O planejamento no servico social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1038 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
http://www.jaironogueira.noradar.com/jairo22.htm - Link de acesso




O Planejamento em Sérvios Social: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES INICIAIS


O termo planejamento, neste estudo, se refere ao processo permanente e metódico de abordagem racional e científica de problemas. Enquanto processo permanente , supõe ação continuada sobre um conjunto dinâmico de variáveis, em um determinado momentohistórico. Enquanto processo metódico de abordagem racional e científica, supõe uma seqüência de atos decisórios, ordenados em fases definidas e baseados em conhecimentos científicos e técnicos.
 
Nessa perspectiva, o planejamento se refere , ao mesmo tempo, a definição das atividades necessárias para atender problemas determinados e a otimização de sua seqüência e inter-relacionamento,levando em conta os conta os condicionantes impostos a cada caso, recursos, prazos e outros- diz respeito, também , as providências necessárias a sua adoção, ao acompanhamento da execução, ao controle, a avaliação e a redefinição da ação.
 
Uma análise do processo de planejamento, leva-nos a identificar as diferentes dimensões que o caracterizam;
* sua dimensão racional;
* sua dimensãopolítica;
* sua dimensão valorativa;
* sua dimensão técnico-administrativa.
 
Em seu aspecto racional , o planejamento é prática que norteia naturalmente as ações das pessoas, levando-as a planejar , mesmo sem se perceberem de que estão fazendo. Decorre do uso da inteligência num processo de racionalização da ação. Assim Friedmann aponta que “somos todos planejadores e talvez seja maisimportante raciocinar como um planejador que produzir planos acabados”. Neste enfoque, o planejamento é o hábito de pensar e agir dentro de uma sistemática própria.
 
Enquanto processo racional, Whitaker distinguiu no planejamento as seguintes operações:
a) de reflexão - que diz respeito ao conhecimento de dados, à análise e estude -o de alternativas, a adaptação combinação de conceitos etécnicas de diversas disciplinas relacionadas com a explicação e quantificação de fatos sociais, e outros;
 
b) de decisão - que se refere à escolha de alternativas, à determinação de meios, a definição de prazos, etc;
 
c) de ação - relacionada a execução das decisões. É o foco central do planejamento. Realiza-se por etapas pré-estabelecidas na operação anterior, a partir deinstituições e de pessoal especificados;
 
d) de revisão - operação crítica dos efeitos da ação planejada, com vistas ao embasamento de ações posteriores.
 
A dimensão política do planejamento decorre do fato de que ele é um processo contínuo de tomada de decisões, o que caracteriza ou envolve uma função política, seja da área governamental, seja da área privada.
Os momentos específicos detomada de decisão ocorre por ocasião da definição de objetivos e metas, da escolha de prioridades e alternativas de intervenção, de modificação nos níveis e/ou na composição de recursos, de distribuição de responsabilidades, etc.
Lozano e Ferrer, afirmam não ser fácil estabelecer a inter-relação necessária entre o elemento técnico (ou de concepção) e o elemento político (ou de decisão) noprocesso de planejamento. Para que isso ocorra , sugerem:
 
* a definição clara das funções e a articulação funcional e operativa entre órgãos técnicos e centros decisórios;
* uma atitude favorável do poder decisório em relação as mudanças propostas;
* que o planejamento, como técnica, se faça respeitável por sua eficácia, oportunidade e apresentação.
 
Nessa dimensão do processo deplanejamento, cabe ao técnico o equacionamento e a operacionalização das opções assumidas pelo centro decisório, configurando os seguintes momentos:
 
1) equacionamento - que corresponde ao conjunto de informações significativas para a tomada de decisões, encaminhada pelos técnicos de planejamento aos centros decisórios. Lozano e Ferer, referindo-se ao exercício dessa atividade,...
tracking img