O romance de 1930

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2755 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O ROMANCE DE 1930 – A retomada de um olhar realista
 
         Revelam, sem toda a sua magnitude, os problemas de uma região assolada sela seca.
        Do regionalismo romântico, vem o interesse pela relação entre os seres humanos e os espaços que eles habitam, com uma perspectiva mais determinista;
         Do Realismo, é recuperado o interesse em estudar as relações sociais;
         Oromance do 30 inova ao abandonar a idealização romântica e a impessoalidade realista para apresentar uma visão crítica das relações sociais e do impacto do meio sobre o indivíduo;
         Os romances nesse período são chamados regionalistas ou neo-realistas pelas raízes literárias que relacionam às duas estéticas do século XIX (Romantismo/ Realismo)
          O novo realismo mostra o indivíduosubordinado ao espaço em que vive, muitas vezes aprisionado. O comportamento também é analisado, em uma tentativa de traçar de modo fiel o perfil social e psicológico dos habitantes de determinadas regiões brasileiras.
         O projeto literário foi revelar a realidade socioeconômica, o subdesenvolvimento brasileiro e a influência desta realidade na vida dos seres humanos;
         O enredo dasobras nasce da relação entre o contexto socioeconômico e o espaço;
         A maioria dos escritores do período tinha conhecimento pessoal da realidade nordestina, Érico Veríssimo foi exceção;
         Os escritores se deslocaram do eixo Rio/São Paulo para Maceió, lá moravam José Lins do Rego, Graciliano Ramos, Rachel de Queirós, isto nos ajuda entender por que o romance e 30 foi tão sólido;         A convivência freqüente entre os autores propiciou um olhar semelhante para a realidade nordestina;
         A circulação dos romances foi favorecida pelo fortalecimento das editoras brasileiras;
        O público, leitores dos romances de 30 apresentavam perfil variado, e as obras desta geração foram bem recebidas como mostram os números de vendas alcançados;
         Os enredosdinâmicos e a linguagem simples tornaram as obras atraentes, exatamente num momento em que o contexto social e político faziam aumentar o desejo de conhecer melhor o Brasil.
         Linguagem – a “cor local” – de modo geral o trabalho com a linguagem busca trazer para as narrativas informações sobre espaços, comportamentos e costumes, que permitam reconhecer os aspectos típicos, característicos de umaregião específica;


O projeto literario do romance de 1930

O projeto literario do romance da geraçao de 1930 foi claro: revelar como uma determinada realidade socioeconomica, no caso, o subdesenvolvimento brasileiro, influenciou a vida dos seres humanos.O modo encrontado para mostrar isso foi fazer com que o enredo das obras de modo bem definido.A maioria dos autores do periodo se baseou no conheçimento pessoal da realidade nordestina para desenvolver esse projeto. O escritor Erico Verissimo foi uma exceção,pois suas obras se voltaram para a relação entre o homem e a sociedade a partir da amplidão dos pampas gauchos.Os agentes do discurso

O eixo da ficcção brasileira na década de 1930 se deslocou do rio de janeiro e de são paulo para o Maceió, capital de Alagoas. Em lá que moravam os escritores José Lins do Rego, Rachel de Queiroz e Graciliano Ramos. É natural que as condições de produção da literatura do período fossem favorecidas pela grande aproximação que havia entre esses autores.Ricardo Ramos conta sobre o pai:

[...] a NOSSA CASA, NA RUA DA Caridade, vivia fins de semana movimentados. Lá o grupo se reunia, muitoa gente à hora do almoço. Sem dúvida meu pai gostava desses encontros dominiciais, pois se prolongarem no Rio, iriam durar toda a sua vida. [...]




Graciliano Ramos

Graciliano Ramos nasceu em 1892, em Quebrângulo, Alagoas. Dois anos...
tracking img