O processo de alfabetização e letramento do aluno surdo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5189 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO DO ALUNO SURDO
[1]Grazielly Vilhalva Silva do Nascimento
Surdez e Deficiência Auditiva
Comunicação

Resumo

O presente trabalho apresenta um estudo de cunho bibliográfico sobre o processo de alfabetização e letramento dos alunos comsurdez, e visa compreender as peculiaridades envolvidas nesse fazer, tendo como objetivo ampliar os conhecimentos e concepções acerca da surdez e educação de surdos. A escolha do tema se deu devido às dificuldades encontradas no cotidiano escolar, em como obter êxito nas práticas de alfabetização e letramento desse alunado, somando-se às dificuldades encontradas pelos alunos surdos em avançar daescolarização para a aprendizagem efetiva.
Através de um breve panorama histórico buscamos conhecer a trajetória da educação de surdos e as mazelas nela contidas. Assim, delineamos as relações entre a linguagem e aprendizagem e as inter-relações dessas com o processo de alfabetização e letramento do aluno surdo. Discutimos então neste estudo sobre alguns aspectos intrínsecos no processo dealfabetização e letramento desses sujeitos, e sobre as possibilidades de alfabetização e letramento para o educando surdo.

Palavras-chave: surdez; alfabetização; letramento;

Introdução
A educação de surdos, historicamente e socialmente se constituiu por marcas estigmatizantes e pejorativas, onde o sujeito surdo é visto como incapaz de aprender. Em se tratando das concepções sociaisacerca da surdez Botelho (2005, p.23) afirma que,

[...] No caso dos surdos, a menos valia se acentua com uma concepção de surdez como marca depreciativa, por internalização de estigma e de preconceito. Tal percepção produz sentimentos de incapacidade, e intensifica os temores em relação a como somos vistos pelos outros, criados pelas formações imaginárias.

De um ladotemos os professores numa tentativa de negar o fracasso escolar desse alunado, ou culpabilizar o aluno: “ele não aprende porque é surdo, surdo é difícil...”. Vemos na prática, os resultados escolares defasados e intrigantes desse alunado. Maltez (2000, p.3), citando Bueno afirma que:

O fracasso escolar que se abateu sobre os surdos reflete, de forma peculiar, um processo dedominação não dos “ouvintes” sobre os que não ouvem, mas de grupos dominantes, tanto do ponto de vista econômico, como do social e cultural, sobre as camadas desprivilegiadas da população.

Os resultados alcançados no contexto escolar dos surdos nos remetem a levantar questões sobre como construir o conhecimento desses educandos, nos delineando um problema: é possível alfabetizá-los eletrá-los com eficiência? Pretendemos através dessa pesquisa, aliada as vivências experimentadas ao longo do exercício profissional[2] na educação de surdos, oferecer contribuições para esclarecimentos acerca da educação de surdos, especificamente nos processos de alfabetização e letramento.

1- Aspectos históricos da educação de surdos

Na Grécia antiga, onde o culto ao corpo era iminentee a perfeição física era altamente valorizada, a condição de surdez condenava a pessoa à morte, pois, eram executados, sendo atirados de alto de penhascos.
Conforme Silva (2004, p.6) desde a época mais primitiva passando pelo Cristianismo, Idade Média e Reformismo, todos os momentos da sociedade eram explicados pelo prisma dualista de Deus e Diabo, Bem e Mal. Posteriormente, com a busca dohomem em torno da resposta mais científica para os fenômenos sociais, surgem as primeiras iniciativas de atendimento em instituições (verdadeiros depósito e reserva de segregados) assumidas pela sociedade civil, representada em sua maioria por instituições filantrópicas. Nesse contexto está a educação dos alunos surdos que segundo Soares (1999, p.115),

[...] foi a...
tracking img