O primeiro sistema de hegel (1802 – 1806)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3432 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O Primeiro Sistema de Hegel
(1802 – 1806)

Chamado Jenense, este sistema é constituído por uma lógica, uma metafísica, uma filosofia de natureza e uma filosofia do espírito.

1. Lógica
As formas gerais do ser expostas por Hegel são assimiladas por várias categorias que as compreendem. São elas: substância, afirmação, negação, limitação, quantidade, qualidade, unidade, pluralidade, entreoutras. Apesar de ser uma otonlogia, esta Lógica lida também com as formas gerais do pensamento, do conceito, do juízo e do silogismo. Esta última é considerada “lógica formal”.
Hegel assim como Kant acredita na unidade do pensamento e do ser, entretanto, aquele difere sobre este quanto à concepção desta unidade. O idealismo Kantiniano é rejeitado por Hegel, uma vez que este afirma que o idealismode Kant admite a existência de “coisas-em-si”, à parte dos “fenômenos”, ou seja, admite tais “coisas” como sendo inapreensíveis pela razão.
A filosofia Hegeliana afirma aos conceitos uma existência independente, como se fossem coisas reais, que ao mesmo tempo circulavam entre si transformando-se uns nos outros. Deste modo percebe-se que a Lógica de Hegel analisa formas e tipos de ser enquantoassimilados pelo pensamento. É a interação e a mutabilidade dos conceitos que reproduzem processo concreto da realidade.
A partir da Lógica entendemos seu procedimento. Coisas objetivas , “entes”, sem influência de elementos subjetivos, são correlacionadas quantitativa e qualitativamente e o resultado desta correlação expõe novas relações que demandam princípios e formas de pensamento; estesprincípios e formas, através da negação dos conceitos tradicionais do ser, revelam que o sujeito é a verdadeira substância da realidade.
A dialética de Hegel tem como ponto de partida a diferença entre realidade e potencialidade do ente. Deste modo, o ente só passa a existir quando seu estado imediato passa a ser compreendido como negativo, ou seja, quando estes entes tornam-se “sujeitos” e buscamadaptar seus estados aparentes às suas potencialidades. A negatividade é o que define as coisas finitas , uma vez que elas nunca são o que podem ou devem ser; há uma constante inquietação e múltiplas potencialidades a serem realizadas. Esta negatividade é o momento “dialético genuíno” de todas as coisas finitas. Deste modo, vê-se a dialética como um processo em um mundo onde a existência das coisas edos homens é criada por relações de contradição.
Hegel discute o processo para se chegar a verdade por meio de uma analise da “infinidade”, que divide-se em infinidade “má” e infinidade “real”. A má, também chamada de espúria, é o caminho errôneo para a verdade, na qual o entendimento estabelece as relações na medida em que vão surgindo, reduzindo uma relação à posterior, de modo a exaurir edelimitar o objetivo. Já na boa, o processo de busca da verdade não dissolve o objeto em suas determinações quantitativas e qualitativas, mas as suas relações com outros objetos que o unificam como substância.
A Lógica provem de uma compreensão sistemática, começando com as categorias de experiência imediata, que assimilam a forma mais abstrata das coisas materiais, são elas: quantidade, qualidade emedida. são abstratas pois tratam cada objeto como sendo determinado externamente por outros objetos.
As categorias seguintes do processo de Lógica se aproximam mais da objetividade, são elas: substancialidade, causalidade e reciprocidade. Estas designam as relações reais.
Percebe-se que esta Lógica de Hegel busca quebrar a falsa rigidez dos nossos conceitos e demonstrar as contradições queabarcam todos os modos de existência e exigem um tipo superior de pensamento.

2. A Filosofia Do Espírito
Segundo Hegel, o mundo humano se desenvolve em séries de integrações de opostos. Inicialmente o sujeito e seu objeto tomam a forma da consciência e de seus conceitos; e após, eles surgem como o individuo em conflito com outros indivíduos; finalmente. aparecem como a nação. Apenas nesta última...
tracking img