O projeto mulheres mil no piauí: as mulheres reescrevendo sua história através do vestindo a cidadania

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4503 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O PROJETO MULHERES MIL NO PIAUÍ: as mulheres reescrevendo sua história através do Vestindo a Cidadania

Milton José Cardoso Filho*
Samara Cristina Silva Pereira**

RESUMO

O presente trabalho discorre sobre resultados do projeto Mulheres Mil, subprojeto Vestindo a Cidadania desenvolvido pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI) junto a mulheres da Vila Verde Lar/Cidade Leste, situada naperiferia de Teresina-PI. Buscou-se apreender a repercussão inicial do projeto sobre a vida das mulheres, privilegiando-se o olhar das mesmas. Utilizou-se a técnica de grupo focal, para conhecer os sentimentos e percepções das alunas em relação às ações desenvolvidas no Vestindo a Cidadania, bem como para desvelar as mudanças trazidas pelo subprojeto em suas vidas. De maneira geral, os relatosevidenciam que o projeto tem trazido novas perspectivas para o grupo, que demonstra motivação com as possibilidades de aprendizado, profissionalização, incremento da renda familiar e desenvolvimento de sua comunidade.


Palavras-chaves: mulheres, mudanças, profissionalização, motivação.

INTRODUÇÃO

Este artigo apresenta resultados do projeto Mulheres Mil, subprojeto Vestindo a Cidadaniadesenvolvido pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI)/ Ministério da Educação (MEC), em cooperação com a Associação das Faculdades Comunitárias Canadenses (ACCC) junto a mulheres oriundas de uma comunidade pobre de Teresina-PI. Analisa a repercussão do Projeto, caracterizado pela inclusão educacional, sobre elementos da vida pessoal, social e política das mulheres beneficiadas.
As questões que norteiam otrabalho são as seguintes: qual tem sido a repercussão do projeto sobre a auto-estima das participantes? Como percebem a possibilidade de uma formação profissional na fase adulta? Em que os conhecimentos obtidos nas diversas áreas (português, matemática, direito da mulher, ética, dentre outros) têm contribuído para a convivência com os outros, para suas práticas e no exercício da cidadania? De queforma se percebem após a inserção no projeto? De modo geral, pretende-se conhecer os primeiros impactos do projeto sobre a vida das mulheres envolvidas.
A investigação deu-se a partir da técnica de grupo focal, por ser uma metodologia participante na qual os envolvidos podem compartilhar experiências, sentimentos, percepções, dificuldades, favorecendo a interação do grupo. A escolha dessametodologia deu-se por sua natureza qualitativa e participativa, estando em consonância com as proposições que orientam o projeto.
O trabalho encontra-se disposto da seguinte forma: o primeiro momento discute brevemente a educação, o trabalho e as políticas públicas no contexto da sociedade brasileira atual; o segundo momento apresenta informações gerais sobre o projeto Mulheres Mil (proposta, forma defuncionamento e regiões em que acontece) e sobre o Subprojeto foco deste trabalho, o Vestindo a Cidadania; o terceiro momento discorre sobre o processo de abordagem junto às alunas e os resultados obtidos com a entrevista coletiva, que indicam os resultados que o projeto vem alcançando segundo as entrevistadas; encerra-se com as considerações.


I EDUCAÇÃO, TRABALHO E POLÍTICAS PÚBLICASVivemos uma era de profunda renovação tecnológica, difusão das informações e valorização do capital intelectual, que levou alguns teóricos a denominar a sociedade contemporânea de “sociedade do conhecimento” ou “sociedade da informação” (TOURAINE, 2006). Contraditoriamente, persistem nações em que direitos sociais básicos, como educação e trabalho, não alçaram sua plenitude. No Brasil, há uma imensaparcela de brasileiros que não freqüentou a escola ou realizaram os estudos de forma deficitária, gerando atraso e desigualdade econômica e social, refletidos no desemprego, subemprego, pobreza, desigualdade de gênero, violência e exclusão social.
Essa realidade de iniqüidade reflete-se em indicadores econômicos e sociais. O país é a sexta economia do mundo, segundo publicações do Banco Mundial...
tracking img