O setor terciario na economia brasileira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3721 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O SETOR TERCIÁRIO NA ECONOMIA BRASILEIRA
Carlos Cortez Romero Assessor Técnico do Centro de Pesquisas e Planejamento – CPP – SENAC/DN O comportamento do Setor Terciário se explica na medida em que se possa visualizar a dinâmica do crescimento econômico de um país. Nos países em desenvolvimento, o grande polo de absorção da força de trabalho se concentra no Setor Terciário. No Brasil, em 1950,este Setor era responsável por 26,4 da força de trabalho aumentando para 39,1 em 1973. (Vide tabela 1). Por outro lado, a sua participação na composição do Produto Interno Líquido, no mesmo período, se manteve entre 49,8 e 52,0 respectivamente. (Vide tabela 2). Dessa forma o setor Terciário foi o Setor que mais absorveu os incrementos da força de trabalho. Essas Dimensões podem ser creditadas por umlado à incapacidade do Setor Primário reter o contingente populacional nele engajado e, por outro lado, ao estágio técnico-econômico dos países centrais que condicionaram um padrão de industrialização baseado em uma tecnologia de capital intensivo e com pouca capacidade de absorção da mão-de-obra. Entretanto, o processo de industrialização brasileira se iniciou durante o período de criseeconômica mundial e, em virtude das condições que marcaram a formação social e econômica do Setor Agrícola, sobre uma base de formação de capital razoavelmente pobre. Até 1930, a economia brasileira é organizada segundo o modelo Exportador ou modelo de desenvolvimento "para fora". No interior desse tipo de economia, se desenvolveu a primeira etapa de formação do Setor Industrial. Aqui as exportações eramresponsáveis pela geração de importante parcela da renda nacional bem como pelo crescimento da mesma e, as importações, eram a fonte flexível do suprimento dos vários tipos de bens e serviços necessários ao atendimento da parte operacional da demanda interna. Nessas circunstâncias a economia brasileira está subordinada a centros de decisões externos que se caracterizam por uma organização daprodução baseado em padrões tradicionais, isto é, o crescimento econômico brasileiro fica condicionado ao comportamento da demanda externa por produtos primários; consolidando o Setor Agrícola como a mais importante fonte de empregos do País. O crescimento da renda, portanto, depende do desenvolvimento das exportações dos produtos agrícolas. Com o crescimento do Setor Exportador, este acabou contribuindona deflagração do processo de urbanização ao longo do qual foram-se estabelecendo as indústrias residenciais (vestuários, tecidos, móveis etc.). Assim o Modelo Exportador iria se combinar com o Modelo de Substituição de Importações o qual, encadeou as exigências de divisas com as exigências de investimentos destinados a atender o mercado interno. O Modelo de Substituição de Importações respondendoàs exigências do comércio exterior, procurou repetir aceleradamente e, em condições históricas distintas, a experiência de industrialização dos países desenvolvidos. Nesse contexto, a produção interna de bens e serviços que antes eram importados, provoca uma demanda por produtos intermediários e bens de capital que permitam à economia, manter aquela produção.

O Setor Terciário na EconomiaBrasileira

Assim, o período de 1929 a 1945 é caracterizado pela substituição de bens não duráveis de consumo final, utilizando uma tecnologia simples, pouco capital e mão-de-obra intensiva. Apesar disso, ampliando o mercado interno. No período de 1945 a 1955 se destaca a produção de bens de consumo duráveis e algumas faixas de produtos intermediários e bens de capital. Neste período verifica-se umaumento significativo de capital ao lado de um mercado de rendas altas ocasionado pelo alto custo dos produtos. No período que vai de 1955 a 1964 o crescimento industrial continua, porém, o balanço de pagamentos sofre desequilíbrios. A demanda de novas importações encontra limitações decorrentes da deterioração das relações internacionais e a barreira da capacidade para importar. Havia, por...
tracking img