O teatro de nelsom rodrigues - a sociedade e a moralidade em álbum de famili

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2044 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O TEATRO DE NELSON RODRIGUES:
A SOCIEDADE E A MORALIDADE EM ÁLBUM DE FAMÍLIA NA DÉCADA DE 1940

Maria Evalda Macedo Pereira (aluna do curso de letras da UECE)

[trabalho acadêmico destinado à nota parcial de classe da disciplina de Literatura Brasileira: Drama, do curso de letras da UECE, no semestre letivo 2010.1, sob supervisão do prof. Douglas de Paula]

Resumo: Este trabalho tem porobjetivo analisar a peça teatral “Álbum de Família” do ponto de vista social, pelo qual Nelson Rodrigues abalou o cotidiano de muitas famílias brasileiras.

Palavras – chaves: Nelson Rodrigues - Família - Sociedade.

O teatro polêmico na literatura brasileira não é um fato isolado na vida de Nelson Rodrigues. Desde muito cedo, Nelson usa a literatura para falar sobre os desvios do ser humanoem seu contexto social. Em seus primeiros escritos, quando participou de um concurso de redação para a escola, Nelson venceu referido certame com uma redação falando sobre adultério. Já na adolescência, quando começou a trabalhar no jornal “A Manhã”, de propriedade seu pai, passou a criticar publicamente o ser humano e seu contexto social. As crônicas escritas por Nelson Rodrigues, conforme explicaSergio Manoel Rodrigues (em “Carnavalização e paródia em Álbum de família”) é uma “forma de exposição dos podres da sociedade”.
Nelson começou a escrever suas peças para ajudar no orçamento familiar. Ele resolveu escrevê-las porque elas estavam em alta e era fonte de renda para muita gente. Mas, infelizmente, sua primeira peça, que foi “A mulher sem pecado”, não foi bem sucedida. Já a segunda,intitulada ”Vestido de noiva”, foi bastante elogiada antes mesmo de ser encenada. Fascinado pela idéia de escrever teatro, Nelson redigiu sua terceira peça, que teve por título “Álbum de Família” – objeto de nosso estudo neste artigo. Segundo Mostaço (1996, p. 33) apud RODRIGUES, essa peça rotulou Nelson Rodrigues como escritor maldito, e foi classificada “como uma obra ‘pestilenta’ e ‘fétida’,capaz de produzir ‘o tifo e a malária na platéia’”.
Esta peça pode ser vista como uma síntese da obra dramatúrgica de Nelson Rodrigues, pois, através dela, podem-se vislumbrar personagens e situações de suas outras peças, inobstante encontrarmos uma ousadia ímpar em seu conteúdo. “Álbum de família” é considerada, ainda, uma peça freudiana, por se tratar da descoberta do desejo, do inconsciente, dastaras, dos incestos e das paixões proibidas. Nela, tudo é tratado com total liberdade e falta de pudor. Especula o inconsciente primitivo que leva o homem a romper o código moral imposto pela sociedade para dar vazão aos seus impulsos.
Para se ter uma real idéia da repercussão da peça em comento, é importante observar-se que Nelson escreveu “Álbum de família” em 1945 durante o regime militar,no qual, romances, peças e novelas costumavam serem interditadas, pois se acreditava que esse tipo de arte ia de encontro aos valores e às virtudes que compunham a família brasileira. A obra teve uma repercussão “repulsiva” tão grande que só pode ser encenada em 1967, vinte e dois anos depois de escrita. Durante o regime militar Nelson virou personagem constante dessas interdições.
A peça desafia,por conter temas polêmicos e tabus, os tempos atuais, quiçá os idos de 1940, como: adultério, violência (em especial a familiar), incesto, preconceito, pedofilia, prostituição, machismo e homossexualismo. Ademais, o tempo em que se passam os acontecimentos encenados refere-se ao início do século XX. Deveras, Nelson Rodrigues colocou-se quase um século à frente. Destemidamente, afrontou à Religiãoe à Moral, bandeiras freqüentemente erguidas por uma sociedade hipócrita e um governo tirânico quando querem justificar suas investidas veementes para a manutenção do status quo.
A obra inicia-se com o matrimônio, semente angular de constituição da célula mater. Ousadamente, o ponto de ataque de Nelson Rodrigues volta-se para a sagrada família: ao mesmo tempo suporte fundamental do indivíduo e...
tracking img