O relacionamento colaborativo na cadeia de suprimentos do

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6193 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
XIII SIMPEP – Bauru, SP, Brasil, 6 a 8 de Novembro de 2006
1
O relacionamento colaborativo na cadeia de suprimentos do
McDonald’s
Mauro Vivaldini (UNIMEP) mvivaldini@mbbrasil.com.br
Fernando Bernardi de Souza (UNIMEP) fbsouza@unimep.br
Resumo: Através da análise da cadeia de suprimentos do McDonald’s, o estudo apresenta
como o relacionamento colaborativo pode ser entendido na gestão dosistema e no processo
de abastecimento dos restaurantes. O embasamento teórico explora o relacionamento na
gestão da cadeia de suprimentos e o processo colaborativo como mecanismo de coordenação
dos agentes da cadeia. Sendo o McDonald’s um caso representativo e de relativo interesse
acadêmico, principalmente na sua gestão de suprimentos, acredita-se que o estudo contribua
para o entendimento dotema, além de esclarecer fatores que favorecem e beneficiam as
empresas na utilização do conceito. Considerando a discussão sobre relacionamento
colaborativo na cadeia de suprimentos um tema ainda em evolução, este caso ajuda a dar
embasamento a idéias e estudos futuros a respeito do assunto.
Palavras Chaves: Cadeia de Suprimentos; Relacionamento Colaborativo.
1. Introdução
Umacaracterística que muito contribui para os resultados das organizações é o bom
gerenciamento da cadeia de suprimentos. Neste processo, em que as empresas têm
possibilidade de trabalhar com fornecedores, clientes e mercados de forma integrada, a
necessidade de coordenação e cooperação entre os diversos agentes envolvidos é
fundamental.
Muito se discute sobre a tendência de que a competição por mercados serádefinida
não por empresas individuais, mas sim pela gestão da cadeia de suprimentos.
Conceitualmente, esta abordagem tem sido bem difundida, trabalhada e ilustrada por diversos
casos e exemplos. Em uma era de concorrência de redes, as recompensas irão para as
organizações que puderem melhor estruturar, coordenar e gerenciar os relacionamentos com
seus parceiros em uma rede comprometida comrelacionamentos melhores, mais estreitos e
mais ágeis com seus clientes finais (CHRISTOPHER, et al 2001; HARRISON, et al, 2002;
COX, 2004).
Ao longo dos últimos anos, várias abordagens em logística e suprimentos têm sido
utilizadas para dar competitividade às empresas, de forma a recuperar a rentabilidade
pressionada pelo novo ambiente de negócios, bem como responder mais rapidamente àsnecessidades dos consumidores (LAMBERT et al., 1996 e 2000, SIMATUPANG et at., 2002;
JOHANNESSEN et al., 2002; BRONZO, 2004). Atualmente, o gerenciamento da cadeia de
suprimentos – numa postura colaborativa e em sintonia com a visão mais moderna e sistêmica
da logística – é o campo onde a maioria das empresas vê possibilidades de melhoria na
performance e/ou de agregar valor aos seus produtos eserviços (ZHAO et al., 2003 e
BARRATT, 2004).
Muitos estudos têm sido feitos e publicados sobre o tema gerenciamento da cadeia de
suprimentos, aumentando a compreensão do assunto e avançando o conhecimento. Dentro
desta perspectiva, parece oportuno descrever e analisar a cadeia de abastecimento de uma
empresa de atuação global, reconhecida em todo o planeta como um ícone do capitalismo e dacultura americana, que tem na gestão de suprimentos um dos seus diferenciais competitivos,
servindo de modelo para inúmeras outras empresas: a rede de restaurantes fast food
XIII SIMPEP – Bauru, SP, Brasil, 6 a 8 de Novembro de 2006
2
McDonald’s. Segundo pesquisa da FGV (2004), o faturamento bruto da empresa no Brasil
em 2003 foi de R$ 1,7 bilhões, com 500 milhões de consumidores/ano em cerca de1200
pontos de venda, contando com 36 mil funcionários e 30 mil empregos indiretos.
Buscando uma descrição de forma mais sistêmica do assunto, o presente estudo
baseia-se nas abordagens propostas por Bowersox et al (2003), Barratt (2004), Cox (2004) e
Beckett (2005) sobre relacionamento colaborativo na gestão da cadeia de suprimentos como
um processo de integração, sobre a complexidade...
tracking img