O subjetivismo racionalista: a economia de bentham, say e senior

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1075 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Capítulo 6 – O Subjetivismo Racionalista: A Economia de Bentham, Say e Senior
O presente capítulo trata da concorrência pelos lucros diante da especialização da produção e divisão do trabalho, como resultado da disputa social e impessoal pelo domínio e controle do mercado.
Origens Sociais das Premissas da Teoria da Utilidade
Existem dois fundamentos que norteiam a Teoria da Utilidade, oprimeiro diz respeito à consciência de que as condições humanas específicas são decorrentes do modelo capitalista e o segundo, referente a projeção dessas condições em todas as sociedades.
Dentre as características dessa Teoria, que tem como perspectiva o mercado, destacam-se:
 Individualismo atomista – a natureza dos indivíduos considerada de forma isolada, independente e egoísta e os motivoshumanos que justificariam a vida em sociedade. A respeito dessa característica é citado Thomas Hobbes e o seu entendimento de que diante de uma guerra de todos contra todos, o homem ainda que individualista, precisaria se submeter a um poder absoluto a fim de assegurar sua proteção. Essa necessidade do homem isolado em busca pela sobrevivência, foi posteriormente interpretada como a “mão invisível”do mercado;
 Utilitarismo egoísta – as egoístas motivações humanas são vistas como meios de obter prazer e evitar a dor, o que está em conformidade com o egoísmo do homem;
 Dependência dos mercados – de acordo com essa característica, o mercado é visto como uma instituição que gera harmonia social;
 Financiamento da industrialização com lucros – se relaciona a acumulação de meios paraprodução de ferramentas e máquinas de forma a incentivar a industrialização financiada pelos lucros.
 Racionalismo calculista – concorrência capitalista se relaciona a necessidade dos capitalistas a se adequarem as necessidades e preços do mercado
Essas são então as premissas e fundamentos basilares da Teoria Utilidade formuladas por Bentham, Say e Senior, que diferenciam suas características daTeoria do valor-trabalho.
Jeremy Bentham e a Utilidade
O Autor entendia que os seres humanos individualistas buscam pela maximização dos prazeres, sendo possível quantificar a utilidade das motivações humanas na busca por bem-estar ou felicidade.
Além disso, Bentham defendia a idéia de que só existe valor, se há utilidade, de forma a só ser aumentada a riqueza do homem com a majoração dosvalores de suas mercadorias de acordo com a necessidade de mercado.
Jeremy Bentham como Reformador Social
O economista foi primeiramente adepto da teoria de Adam Smith acerca da não intervenção do governo no mercado. Contudo, passou a admiti-la diante do estudo de que o governo pode transformar em riqueza, os investimentos e a moeda em circulação, bem como pode apaziguar, ainda que sem extinguir, asdesigualdades de riqueza e renda entre os homens.
Jean-Baptiste Say e a Utilidade, a Produção e a Distribuição de Renda
Say entendia que a utilidade das mercadorias produzidas por meio de “agentes de produção” é fator determinante para estipulação de valores e constituição de riqueza, sob uma perspectiva neoclássica, afastando completamente a teoria do valor-trabalho na regras de mercado.Além disso, leciona a respeito das semelhanças entre o trabalho e a propriedade, sendo a produção de mercadorias o resultado da frugalidade humana. Nesse sentido, a criação de utilidade é justificada pelo capital e trabalho.
A Lei dos Mercados, de Say
A Lei de Say dispõe que deve haver um equilibro entre o trabalho e a produção industrial, fazendo com que a concorrência de mercado resulteconsequentemente na geração de emprego.
Dessa forma, prevalece a oferta e demanda das mercadorias e do trabalho, sendo eliminados pela prática concorrencial do mercado, o excesso ou a falta de mercadorias, ou os preços muito altos ou baixos, por exemplo, como maneira de atingir o equilíbrio do capital.

A Orientação Social de Nassau Senior
Senior que representa um dos pilares da economia...
tracking img