O que aprendemos com essa cartilha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1153 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O QUE PRETENDEMOS COM ESSA CARTILHA?


 Nosso objetivo é orientar e ajudar a tornar nossas comunidade e escola mais conscientes dos direitos infantis, como parte da responsabilidade social. Esse instrumento pode motivar a participação na construção da cidadania e disseminar conceitos que, cada vez mais, passam a fazer parte do dia-a-dia da sociedade.


O QUE GOSTARIAMOS QUE O CIDADÃOAPRENDESSE COM A CARTILHA?
 Com essa cartilha, visamos alertar sobre os problemas de violência (físico e psicológico ) que sofrem as crianças no decorrer de suas vidas.

O QUE FAZER?
 Alertar a população sobre os problemas de violência infantil (físico e psicológico )que sofrem as crianças no decorrer de suas vidas.

COMO FAZER?
 Promover palestras educativas para a comunidade e escolascomo uma alternativa eficaz para abordar temas comportamentais, inclusive sobre o tema violência infantil que inclui principalmente respeito às crianças.




VIOLÊNCIA INFANTIL
 A violência Infantil é um problema que atinge, infelizmente, muitas de crianças. O maltrato infantil, é o abuso físico e/ou psicológico de uma criança, por parte das pessoas que as rodeiam (pais, parentes eprofessores, por exemplo)Os agressores põem em causa o bom desenvolvimento da crianças. Este, por vezes, deixam as crianças sem comer durante um dia, fecham a criança sozinha num sitio escuro, agridem as crianças psicologicamente com palavras que causam danos psicológicos e fisicamente utilizando agressões, queimaduras ou abuso sexual.

 Morte de crianças por maus-tratos Como vimos anteriormente àviolência infantil inclui violência física, psicológica, discriminação, negligência e maus-tratos. Esta vai desde abusos sexuais em casa a castigos corporais às lutas de gangs entre as crianças; do infanticídio aos chamados “crimes” de honra.

O QUE FAZER:
 A melhor forma de tratar do problema da violência contra as crianças é impedir que aconteça,” diz o professor Paulo Sérgio Pinheiro, peritoindependente nomeado pelo Secretário-Geral para liderar o Estudo. “Todas as pessoas têm um papel a desempenhar nesta causa, mas cabe aos Estados assumir a principal responsabilidade. "Isso significa proibir todas as formas de violência contra as Crianças, onde quer que aconteça e independentemente de quem a pratica, e investir em programas de prevenção para enfrentar as causas que lhe estãosubjacentes”.

Parágrafo único:
Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.
-ORGÃOS DA (UNICEF)
- O QUE ESTÁ SENDO FEITO:
 Produzir e divulgar publicações, inclusive o relatório anual sobre a Situação daInfância e da Adolescência Brasileiras, lançado junto com o relatório Situação Mundial da Infância;

 Informar e mobilizar os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, a sociedade civil, a mídia e o setor privado sobre o gasto público destinado às crianças (Orçamento Criança) e as tendências na situação das crianças, para que tomem ações destinadas a dar prioridade à realização de seusdireitos;.

 Capacitar atores, inclusive no nível municipal, para monitorar e defender a alocação adequada de recursos para crianças e adolescentes no orçamento público.

VIOLENCIA DOMESTICA

Em média, 18 mil crianças são vítimas de violência doméstica por dia no Brasil. O perigo está mais próximo do que se imagina. Dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) mostram que 80% dasagressões físicas contra crianças e adolescentes foram causadas por parentes próximos.
MOTIVO:
A pobreza e a falta de instrução podem aumentar o nível de violência doméstica. Também pode haver outros fatores individuais, familiares, comunitários e sociais. Entretanto, o abuso de poder sobre membros familiares indefesos está sempre presente. As mulheres, os adolescentes, as crianças e as...
tracking img