O primo basílio - resumo por capítulo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 44 (10830 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
REALISMO PORTUGUÊS OBRA: O PRIMO BASÍLIO AUTOR: EÇA DE QUEIRÓS
O final do século XVIII trouxe a definitiva ascensão da burguesia ao poder político na Europa. O marco histórico desse processo foi a Revolução Francesa de1789. Ao longo do século seguinte, a consolidação do poder burguês se faria de forma cada vez mais marcante, principalmente em função do desenvolvimento que o Capitalismoalcançaria no período. Esse desenvolvimento se deveu, basicamente, a uma acelerada industrialização, que acentuou os mecanismos de exploração social do sistema capitalista. A disputa por mercados de consumo de manufaturados e por áreas de exploração de matérias-primas agravou a rivalidade entre os países industrializados – processo conhecido como Imperialismo. As desilusões com os rumos da RevoluçãoFrancesa já se tinham feito sentir no próprio movimento romântico. Mas o quadro descrito acima aumentaria ainda mais a decepção. A base espiritualista e sentimental do Romantismo cedeu espaço (embora sem desaparecer) para concepções materialistas e racionalistas. Surgiram, em toda a Europa, filosofias que buscavam explicar a realidade através de parâmetros científicos: tratava-se do cientificismo. A maisrepresentativa dessas filosofias foi o Positivismo, surgido a partir dos escritos de Auguste Comte. O Positivismo pretendia constituir uma teoria geral do conhecimento, a partir da qual todos os aspectos da realidade poderiam ser explicados e normatizados. Outra tentativa nesse sentido foi o Determinismo, segundo o qual as ações humanas poderiam ser determinadas e previstas a partir da análise dealguns fatores básicos, como o meio social, a raça dos indivíduos envolvidos naquelas ações e o momento histórico em que elas acontecessem. O Evolucionismo de Darwin (Origem das espécies em 1859) e as Leis das Selvas, também contribuíram para o cientificismo.

• • •

Universalismo: temas que se adequam em qualquer época histórica, ou espaço geográfico. Materialismo: como uma negação aosentimentalismo romântico e à metafísica. Contemporaneidade: para o Realismo o que importa é retratar o momento presente, o contemporâneo e a realidade com fidelidade, o que o leva a criticar o escapismo do Romantismo.

Professora Maria Clara Celligoi COC PIRACICABA – Fuvest 200

1



Cientificismo: Determinismo, de Hypolite Taine e sua Filosofia da arte, os escritores realistas seguem ateoria de que a obra de arte está determinada por três fatores: Meio, momento e raça (hereditariedade). Lei das Selvas, de Darwin – Em um meio, só o forte sobrevive: FORTE X FRACO Burguesia x Proletariado

Positivismo, de Comte – a ciência é de importância capital religião da humanidade



!

"

Anticlericalismo: “a religião é o ópio do povo” , pois o distancia da realidade , daí o Realismoe Naturalismo criticarem a igreja e os clérigos serem corruptos, mulherengos e hipócritas. Crítica à nobreza: postura republicana



• Crítica à burguesia: Realismo: critica à burguesia. Naturalismo: retrata a mazela humana Romantismo: retrata os costumes burgueses • Crítica ao comportamento feminino burguês: Realismo: a ociosidade da mulher burguesa leva-a ao adultério ou ela , de tanto lerromances românticos torna-se acéfala. Já a mulher no Realismo aparecerá como ou adúltera ou acéfala ou prostituta. Naturalismo: sexo por necessidade biológica Romantismo: mulher macilenta, pálida, magra, frágil, meiga e delicada, mulher espiritual. • Triângulo amoroso: Heroína (adúltera, acéfala ou prostituta)

Forte Esperto Burguesia
Professora Maria Clara Celligoi COC PIRACICABA – Fuvest 200Fraco Ingênuo Proletariado

2

Dominante

Dominado

• Personagens esféricos: Realismo: possuem profundidade psicológica (esféricos), pensam, traçam planos, são dissimulados. Não se dividem em HERÓI X VILÃO, não há maniqueísmo. Na luta do BEM X MAL, vence o mais esperto. Naturalismo: não possuem profundidade psicológica, agem por necessidade, na luta pela sobrevivência vence o mais...
tracking img