O trabalho da enfermagem em obstetrícia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1201 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 4 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 - Introdução:

Conforme Decreto 94.406/87, que Regulamenta a Lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986 e que dispõe sobre o exercício da enfermagem, é papel do enfermeiro, entre outras, como integrante da equipe de saúde, prestação de assistência de enfermagem à gestante, parturiente, puérpera e ao recém-nascido; acompanhamento da evolução e do trabalho de parto; execução e assistênciaobstétrica em situação de emergência e execução do parto sem distocia. Em vista disso, estaremos, nesse trabalho, fazendo algumas observações quanto à atuação do profissional de enfermagem em Centro Obstétrico e Neonatologia, as habilidades específicas necessárias à função, suas atribuições e possibilidades de atuação na referida área.2 – O Trabalho da Enfermagem

O profissional da enfermagem é orientado em seu curso de graduação para ser parte integrante das equipes de saúde promovendo o cuidado e bem-estar de seus pacientes. Seus campos de atuação são bem variados, podendo exercer papéis de gerenciamento, administração, assistencialismo, pesquisa, em instituições públicas ou privadas e atendimentos domiciliares.Dentre outras atribuições, o enfermeiro tem como parte de suas atividades, o cuidado e atenção às mulheres, nas diferentes fases de sua vida, através da orientação, avaliação física, atendimento promoção da saúde, nos cuidados ginecológicos, planejamento familiar e gestação e, também, recém nascidos.

2.1 – O Trabalho da Enfermagem em Obstetrícia.

Em obstetrícia, a atuação doenfermeiro se dá durante todo o período gravídico e após o parto, estendendo o cuidado ao recém nascido. A formação do profissional enfermeiro compreende uma ampla faixa de serviços de cuidado de saúde para a mulher durante a gravidez, que vai desde a orientação e solicitação de exames laboratoriais que comprovem a gestação, avaliação física, atendimento e acompanhamento pré-natal até o momento donascimento, podendo, inclusive, realizar o parto normal com ausência de distocias, ou seja, complicações ou agravamentos que possam dificultar o processo. Um exemplo concreto desta participação do enfermeiro é encontrado em Casas de Parto, locais destinados ao cuidado pré-natal e à realização de partos definidos como “humanizados” em que há menos intervenções técnicas e invasivas, e que são dirigidase coordenadas exclusivamente por profissionais da enfermagem.
A ação do enfermeiro na área da obstetrícia se dá de maneira ampla e especial, englobando todas as etapas da gestação, promovendo o cuidado e bem-estar físico e psicológico da cliente. Faz parte da assistência de enfermagem em obstetrícia, investigar amenorréia com solicitação de teste de gravidez e/ou exame obstétrico; em casode confirmação de gestação, realizar consulta de enfermagem em conjunto com médicos obstetras; realizar matrícula no Pré-Natal e solicitar exames referentes a ele; avaliar e classificar de forma preliminar o risco obstétrico; calcular idade gestacional e data provável do parto, acompanhando o desenvolvimento gestacional; orientar sobre as alterações decorrentes de modificações fisiológicas doorganismo e medidas de alívio de sintomas; realizar orientação nutricional, a fim de manter a saúde da mãe e o bom desenvolvimento fetal; referenciar para assistência odontológica e outros profissionais e serviços quando necessário e convocar visitas domiciliares no caso de gestantes faltosas em situação de risco.
No que diz respeito ao cuidado da parte psicológica cliente, o enfermeiro éresponsável por preparar a mulher para o momento do parto, promovendo consultas de enfermagem, palestras e ações educativas individuais e coletivas sobre as mudanças físicas e emocionais durante a gestação e após o nascimento.
No momento do parto, o enfermeiro está habilitado a realizá-lo, em casos de ausência de complicações, como citado anteriormente. Sua função é examinar a gestante,...
tracking img