEDADE FEUDAL
Saindo de cena a forma escravagista deassociação ao trabalho, entra a sociedade econômica e feudal, onde quem detém o poder e o comando das classes trabalhadoras é a nobreza feudal (cavaleiros, condes, duques, viscondes), detentores das terras. Através deles os camponeses eram obrigados a pagar taxas para o uso de suas terras.
A economia era predominantemente agrícola, quem detinha a terra possuía o poder.
Nessa época há opredomínio da igreja já que a mesma além de também deter terras, era responsável pela proteção espiritual da sociedade, influenciando assim a conduta do povo.
Nesse contexto entra também no cenário as lutas através das guerras, como forma de obtenção do poder e de manter as terras adquiridas.

CAPITALLISMO
A dominação do capital sobre o trabalho, que acarreta uma relação de exploração, e a disputa...
tracking img