O tempo dos pioneiros

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1068 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O tempo dos Pioneiros
os pesquisadores cruditos do seculo XIX

No seculo XVI houve um discurso selvagem sobre os habitantes que povoam esses espaços, descoberto e explorado ate entao por desconhecidos, passam a ser organizado no seculo XVIII: ele e "iluminado", mas primeira tentativa de instalaçao de redes entres esses espaços e de remontagem de temporalidade ocorre no seculo XIX. Aantropologia veio sendo constituida atravez dessa epoca como disciplina independente: a ciencia das sociedades primitivas em todas as suas divensoes, que ao se tratar da nossa sociedade, essas disciplinas esta se especializando cada vez mais.
A sociedade sofreu grandes mundancas com a revolucao industrial inglesa e a revolucao politica francesa. A Europa veio passando por diversas situaçoes, seus modosde vida, suas relaçoes socias foram alvo dessa revolucao passando somente por transformaçoes no final do seculo XVIII. No seculo posterior ocorreu a conquista colonial, que trouxe como beneficio o fim das soberanias africanas.
Nessa epoca, a Africa, a India,a Australia, a Nova Zelandia , passaram a ter grande quantidade de pessoas europeias, assim surgiram pesquisadores enviados por antropoloscomo fonte de estudos. Seus objetivos eram estudar suas culturas e foi atravez dessa epoca que os indiginas tornou- se primitivos. Com isso, todos passaram a ser igualados, apenas o que diferenciavam eram os aspectos socias e culturais.
Com o evolucionismo , a obra de Morgan² e particulamente Ancient Society, teve um fator importante para os antropologos no final do seculo XIX, bem como na leide hacckel.Enquanto para de Pauw ou hegel as populaçoes " nao civilizadas" sao considerados pessoas sem valores.Porem Hacckel afirmava ao contrario ele dizia que o individuo atravessava as mesmas fases que a historia das especies.
Tem como caracteristica para os antropologos :
1) A Autralia contem uma porçao de pessoas "arcaicas" ocupa um lugar de primeira importancia na propria constituicaoda nossa disciplina.
2) Estudar principalmente o historia do sistema familiar como: Matrilinear e Patrilinear.
3) Paretesco e religiao sao, nessa epoca, as duas areas da antropologia. Os antropologos neste periodo eram anti- religiosos, eles acreditavam na racionalidade cientifica, Morgan, por exemplo, nao hesitava em escrever que todas as religioes primitivas eram grotescas. Tylon eram contra oespiritualismo de seu meio.
Mas e certamente o Ramo de Ouro, de frazer que realizava a melhor sintese de todas as pesquisas do seculo XIX obre as "crescas" e "supersitiçoes". Publicada em doze volumes, Frazer retratava etapas sucessivas, da magia a religiao, e depois, da religiao a ciencia." A margia", reprentava uma fase anterior, mas grosseira, pela qual todas as raças da humanidade passaram,ou estao passando, para dirigir- se para a religiao e a ciençia. Mas, enquanto para hegel, a primeira e um impassw total, Frazer a considera como religiao em potencial, o que tinha sido imaginado no tempo da magia.
O pensamento evolucionista esta organizado em torno de duas series de criticas:
1) A importancia do " atraso", o progresso tecnico e economico da nossa sociedade, o "arcaismo" ou a" primitividade" sao menos fases da historia, o qual define a civilizacao em funcao dos valores da epoca: producao economica, religiao, monotoriana, propriedade privada, familia monogamica, moral vitoriana.
2) O pesquisador, efetuando de um lado a definicao de seu objeto de pesquisa atraves do campo empirico das sociedades ainda nao ocidentalizadas, e de outro, identificando-se as vantagens dacivilizacao a qual pertence, o evolucionismo aparece logo como a justificacao teorica de uma pratica: o colonialismo.
A antropologia evolucionista, nao hesitava em esboçar em grandes traços imponentes, acusavam , ou seja, julgavam sem provas.Eles acreditavam que eram possivel extrair as leis universais do desenvolvimento da humanidade. Baseava na realidade da filosofia do seculo anterior...
tracking img