O suicidio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3408 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O suicídio

autoria: Paula Garcia Lauer

Resumo
O suicídio como fato social, estudado por Durkheim, mostra como o individuo está diretamente ligado a sociedade e seu comportamento. A sociedade que o autor analisa é uma sociedade inteiramente interligada, como um organismo com seus sistemas e órgãos, onde um depende do outro para sobreviver.

Introdução
O presente trabalho tem comoobjetivo estudar e analisar a obra de Émile Durkheim, O suicídio, publicado pela primeira vez em 1897, para o autor, o suicídio é um fato social ligado a motivações de natureza coletiva, a partir de pesquisas empíricas o filósofo constata que o suicídio não está ligado a enfermidades mentais e sim as relações que o individuo mantém para com a sociedade, logo analisaremos cada um dos suicídios vesânicose os ligados ao fato social (altruísta, egoísta e anomico).

Desenvolvimento
Durkheim nasce no interior da França em 1858, e falece aos 50 anos em Paris. Formado em filosofia, foi o fundador da escola francesa que combinava pesquisas empíricas, onde a base é a sensação, a experiência, com a teoria sociológica.
A maior parte do seu trabalho consiste no reconhecimento da existência de uma"consciência coletiva", onde o homem seria um animal selvagem até adquiri - lá, e para isso o homem passa por um processo que Durkheim chamou de “socialização”; essa consciência, formada durante a socialização, é “composta por tudo aquilo que habita nossas mentes e que serve para nos orientar como devemos ser”, onde “tudo” são o que o filósofo chamou de “fatos sociais” (o que as pessoas sentem,pensam ou fazem), os verdadeiros estudos da sociologia, de acordo com ele.
Desenvolveu durante estudos e pesquisas, dois de seus principais termos , “anomia” (citado como um tipo de suicídio em seu livro “O suicídio”, aqui estudado), e “instituição social”. Anomia, um termo criado por Durkheim, definindo o sujeito que sofre de perda de identidade perante o modo de organização socioeconômico dasociedade, a vítima passa a não ter objetivos, pois está completamente à deriva dos desejos e vontades da sociedade, nunca tendo olhado para si próprio e seus desejos, segue sem escolha consciente a sociedade; sendo assim, anomia, uma patologia, é um indicativo segundo Durkheim de que algo não esta indo bem.
A sociedade com suas tantas mudanças e oscilações na economia, aquilo que a segura e move, o serhumano passar a estar à deriva de toda movimentação das contas bancarias e ações nas bolsas de valores, com as crises econômicas, as maiores e mais assustadoras oscilações do mercado metalista moderno, fazem-se centenas de suicidas, parte do objetos de estudo do presente trabalho.
“A instituição social é um mecanismo de proteção da sociedade, é o conjunto de regras e procedimentos padronizadossocialmente, reconhecidos, aceitos e sancionados pela sociedade, cuja importância estratégica é manter a organização do grupo e satisfazer as necessidades dos indivíduos que dele participam.” (Wikipédia).
A Europa no século XIX começa com a Inglaterra declarando guerra a Napoleão, em 1830 na França acontece a revolução liberal, em 1848 começam as revoluções por toda Europa e Marx e Engels publicam“o manifesto comunista”, 1866 foi cenário para a Guerra austro-prussiano na Alemanha, em 1868 La Gloriosa (revolução de 68 na Inglaterra), em 1871 foi fundado o primeiro governo operário da historia, a Comuna de Paris. Diante de tantas oscilações e transformações no governo, sociedade e pensamentos, onde a sociedade questionava, as instituições sociais estavam com menor poder, desemprego emiséria povoavam as esquinas das grandes cidades, sinais, certamente de desequilíbrio.
Durkheim vê e estuda a sociedade como um organismo vivo. Cada órgão desempenha uma função e mantêm-se integrado em sistemas, fazendo parte do todo. Dependente um do outro para sobreviver, há uma relação de direitos e deveres, e sendo assim, os indivíduos se vêem com necessidade de ter uma relação mais solidaria...
tracking img