O sexto sentido

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1489 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O sexto sentido
Todos sabemos que existem cinco sentidos: paladar, tato, audição, visão e olfato. Sabemos também que alguns animais tem sentidos extremamente desenvolvidos, como a audição dos gatos ou o olfato dos cachorros. E é comum usarmos expressões como “sexto sentido”, quando queremos dizer algo relacionado à “intuição” ou qualquer outra “percepção extra-sensorial”.
O que normalmente nãosabemos é que muitas outras “percepções” são conhecidas pela ciência: atualmente, fala-se em 21 sentidos diferentes. Isso nos leva a imaginar quantas “percepções extra-sensoriais” são, na verdade, fatos científicos.
Vamos fazer uma lista rápida dos sentidos mais importantes reconhecidos pela ciência.
Além dos cinco sentidos básicos (olfato, tato, paladar, audição, visão), temos:
Termocepção:sensação de temperatura (calor ou frio). Existem receptores especializados em detectar a queda de temperatura (frio) e outros para detectar o calor. Em alguns animais, esses detectores de frio são muito importantes, por contribuirem com informações que mostram, por exemplo, a direção do vento, e portanto a direção de onde provém um determinado cheiro.
Perceção de equilíbrio: trazida à nós com oscumprimentos de uma estrutura chamada sistema vestibular, localizada no ouvido interno. Essa estrutura na verdade detecta tanto a velocidade angular como a aceleração linear (o que nos indica também a ação da gravidade). A visão também nos ajuda no equilibrio, embora o principal órgão responsável por ele seja o vestíbulo.
Propriocepção, ou sentido cinestésico: informa ao cérebro a posição relativadas partes de nosso corpo. Os cientistas testam esse sentido pedindo que o paciente feche os olhos e toque a ponta do nariz com o indicador. Não existindo nenhuma falha no sentido, em nenhum momento deixamos de saber exatamente onde estão nossa mão, dedos e nariz, mesmo que não estejamos detectando-os através de nenhum outro sentido.
Nocicepção: sensação de dor. Antigamente a dor era consideradauma sensação completamente subjetiva, resultado da "sobrecarga" dos receptores táteis. Mas hoje sabe-se que existem 3 tipos de receptores especializados em detectar dano nervoso ou aos tecidos do corpo, registrados em uma parte específica do cérebro e que visam nos motivar a evitar a causa do dano.
Cronocepção ou sentido de tempo: embora não exista um único órgão responsável pela sensação depassagem de tempo, sabe-se que algumas estruturas no cérebro agem em conjunto para nos dar esse tipo de percepção. Por exemplo, o núcleo supraquismático (abreviado em inglês como SCN), situado na parte anterior do hipotálamo e ligado a nervos óticos controla o que se chama de ciclo circadiano (ciclo diário, alteração entre noite e dia). O SCN envia essas informações para a glândula pineal e paravárias outras estruturas para regular atividades baseadas em um ciclo diário. Também existem estruturas que controlam ciclos ultradianos (menores que um dia, como apetite e termoregulação) e infradianos (maiores que um dia, como o ciclo menstrual). Esses “relógios internos” são essenciais para nossa sobrevivênvia, regulando o funcionamento do nosso organismo.
Existem também sentidos que nos dizem oestado dos pulmões, e auxiliam no ritmo respiratório; que medem a quantidade de dióxido de carbono, nos dando uma sensação de sufocamento caso ela se torne alta demais; que medem a quantidade de sal no sistema circulatório e disparam a sensação de sede quando ela se eleva; e vários outros responsáveis por diversos mecanismos em nosso organismo, chegando aos 21 comentados no começo do artigo.Animais (e plantas!) tem alguns sentidos análogos aos humanos, como plantas que possuem formas de detectar a direção da gravidade - desabilitar o gene que permite isso impede que ela cresça na vertical - e a visão, olfato e audição de animais. Mas também se conhecem alguns sentidos exclusivos de animais, como a capacidade de golfinhos detectarem campos elétricos (gerados, por exemplo, pela contração...
tracking img