O trabalho de campo na pesquisa psicológica e o processo de construção da informação na pesquisa qualitativa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1156 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE LUCIANO FEIJÃO – FLF
CURSO DE PSICOLOGIA
DISCIPLINA: METODOLOGIA QUALITATIVA – 3º PERÍODO
PROFESSORA JO A-MI

O TRABALHO DE CAMPO NA PESQUISA PSICOLÓGICA E O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA INFORMAÇÃO NA PESQUISA QUALITATIVA


CEGIANE GESSICA DO AMARAL MONTEIRO

SOBRAL – CE
26/03/2013
O autor Fernando Luiz González Rey menciona no texto que o trabalho de campo é exigido emmuitas pesquisas qualitativas desenvolvidas na área antropossocial. Assim o trabalho de campo relaciona-se com a pesquisa em grupo, com as instituições e as comunidades. Deve-se ressaltar que o trabalho de campo não pode ser associado apenas à participação do pesquisador no meio estudo, mas também o pesquisador na instituição estudada é fundamental para o trabalho de campo.
O trabalho de campo éum meio importante para estimular a iniciativa e o desenvolvimento intelectual do pesquisador, uma vez que este método leva o pesquisador a elaborar ideias sobre o estudo, levando a uma melhor resolução. H. Wolcott escreveu sobre o assunto dizendo:
A conceitualização que acompanha o trabalho de campo é motivos de grande preocupação para alguns, mas é estimulante desafio intelectual para outros.(...) Independentemente de como a experiência seja depois escrita, o pensamento que acompanha o trabalho de campo deve ser próprio.
Desta forma o trabalho de campo requer muita organização, uma vez que produzirão muitas ideias que construirá o corpo da pesquisa. Já a coleta de dados é um acúmulo de informações, onde só vai ter um significado na etapa da interpretação dos resultados.
Diferentesfontes de produção do conhecimento nos campos de ação da psicologia como ciência
Na ciência psicológica a pesquisa não se separa da pratica, isso por que o pesquisador não se divide para participar no exercício da profissão, mas sim esta sempre elaborando suas ideias para sua pratica. Desta forma deve-se resgatar o valor da produção das ideias dentro do processo de produção do conhecimento.
Alegitimidade das ideias e a forma de produzi-las passam a participar do processo de construção do conhecimento. Desta forma a psicoterapia não esta alheia às ideias e construções trabalhados na pesquisa.
A integração subjetiva do pesquisador no processo de pesquisa é um assunto pouco comentado, porem é muito significativo, uma vez que a pesquisa será construída a partir do sentido subjetivo dasreflexões e ações que o sujeito tenha na pratica profissional. Um exemplo disso é Freud que suas ideias geradas na psicoterapia alimentavam sua teoria.
O diagnostico pode seguir as mesmas regras da pesquisa qualitativa, isso acontece quando ele compreendido como processo teórico de construção subjetivo do sujeito. Esse processo pode ser individual ou grupal. Desta forma o diagnostico nãopode serreconhecido como o ato que apenas aplica um conjunto de instrumentos para chegar a um resultado. Assim percebemos que a prática profissional é importante para a pesquisa cientifica na psicologia.

A construção da informação na pesquisa qualitativa
A construção da informação na pesquisa qualitativa não esta na coleta de dados, mas segue um curso progressivo de um processo de construção einterpretação que segue toda a pesquisa e não apenas o momento da coleta.
O conceito de dado tem uma conotação bem objetiva em sua definição, conotação essa que se trata de uma entidade objetiva que representa o objeto estudado. Samaja tenta deixar de lado o empirismo no conceito do dado, mesmo assim ele tem uma relação direta com a construção e a realidade, avaliando a legitimidade da interpretação.Desta forma o dado é tomado sem a mediação do pesquisador.
Sidman é um dos estudiosos mais relevantes na pesquisa dos problemas metodológicos da pesquisa experimental. Ele acha relevante que na pesquisa psicologia se avalie a fidelidade dos dados de forma objetiva e impessoal.
A pesquisa qualitativa é diferente das pesquisas de correlação e manipulação, por que avança por caminhos individuais,...
tracking img