O problema dos universais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (426 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O PROBLEMA DOS UNIVERSAIS

O problema dos universais começou com Platão e Aristóteles, E que os medievais consistiam assim: Os conceitos dos universais, utilizados pela linguagem para significar osatributos essenciais dos seres individuais, são conceitos que existem na realidade (RES), ou são apenas nomes (VOCIS) produzidos pela inteligência, sem nenhuma consistência objetiva?
Quando foicolocada à questão, Porfírio propôs sobre o modo de existência dos gêneros e das espécies, eles existem na realidade, ou, apenas, no pensamento?
Mais Porfírio deixou essa questão sem uma resposta porser muito hermético e Boécio seu tradutor latino não assumiu a questão. Os medievais tentaram resolver é se dividiam em duas correntes deixadas por Porfírio: Os realistas, influenciados pelo realismoontológico de Platão (que via nas idéias as essências das coisas), e os nominalistas que explicavam os universais como um efeito de linguagem, sem uma fundamentação na própria realidade.
Orealismo exagerado seu principal defensor foi Guilherme de champeaux que via os universais como uma substancia (res) essencialmente idêntica nas coisas, se distinguindo apenas por suas multiplicidades deseus acidentes, ou seja o universal e uma ‘’realidade’’ essencialmente idêntica nas coisas da realidade só se distinguindo por sua multiplicidade das suas’’formas’’ acidentais.
Abelardo rejeita essaafirmação, dizendo que a doutrina, nega a oposição dos contrários, a diversidade e multiplicidade dos seres e contradiz e contradiz aquilo que a física ensina sobre a natureza das coisas.
Após acritica Guilherme modifica sua doutrina e apresenta assim: o universal continua sendo uma (res), mas, essa coisa não e essencialmente idêntica nos indivíduos, e apenas indiferentemente idêntica. Assim oshomens individuais são essencialmente distintos, mas não diferem na natureza de sua humanidade.
Ex:Sócrates e Platão são individual e essencialmente distintos, mas não há diferença entre eles...
tracking img