O principe x a utopia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1119 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O PRÍNCIPE X UTOPIA


Em O Príncipe, Maquiavel está preocupado com a Itália, que está dividida entre reinos não italianos, tendo uma parte sob o domínio da Espanha e outra da França (como o próprio Maquiavel cita: “mais escravizada que os hebreus”), este livro é como uma cartilha direcionada para aquele que pretende tomar o domínio de um Estado (mais precisamente retomar o domínio daItália).
Como Maquiavel é um pensador político, ele tem uma visão abrangente de quais atitudes um dirigente de Estado deve tomar - ele direciona o livro aos monarcas, mas não deixa de citar a república em seu texto - avisando que o príncipe não pode deixar-se levar somente pela sorte (fortuna), pois um dia ela pode virar-se contra ele, e que ele deve ter habilidade política (virtú) para manter-se emseu reinado.
Nesse sentido ele cita os Estados monárquicos, os quais podem ser uma monarquia soberana; uma monarquia que tem como apoio os nobres e a monarquia eclesiástica, onde o príncipe pode ter qualquer conduta que não será derrubado, pois como se refere a assuntos de ordem divina é bastante forte.
Maquiavel analisa que um Estado com monarquia soberana é mais difícil de se conquistar,porém após conquistado é de fácil permanência. Para que isso aconteça é necessário que se aniquile o exército desse reino e a família do príncipe, não tendo o povo nenhum vestígio do soberano anterior, não causará problemas para o conquistador.
No caso de um Estado com nobres a conquista seria fácil, pois bastaria subornar aqueles que estão descontentes e estes o ajudarão, mas sua permanênciaseria difícil, pois aqueles que tinham vantagens com o governo anterior poderão fazer uma rebelião, ou até mesmo aqueles que se aliaram, pois sempre irão querer mais vantagens.
Na análise política de Maquiavel é preciso que se saiba usar a força quando necessário, fazer alianças com grupos de poder, sem que se confie totalmente neles, mostrando que se faz necessário que o príncipe seja temido, masnão odiado (o ódio dos súditos pode ser o fim do príncipe) e que em relação a milícia o melhor é que esta seja sua própria, pois os mercenários podem trazer problemas, tanto quanto tomar “emprestada” a força militar de um governo amigo. Aí está a questão do monopólio da violência, onde somente o governo tem o direito de exercê-la.
Mas Maquiavel faz uma ressalva que aqueles que conquistam egovernam com atos criminosos não terão muito tempo para exercer o poder.
No texto o autor analisa que o príncipe deve agir com o povo com parcimônia, mas sem onerá-lo, pois esta é a melhor forma de manter-se no poder. Ainda diz que o príncipe inteligente não mexe com a honra e o bolso do povo, ele deve ser cruel, mas com sabedoria.
A sabedoria de um príncipe também consiste na escolha de seusconselheiros, pedindo que estes lhe digam a verdade quando solicitado, mas que a decisão final deverá ser tomada somente pelo príncipe.
Como Maquiavel está preocupado em retomar a Itália para os italianos, ele se preocupa muito em seu livro sobre as questões de guerra e conquista, dando todas as “dicas” necessárias para a retomada de seu país.
Já Tomás Morus não está inserido nesse contexto, esteautor é um inglês que aparenta ter vivido na época do cercamento de terras na Inglaterra, quando os Estados nacionais estavam em ascensão. Este autor tem idéias bastante interessantes, muito semelhantes ao que mais tarde será chamado de comunismo utópico.
Morus em seu livro lança mão dos mesmos exemplos que Maquiavel usa, mas seu intuito é de mostrar que deve ser feito justamente o contrário deles,tanto em relação as conquistas, guerras e outras políticas usadas pelos príncipes.
Em Utopia o autor mostra um país (que leva o mesmo nome que o livro) que apesar de ser governado por um príncipe, este é eleito pelo povo, o senado e os sacerdotes do lugar também tem o mesmo processo. A questão das leis são bem cumpridas, pois a base desse Estado é o bem-estar de todos, numa verdadeira...
tracking img