O papel social da escola

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2266 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
NOME DO CURSO

CAROLINE ZUPAN RÉGIS















O PAPEL SOCIAL DA ESCOLA
SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER
















Goiânia
2011


CAROLINE ZUPAN RÉGIS

















TÍTULO DO TRABALHO
SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER








Trabalho interdisciplinar individual apresentado aoCurso Pedagogia da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná.].

Prof. Bernardete Strang, Carlos Eduardo Gonçalves, Márcia Bastos e Okçana Battini.








Goiânia
2011



Introdução

A sociedade tem avançado em vários aspectos, e mais do que nunca é imprescindível que a escola acompanhe essas evoluções, que ela esteja conectada a essas transformações, falando a mesma língua,favorecendo o acesso ao conhecimento que é o assunto crucial a ser tratado neste trabalho.

É importante refletirmos sobre que tipo de trabalho tem desenvolvido em nossas escolas e qual o efeito, que resultados temos alcançado. Qual é na verdade a função social da escola? A escola está realmente cumprindo ou procurando cumprir sua função, como agente de intervenção na sociedade? Eis alguns pressupostosa serem explicitados nesse trabalho. Para se conquistar o sucesso se faz necessário que se entenda ou e que tenha clareza do que se quer alcançar, a escola precisa ter objetivos bem definidos, para que possa desempenhar bem o seu papel social, onde a maior preocupação – o alvo deve ser o crescimento intelectual, emocional, espiritual do aluno, e para que esse avanço venha fluir é necessário que ocanal (escola) esteja desobstruído.

Há também sugestões de alcance de bons resultados no desempenho da genuína função social que a escola precisa desempenhar, afinal despertar o gosto pelo saber,pela intelectualidade e proporcionar um ambiente escolar agradável, onde o educando possa se desenvolver como pessoa, é uma significativa função social da escola.

A escola

De acordo com aliteratura na área da Psicologia Escolar, os problemas escolares foram pensados, por muito tempo, como responsabilidade exclusiva de uma das partes envolvidas em sua estruturação e vivência: os alunos Desta forma, geralmente, quando alguém inicia um discurso relacionado ao contexto escolar, direcionam o pensamento para aspectos “problemáticos” deste tema, envolvendo as chamadas “característicaspessoais” dos alunos, falando dos problemas de aprendizagem, dos que não conseguem ler e/ou escrever com significado, do número de reprovações, o que comprova a existência dessa não-aprendizagem ou mesmo de problemas de relacionamento interpessoal que promovem a retenção do aluno, além das estatísticas de evasão escolar. Fala-se ainda da agressividade e violência no ambiente escolar, de alunos que nãorespeitam os professores, não obedecem as suas ordens, desafiam sua autoridade, envolvem-se em brigas com colegas, fazem pichações e depredações na escola, alunos armados na escola, uso de drogas, ameaças, entre outros. Dentro deste amplo contexto, considerar os alunos como geradores e mantenedores dos problemas escolares mostra-se, na atualidade, paralisante e detonador de intervençõesineficazes. Há estudos que focalizam a incidência de comportamentos agressivos entre alunos e as impaciências dos professores diante de suas dificuldades, apresentando atitudes que têm origem na falta de recursos materiais e de condições de trabalho, acumulam de exigências que levam à sobrecarga, o encontro com uma prática distante dos ideais pedagógicos assimilados durante o período de formação; sãofatores que incidem diretamente sobre a ação docente, gerando tensões em sua prática cotidiana e que não são apenas questões de cunho pessoal.
Assim, vários são os “problemas” que ilustram a complexidade do contexto escolar, incluindo a ausência de estímulo dos profissionais, o que os leva a abandonar a pesquisa e a intervenção nesta área. Por outro lado, existe o esforço para modificar tal quadro,...
tracking img