O trabalho do pedagogo nos espaços educativos

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
CURSO DE PEDAGOGIA

EDLESA ALVES DE SOUZA


O TRABALHO DO PEDAGOGO NOS ESPAÇOS EDUCATIVOS

Palmares
2011

EDLEUSA ALVES DE SOUZA

O TRABALHO DO PEDAGOGO NOS ESPAÇOS EDUCATIVOS

Trabalho apresentado ao Curso Pedagogia da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para as disciplinas Comunicação e Linguagem, Educação e Diversidade, Psicologia daEducação e O Trabalho do Pedagogo no Espaço Educativo.
Profª: Daniele Fioravante
Prof: Fábio
Profª: Lilian Salete
Profª: Vilze Vidotte Costa
Turora de Classe: Maria da Conceição G. Ferreira
Tutora Eletrônica: Franciele Araújo

Palmares
2011
Trabalho Interdisciplinar

Neste trabalho será abordado uma reflexão sobre a dificuldade encontrada no espaço escolar ao tratar aDiversidade e tem como objetivo verificar se o pedagogo e o professor estão preparados para lidar com alunos com necessidades educacionais especiais na sala de aula. Entretanto tratar de uma questão que está presente no âmbito escolar e principalmente na sala de aula, local este que recebe todos os tipos de pessoas, onde as mesmas compartilham e necessitam de garantias para o acesso e a participação emtodas as possibilidades e oportunidades oferecida pela escola. Uma das questões mais comum na inclusão de crianças especiais é a insuficiente preparação dos professores onde geralmente são consideradas decisivas para o sucesso da educação inclusiva e depende da experiência de sua formação, do apoio que lhes é disponibilizado e de outras condições, como o número de alunos da turma e o horário detrabalho. Trabalhar com alunos especiais requer antes de tudo, derrubar mitos, valorizar as peculiaridades de cada aluno, atender a todos, incorporar a diversidade sem nenhum tipo de distinção. Essa mudança não é simples. Na verdade ainda é difícil encontrar professores que afirmem estar preparando para receber em classe regular um estudante com deficiência especial. A inclusão é um processo cheio deimprevisto sem formulas prontas e que exige aperfeiçoamento constante. Do ponto de vista da Pedagoga Nadjane Alexandrino de Sena, Pedagoga da secretaria de educação de Novo Lino, Alagoas o que se deve fazer em primeiro lugar é um diagnóstico da situação e conhecer as necessidades especiais do aluno, que recursos a escola pode oferecer, conhecer a história de vida desse aluno e da sua família, emseguida desenvolver junto aos professores uma estratégia de trabalho de inclusão. Durante o período em que houver contato com a realidade do aluno com necessidade especial que está incluído em uma classe de ensino regular, o que é mais comum de se observar é que a escola, ou os professores e a direção tem que pedir a contribuição da família para que a criança tenha uma melhor socialização noespaço escolar, contribuindo com informações, participando de capacitações e fazendo parceria com o professor, pois é com a família que criança inicia seu caminho visando a igualdade social na sociedade. No ambiente escolar, os professores deverão estar em constante transformação, principalmente se o professor passar a ter um aluno especial em classe e não receber formação para incluí-lo, pois, aeducação é um processo continuo, e processo não são prontos e muito menos acabados. No campo da educação, a inclusão envolve um processo de reformas e de reestruturação das escolas como um todo, com o objetivo de assegurar que todos os alunos possam ter acesso a todas as ganas de oportunidades educacionais e sociais oferecidas pela escola. “Isto inclui o currículo corrente, a avaliação, os registros eos relatórios de aquisições acadêmicas dos alunos, as decisões que estão sendo tomadas sobre o agrupamento dos alunos nas escolas ou nas salas de aula, a pedagogia e as práticas de sala de aula, bem como as oportunidades de esporte, lazer e recreação” (MITTLER,2003, p 25). O professor tem um papel fundamental na sala de aula na questão da inclusão e diversidade, pois ele que lida com os alunos...
tracking img