O realismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (599 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
ARQUITETURA E URBANISMO-N13

O REALISMO-MOVIMENTO ARTÍSTICO

CAMPO GRANDE, 15 DE MAIO
2013


UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
ARQUITETURA E URBANISMO-O REALISMO-MOVIMENTO ARTÍSTICO

Trabalho de pesquisa sobre O Realismo-
Movimento Artístico.
Curso de Arquitetura e Urbanismo.
Disciplina: Estética e História da Arte

CAMPO GRANDE, 15 DE MAIO2013

Realismo
Entre 1850 e 1900 surge nas artes europeias, sobretudo na pintura francesa, uma nova tendência estética chamada Realismo, que se desenvolveu ao lado da crescente industrializaçãodas sociedades. São características gerais do Realismo: o cientificismo, a valorização do objeto, o sóbrio e o minucioso, a expressão da realidade e dos aspectos descritivos.
O Realismo surge em meioao fracasso da Revolução Francesa e de seus ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade. A sociedade se dividia entre a classe operária e a burguesia. Logo mais tarde, em 1848, os comunistas Marx eEngels publicam o Manifesto que faz apologias à classe operária.
Uma realidade oposta ao que a sociedade tinha vivido até aquele momento surgia com o progresso tecnológico: o avanço da energiaelétrica, as novas máquinas que facilitavam a vida, como o carro, por exemplo. Entre as correntes filosóficas, destacam-se: o Positivismo, o Determinismo, o Evolucionismo e o Marxismo.
Contudo, o pensamentofilosófico que exerce mais influência no surgimento do Realismo é o Positivismo, o qual analisa a realidade através das observações e das constatações racionais.
O Realismo foi um movimentoartístico, e os integrantes sentiam necessidade de retratar a vida, os problemas e costumes, das classes, média e baixa não inspirada em modelos do passado. O movimento manifestou-se também na escultura e,principalmente, na arquitetura.

Na Arquitetura, os arquitetos e engenheiros procuram responder adequadamente às novas necessidades urbanas, criadas pela industrialização. As cidades não exigem...