O que é ideologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2940 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo: O que é Ideologia
Marilena Chauí

Inicio nesta introdução um olhar que buscarei mais tarde aprofundar através de uma ótica construída não somente pelos pensamentos gregos, mas também marxistas e modernos em geral, que se inicia pelo pensamento aristotélico, a teoria das quatro causas.
Partindo de alguns exemplos
A procura da explicação àquilo que sabemos ser comum às preocupaçõesdos filósofos gregos, a matéria, elaborou-se uma teoria que conseguiu, ou tentou, explicar seu conceito. Para os gregos, então, haveria quatro causas do movimento existir: material (matéria que o corpo é constituído), formal (forma que ele adquiriu), causa motriz ou eficiente (a operação para que a matéria tome determinada forma), e a causa final (o motivo ou razão da matéria existir).
Alémdisso, existe entre as causas se estabelece uma clara hierarquia. A causa menos valiosa seria a causa eficiente (operação de fazer a causa material receber a causa formal, ou seja, o fabricar natural ou humano) e a mais valiosa seria a causa final (o motivo ou finalidade de existir de algo).
Até então essa teoria metafísica disfarça sua relação ou ao menos não deixa claro o seu motivo de existir.Mas sob um olhar mais aprofundado e sabendo que as sociedades grega e medieval, que comungaram deste mesmo princípios, eram escravagista e baseadas na servidão, conseguimos colocar em uma ótica menos parcial as quatro causas que tentavam explicar os fenômenos naturais e humanos.
Se observarmos o cidadão ou senhor, depreenderemos que eles servem à causa final, ou seja, define o fim ao qual existemas coisas, ordena sua fabricação, enquanto os servos ou escravos serviriam à causa motriz ou eficiente, são o trabalho graças ao qual as coisas vieram a tomar forma.
Tem-se, portanto, uma maneira de descrever, explicar, e legitimar a realidade dos momentos, onde na verdade quem legitima e pari esses conceitos são os fenômenos sociais e não vice-versa.
Sabendo que o pensamento científico sedesenvolveu observando o homem de modo inteiramente mecânico, temos hoje a representação de um “grande progresso teórico”. Ao eliminar as causas finais do plano da Natureza excluímos da lista de perguntas a serem respondidas as explicações antropomórficas que impediram o avanço da ciência Física. Temos home corpos autômatos governados por leis mecânicas, diria Descartes “animais máquinas”. Surge entãoa ideia de um homem muito peculiar, é uma máquina operada por seu espírito, uma liberdade de agir em vista dos fins escolhidos. É, portanto, a maior manifestação desse homem livre o trabalho, expressão do ser natural e espiritual.
A sociedade agora é aquela que elimina a escravidão e a servidão e domina um homem que valoriza a si mesmo, recompensando-o pelo seu esforço individual resultado empoderes econômicos e políticos através do prestígio social, o burguês que vem acompanhado do proletariado. Um a expressão do lado espiritual e outro como somente os meios corpóreos para os fins que lhes são estranhos.
Vemos que é clara a dependência histórico-social dessa metafísica que se diz neutra e imparcial. São condições reais, porém de modo invertido e dissimulado que tentam explicar arealidade sem perceber que são elas que precisam verdadeiramente ser explicadas pela realidade.
Deve-se entender que não há uma separação do objeto físico e material da idéia e do significativo, há um entrelaçamento do físico com sua significação. Apesar disso não podemos afirmar o oposto, uma separada da realidade constitui a verdadeira ideologia em seu estado mais puro.
A realidade deve serentendida como nem um dado somente dos sentidos (observada pelos empiristas) e nem mesmo um dado somente da consciência (observada por um idealista) é, na realidade, um processo histórico de relações sociais e naturais, não uma sucessão de acontecimentos factuais mas o modo como os homens criam os meios e as formas de sua existência social e a reproduzem (economia, política, cultura).
A história é...
tracking img