O objeto de estudo da antropologia social nas culturas contemporâneas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1067 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O estudo da Antropologia Social em nossa época contemporânea parece-nos desnecessária frente ao acesso generalizado e permitido ao mundo globalizado. Com o advento da internet e da abertura de mercado global, as diversas sociedades passaram a intercambiar informações alterando, de forma incrível, a sua identidade cultural. A sociedade brasileira do século XXI adquiriu diversas atitudes epercepções próprias de outras culturas como a vestimenta, o tipo de música, as religiões; sem falar na influência da linguagem e no comportamento sexual contemporâneo. É notória em nossa sociedade atual a interferência da cultura americana em nosso comportamento, a influência romana em nosso sistema jurídico, os ideais russos em nossos partidos políticos e as cores latinas em nossas expressões artísticas.Quando pensamos em estudo antropológico, é inevitável sentirmos preconceito, por acreditarmos que esta ciência trata apenas de sociedades primitivas e pouco afeita a mudanças. Cremos que este é o maior equívoco que podemos cometer quando elaboramos o conceito desta indispensável ciência social. No princípio, com a descoberta de povos completamente diferentes do que conhecemos na cultura ocidental,pensou-se que estávamos diante de raças díspares e não de formas distintas de organização dentro de nossa própria raça única, qual seja, a raça humana. Percebemos a questão do estranhamento quando estudamos as diferenças entre a cultura européia e a cultura tribal Azande, por exemplo, que crê nos poderes da magia. É evidente o choque cultural proveniente da diversidade de crença e percepção demundo das duas culturas distintas. Para a cultura Azande é natural e inquestionável o poder do bruxo, podendo este matar alguém através da execução de rituais mágicos. Na cultura européia, que tem como base o pensamento cientifico/investigativo, esta premissa é simplesmente absurda e revela uma profunda ignorância das leis naturais desta tribo específica. A questão do estranhamento interculturalreflete nossa tendência etnocêntrica a crer que nossas atitudes, conceitos e formas de organização social, são sempre as mais certas e admiráveis. O etnocentrismo, ou seja, a crença existente em cada cultura de ser a sua a melhor e mais coerente forma de desenvolvimento social, impede que as sociedades se desprendam de preconceitos e interajam de forma neutra. Desde o princípio da civilização, oencontro entre culturas diferentes causou incômodo entre as partes, e invariavelmente, a sociedade mais forte (armada ou com melhor capacidade de criar planos estratégicos) tentou subjugar a outra, mais fraca. A doutrina fundamenta: “(...) as relações de dominação de um setor social sobre outro, ou de uma nação sobre outra, é que explicam a existência dessas diferenças e o seu processo detransformação, que nada tem de natural ou inexorável.” (A contribuição da sociologia à ciência da sociedade. p.109) Ainda hoje esta situação absurda de estranhamento é vista, não obstante o processo de globalização e o desenvolvimento do intercâmbio cultural entre as nações. É inadmissível para um ocidental, por exemplo, entender e, pior ainda, aceitar a submissão das mulheres observadas em culturas religiosasfechadas como a existente na Arábia Saudita. Da mesma forma, o saudita não consegue compreender a vulgarização e exposição da mulher tão comum em nossa cultura. Estes pequenos exemplos ilustrativos servem apenas para delinear a complexidade do panorama global vigente. A resistência às diferenças dificilmente encontrará um final pacífico. Faz parte da natureza humana criticar, julgar e condenar tudoque lhe seja estranho. A beleza do estudo antropológico jaz na aceitação e tentativa de compreensão destas diferenças. O antropólogo social isenta-se de fazer juízo de valor quando se aproxima de uma cultura radicalmente divergente da sua. Por ser a Antropologia uma ciência da alteridade, ou seja, ciência que busca entender o outro e as diferenças que apresenta em relação a mim, ela...
tracking img