O tecnoestresse em trabalhadores que atuam com tecnologia de informação e comunicação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1963 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Tecnoestresse em Trabalhadores que Atuam com Tecnologia de Informação e Comunicação |
Dimensões abordados: Fadiga, ansiedade, ineficácia e crença. |
|
|

Trabalho apresentado por:
Auta Arouca
Luiza Barbirato
Romina Lopes
Verônica Rodrigues

INDICE

1. Descrição do assunto

2.Apreciação crítica do tema

3. Paralelo com a realidade profissional

4. Aplicação prática do tema estudado

5. Bibliografia

1. Descrição:

O Tecnoestresse é um fator negativo relacionado com o TIC e que afeta o estado psicofisiológico do individuo.

O tecnoestresse é um estado psicológico negativo relacionado com o uso de tecnologias de comunicação e informação (TIC) oude ameaça de seu uso futuro. Esse fenômeno psicossocial é constituído de quatro dimensões: descrença, ansiedade, fadiga e ineficácia.

O objetivo deste estudo foi identificar a existência de associação entre as dimensões do tecnoestresse e as variáveis demográficas, laborais e psicossociais em trabalhadores que utilizam TIC em 368 sujeitos de instituições de trabalho localizadas em PortoAlegre, RS e região metropolitana. Como instrumentos de coleta de dados, foram utilizados a Escala de Tecnoestresse – RED/TIC e um questionário para o levantamento de variáveis demográficas, laborais e psicossociais.

Os resultados evidenciam que as mulheres apresentam médias mais elevadas nas dimensões de descrença e ansiedade. Foram identificadas associações principalmente no conjunto de variáveispsicossociais e, em menor proporção, nas variáveis laborais. Os resultados indicam a necessidade de intervenção em nível de prevenção, tendo em vista que o maior valor médio obtido foi na dimensão de fadiga, seguido pela de ansiedade.

Palavras-chave: Tecnoestresse. Tecnologia de comunicação e Informação. Prevenção. Fenômeno Psicossocial.

2. Apreciação crítica do tema:
Diversas pesquisase diversos autores abordam hoje o que pode ser um mal do século. O Tecnoestresse. Pessoas de várias idades e níveis sociais são atingidas hoje por essa epidemia mundial gerada pela evolução digital.
Tendo em vista o texto de abordagem inicial que é tema do trabalho, após uma pesquisa de avaliação do Tecnoestresse é possível perceber que a tecnologia nos traz inúmeras facilidades em desenvolvermais praticamente nosso trabalho do dia-a-dia, mas paralelamente vem provocando nos profissionais da área de TI e demais áreas que necessitam utilizar de tecnologia, inúmeros problemas de saúde. Podemos citar alguns deles: dores musculares e de cabeça; ansiedade, angústia, dificuldade de concentração, cansaço crônico aumento no consumo de álcool e drogas, níveis de agressividade elevados, distúrbiosde sono e sono agitado, distúrbios alimentares e muitas pessoas nem se dão conta que já estão sofrendo de Tecnoestresse.
A necessidade desses profissionais em se adequar muito rapidamente às constantes mudanças e aumento de informações e conhecimento a que devem se atualizar para encarar a globalização faz com que esse nível de exigência crie um novo perfil de trabalhador, adequado a processar einterpretar dados, lidar com conceitos, adaptar-se às novas linguagens que mudam constantemente e conhecer modelos e entender o processo produtivo como um todo.
Segundo os estudos apenas 60% da mão-de-obra do setor está qualificada e se enquadra na realidade e em contra partida exige dessa parcela dos trabalhadores a obrigação de estar em constante atualização e especialização em ritmofrenético.

Dentre os fatores abordados em alvos de pesquisas relacionadas ao Tecnoestresse destacam-se: fadiga, descrença, ansiedade e Ineficácia.
A fadiga é resultado do aumento de atividades relacionadas com a utilização de e-mails e internet associada à carga horária de trabalho com TIC.
Essa exagerada utilização afeta a saúde física e emocional requerendo esforços a custos fisiológicos ou...
tracking img