O que é existencialismo?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3043 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ


O QUE É EXISTENCIALISMO?

MARIANA BRUNO

Nova Iguaçu
2012
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

O QUE É EXISTENCIALISMO?

Trabalho elaborado sob a orientação da Professora Lucyene Rosas, da Universidade Estácio de Sá, pela aluna Mariana Bruno, do curso de bacharelado em Psicologia, 4° período.

Nova Iguaçu
2012
Origem do termo

“Quando os latinos seentregavam a meditação filosófica, a pensar aquilo que é, diziam estar pensando na essência da coisa. Só muito mais tarde sugeria em latim a palavra existentia, existência, derivada de existere, que significa sair de uma casa, um domínio, um esconderijo. Mais precisamente: existência, na origem, é sinônimo de mostrar se, exibir se, movimento para fora. Daí denominar se existencialista todafilosofia que trata diretamente da existência humana. O existencialismo, consequentemente, é uma doutrina filosófica que centra sua reflexão sobre a existência humana considerada em seu aspecto particular, individual e concreto.” (p.10)


Antecedentes Filosóficos: Kierkegaard

“Basicamente, portanto, o existencialismo seria a expressão de uma experiência singular, individual, um pensamentomotivado por uma situação muito particular. Kiekegaard que mais exemplarmente correspondem a semelhante descrição.” (p.13)

“Nenhuma abordagem do pensamento kierkegaard dispensa a referência a Hegel, cujas ideias são totalmente opostas às suas. Sem exagero, pode se afirmar que a doutrina kierkegaardiana surgiu como reação direta ao hegelianismo.” (p.15)

“A ambição de Hegel foi justamente a deintegrar, no que denominou de ideia Absoluta, toda a realidade do mundo. No processo que conduz a essa culminância, o individuo nada mais é que uma de suas fases. Descrente da possibilidade de algum sistema resolver as diferenças entre os indivíduos, kierkegaad insurgiu se contra tal concepção. O individuo, dizia, não pode ser a mera manifestação da ideia. O erro de Hegel sentencia Kierkegaad, foi terignorado a existência concreta do individuo.” (p.15)

“A existência humana, na versão de Kierkegaard, não pode ser explicada através de conceitos, de esquemas abstratos. Um sistema, insiste, promete tudo, mas não pode oferecer absolutamente mais, pois é incapaz de dar conta da realidade, sobretudo da realidade humana. O sistema é abstrato, a realidade é concreta. O sistema é racional, a realidadeé irracional. A realidade é tudo menos sistema.” (p.16)

“Porque a realidade da qual os indivíduos têm maior conhecimento é sua própria realidade, a única que interessa de fato. Só a realidade singular, concreta interessa, e apenas esta o individuo pode conhecer. Só podemos nos apropriar da realidade subjetivamente. “ A subjetividade é a verdade, a subjetivade é a realidade”, escreveukierkegaard.” (p.16)

“O individuo, por isso mesmo, jamais pode ser dissolvido no anonimato, no impessoal. Todo conhecimento deve ligar se inapelavelmente à existência, à subjetividade, nunca ao abstrato, ao racional, pois se assim proceder fracassará no intento de penetrar no sentido profundo das coisas, logo, de atingir a verdade.” (p.17)

“A existência individual, assim a concebe Kierkegaard, épara ser vivida, dispensando ser explicada racionalmente, conforme pretendia Hegel. Contra a concepção hegeliana do homem, valorizado apenas naquilo que apresenta de geral e abstrato, Kierkegaard exalta o concreto, o singular, o homem enquanto subjetividade.” (p.17)

“No primeiro estágio, o estético, o homem busca um sentido para sua existência. Enquanto investiga as razões de seu viver, permanecesob o total domínio dos sentidos, dos sentimentos. Convicto de que é inteiramente livre, vive ao sabor dos impulsos, procurando desfrutar, extraindo ao máximo de prazer, cada instante da vida, entregando se a todos os prazeres e sensações, visto que percebe que tudo é fugaz, passageiro, que as emoções vividas jamais se repetirão. Faz o que lhe da na telha, na expressão popular. Nessa fase, o...
tracking img