O nacionalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1304 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O nacionalismo Africano
O nacionalismo moçambicano é diferente do europeu.
Em África /Moçambique, foi a dominação colonial, a opressão colonial, que gerou o sentimento nacionalista.
O nacionalismo moçambicano nasce como contestação do colonialismo europeu e manifesta-se, principalmente ao nível das associações, da Imprensa e da poesia, na linha dum movimento mais amplo de emancipação africanacuja expressão predominante foi o que se chamou de Pan- Africanismo.
O papel das associações
Depois da II Guerra Mundial, formou-se em Moçambique o Movimento dos Jovens Democratas Moçambicanos (MJDM).
Esse movimento por sua vez, tinha como objetivos:
 Fazer uma intensa propaganda contra o Estado Novo, através da distribuição de propaganda política clandestina;
 Combater as grandesinjustiças sociais de que estavam a ser vítimas os trabalhadores por parte dos patrões;
 Promover a unidade de todos os africanos.
Esse movimento tinha como dirigentes: Sobral de Campos, Sofia Pomba Guerra, Raposo Beirão, João Mendes, Ricardo Rangel e Noémia de Sousa.
Vigiado pela polícia e limitado pelas divisões raciais impostas ao movimento associativo, a quando da prisão e condenação de seusprincipais dirigentes, no período de 1048-49, este movimento viria a ser reprimido.
Mas a semente da contestação havia sido lançada. Nos princípios de 1949, formou-se em Lourenço Marques, com cerca de 20 membros, o Núcleo dos estudantes Secundários de Moçambique (NESAM), que tenha seu núcleo/funcionava dentro do centro Associativo de Moçambique (CAM), o novo nome do Instituto Negrófilo.
O NESAMtinha como objectivos fomentar a unidade e camaradagem entre os jovens africanos, através do desenvolvimento da sua capacidade intelectual, espiritual e física, para melhor servir a sociedade.
Nos primeiros anos da sua existência foi considerada pelas autoridades coloniais como uma organização nacionalista embrionária. Daí ter sido policiada e sob influência da direcção colaboracionista do CentroAssociativo, passou a restringir a sua actividade a acções socioculturais entre a pequena camada estudantil negra constituída por filhos das famílias membros do Centro.
Na segunda metade da década de 50, a contradição entre o colaboracionismo do centro e a tendência nacionalista da NESAM, agudizou-se. A NESAM voltou a ser uma plataforma de discussão e comunicação não só sobre o problema daeducação discriminatória, mas também do nacionalismo e independência.
Alguns dos seus dirigentes foram: Eduardo Mondlane, Joaquim Chissano, Armando Guebuza, Luís Bernardo Honwana, Augusto Hunguana, Josina Muthemba, Pascoal Mocumbi, Jorge Tembe, entre outros.
Por causa das ideias, o núcleo veria a ser banido em 1965.
Um pouco palas principais cidades do pais, outras associações apareceram. Inicialmentetentaram de uma forma organizada reivindicar os direitos cívicos para os assimilados e mulatos, dentro do império, acabaram por servir os interesses dos grandes empregadores de mão-de-obra, que eram os seus financiadores e de estar sob o controle das autoridades que estavam preocupadas que elas se convertessem em centros de desenvolvimento da consciência nacionalista.
Em 1935 surge a Associaçãodos Naturais de Moçambique, era constituída/formada por brancos de segunda considerados como “brancos nascidos em Moçambique”. De início servindo os interesses do colonialismo, mas a partir da década de 50, um pequeno grupo de brancos anti-fascistas toma o controle de Associação e abre as portas a indivíduos de outras raças. Colabora a partir de então com a NESAM e vai ministrando nas suasinstalações cursos que o sistema não facultava aos negros.
Também em Lisboa onde se encontravam a estudar os mulatos e assimilados de todo império português, a Casa dos estudantes do império e o Centro de estudantes africanos, desempenharam intensas campanhas contra o sistema colonial português.
Formado em Lisboa, a casa dos estudantes do império, tinha como objectivo, enquadrar as actividades...
tracking img