O negro na literatura brasileira.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1020 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
2011


Série: 1º ano do Ensino Médio
Conteúdo: O negro na Literatura Brasileira.
Tempo de aplicação: 4 aulas
Material literário:
▪ ALVES, Castro. A canção do africano.
▪ BARRETO, Lima. Clara dos Anjos.
▪ MATTOS, Gregório de. Epigrama.
Objetivo da S.D.:
Proporcionar aos alunos experiências de leituras de determinadas obras da Literatura brasileira que apresentam a figura do negro orade forma discriminatória, ora de forma libertária/igualitária, verificando a importância desse grupo racial substitua por outra expressão na sociedade brasileira e incentivando o posicionamento dos alunos frente à temática da igualdade racial.

Determinação do horizonte de expectativas:
Ao perceber que os alunos apreciam as variadas músicas dos artistas negros e notar que muitos gostam deseguir as influências afro, seja nos estilos de cortes de cabelos, seja no modo de se vestir ou mesmo no modo de falar e, no entanto, têm um conhecimento pouco elaborado da situação histórica do negro na sociedade brasileira, optou-se pela temática: CULTURA NEGRA. Assim, está escolhido o assunto.

Para atender o horizonte de expectativas:
▪ Levar para a classe a letra da música “Todo camburão temum pouco de navio negreiro”, do grupo carioca “O Rappa”.
▪ Sugerir a leitura e a audição da letra da música a partir de um vídeo.
▪ Propor anotações particulares da representatividade do tema em nosso dia a dia.
▪ Discutir a ideia que a música apresenta: Discriminação do negro.

Ler, ouvir e refletir:

Todo camburão tem um pouco de navio negreiro (Grupo: O Rappa)
Tudo começou quando agente conversava
Naquela esquina alí
De frente àquela praça
Veio os homens
E nos pararam
Documento por favor
Então a gente apresentou
Mas eles não paravam
Qual é negão? qual é negão?
O que que tá pegando?
Qual é negão? qual é negão?
É mole de ver
Que em qualquer dura
O tempo passa mais lento pro negão
Quem segurava com força a chibata
Agora usa farda
Engatilha a macaca
Escolhe sempreo primeiro
Negro pra passar na revista
Pra passar na revista
Todo camburão tem um pouco de navio negreiro
Todo camburão tem um pouco de navio negreiro
É mole de ver
Que para o negro
Mesmo a Aids possui hierarquia
Na África a doença corre solta
E a imprensa mundial
Dispensa poucas linhas
Comparado, comparado
Ao que faz com qualquer
Figurinha do cinema
Comparado, comparado
Ao quefaz com qualquer
Figurinha do cinema
Ou das colunas sociais
Todo camburão tem um pouco de navio negreiro
Todo camburão tem um pouco de navio negreiro
Disponível em: http://letras.terra.com.br/o-rappa/77644/. Acesso em 18 set. 2011.

Questionar:

▪ O negro ainda é discriminado?
▪ Você concorda com o sistema de cotas para as universidades?
▪ Como você enxerga a imagem do negro na mídiatelevisiva?

Rompendo com o horizonte de expectativas:

Sugerir a leitura do poema Epigrama de Gregório de Mattos:

Epigrama (Gregório de Mattos)
“Que falta nesta cidade?... Verdade.
Que mais por sua desonra?... Honra.
Falta mais que se lhe ponha?... Vergonha.
O demo a viver se exponha,
Por mais que a fama a exalta
Numa cidade onde falta
Verdade, honra, vergonha.
Quem a pôsneste rocrócio?... Negócio.
Quem causa tal perdição?... Ambição.
E a maior desta loucura?... Usura.

Notável desaventura
De um povo néscio e sandeu
Que não sabe que o perdeu
Negócio, ambição, usura.
Quem são seus doces objetos?... Pretos.
Tem outros bens mais maciços?... Mestiços.
Quais destes lhe são mais gratos?... Mulatos.
Dou ao demo os insensatos,
Dou ao demo a gente asnal,Que estima por cabedal
Pretos, mestiços, mulatos”.

▪ Compreender a literatura “sobre” o negro.
▪ Mostrar as alunos que os problemas históricos são fonte para a literatura, já que essa arte busca a sua fonte de inspiração na realidade.
▪ Depois da leitura silenciosa, promover a audição de uma leitura oral do poema.
▪ Propor uma análise mais profunda da temática da obra com o auxílio de...
tracking img