O primeiro código de ética do assistente social (1947)

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1192 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL
- APROVADO EM 29.09.1947 INTRODUÇÃO I – Moral ou ética, pode ser conceituada como a ciência dos princípios e das normas que se devem seguir para fazer o bem e evitar o mal. II – A moral aplicada a uma determinada profissão recebe o nome de ÉTICA PROFISSIONAL; relacionada esta com o Serviço Social, pode ser chamada DEONTOLOGIA DO SERVIÇO SOCIAL.III – A importância da Deontologia do Serviço Social provém do fato do que o Serviço Social não trata apenas de fator material, não se limita à remoção de um mal físico, ou a uma transação comercial ou monetário: trata com pessoas humanas desajustadas ou empenhadas no desenvolvimento da própria personalidade. IV – A observância dos princípios da Deontologia do Serviço exigir, da parte do AssistenteSocial, uma segura formação em todos os ramos da Moral. SECÇÃO I DEVERES FUNDAMENTAIS É dever do Assistente Social: 1. Cumprir os compromissos assumidos, respeitando a lei de Deus, os direitos naturais do homem, inspirando-se sempre, em todos seus atos profissionais, no bem comum e nos dispositivos de lei, tendo em mente o juramento prestado diante do testemunho de Deus. 2. Guardar rigorososigilo, mesmo em depoimentos, policiais, sobre o que saiba em razão de seu ofício. 3. Zelar pelas prerrogativas de seu cargo ou funções e respeitar as de outrem. 4. Recusar sua colaboração ou tomar qualquer atitude que considere Ilegal, Injusta ou Imoral. 5. Manter uma atitude honesta, correta, procurando aperfeiçoar sua personalidade e dignificar sua profissão. 6. Levar ao conhecimento do órgãocompetente da ABAS – Secção de São Paulo, qualquer transgressão a este Código. 7. Manter situação ou atitude habitual de acordo com as leis e bons costumes da comunidade. SECÇÃO II DEVERES PARA COM O BENEFICIÁRIO DO SERVIÇO SOCIAL I – É dever do Assistente Social: 1. Respeitar no beneficiário do Serviço Social a dignidade da pessoa humana, inspirando-se na caridade cristã. 2. Aplicar todo zelo,diligência e recursos da ciência no trabalho a realizar e nunca abandonar um trabalho iniciado sem justo motivo. 1

II – Não é permitido ao Assistente Social: Aceitar remuneração de um beneficiário de uma organização, por serviços prestados em nome desta. SECÇÃO III DEVERES PARA COM OS COLEGAS I – É dever do Assistente Social: 1. Tratar os colegas com perfeita cortesia, evitando fazer quaisquer alusõesou comentários desairosos sobre sua conduta na vida privada e profissional. 2. Abster-se de discutir em público sobre assunto de interesse exclusivo e reservado da classe. II – Não é permitido ao Assistente Social: 1. Pronunciar-se sobre serviço confiado a outro Assistente Social, ainda que tenha em vista o bem do Serviço Social, sem conhecer os fundamentos da opinião daquele, e sem contar com seuexpresso consentimento. 2. Aceitar funções ou encargos anteriormente confiados a um Assistente Social sem autos procurar informar-se da razão da dispensa deste, de sorte a não aceitar a substituição desde que esta implique em desmerecimento para a classe. SECÇÃO IV DEVERES PARA COM A ORGANIZAÇÃO ONDE TRABALHA I – É dever do Assistente Social: 1. Pautar suas atividades por critério justo ehonesto, empregando todos os esforços em prol da dignidade e elevação das funções exercidas. 2. Tratar os superiores com respeito, o que não implica restrição de sua independência quanto Às suas atribuições em matéria específica de Serviço social. II – Não é permitido ao Assistente Social: 1. Alterar ou deturpar intencionalmente depoimentos, documentos, relatórios e informes de natureza vária, parailudir os superiores ou para quaisquer outros fins. 2. Valer-se da influência do seu cargo para usufruir, ilicitamente, vantagens de ordem moral ou material. 3. Prevalecer-se de sua situação para melhoria de proventos próprios em detrimento de outrem.

2

4. Prejudicar a execução de tarefas reclamadas pela natureza do seu carga, ocupando-se de assuntos estranhos ao mesmo durante as horas de...
tracking img