O mundo com sede

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4301 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Por Thereza Venturoli Infográficos: William Taciro e MKanno/MultiSP

or mais sérias que sejam as crises financeiras, de alimentos ou de energia, nenhuma é tão
ameaçadora em relação ao futuro da humanidade quanto a perspectiva de escassez de água.
Não dá para incentivar a fabricação de água por meio de pacotes econômicos e com ajustes
nas taxas de juro. Tampouco é possível substituir a água poruma substância alternativa, como se faz
com o petróleo, que pode ser trocado por outras fontes de energia. Não existe nenhuma “bioágua”.
Para o fluxo de uma corrente, os limites de um país são inócuos. Os mananciais não reconhecem
fronteiras. A água é um direito humano, e todos devem ter acesso a ela em quantidade e qualidade
suficientes para garantir a saúde, o desenvolvimento econômico e obem-estar social. Mas, diante da
escassez, a água cresce de valor econômico. É a oferta desse recurso natural – renovável, porém não
inesgotável – que corre o risco de entrar numa crise profunda, pressionada cada vez mais pelo crescimento demográfico, pelas mudanças climáticas, pela contaminação das fontes e pelo desperdício.

Onde falta água

A escassez física está muito
associada a extensasáreas
de AGRICULTURA IRRIGADA,
como o sul da Índia, o norte
da China e as planícies da
América do Norte

O esgotamento das
reservas hídricas do
planeta não é causado por
fatores naturais, mas pelo
mau gerenciamento que
fazemos das fontes
e de seus usos

GETTY IMAGES/CHINAFOTOPRESS/GUO LILIANG

As cores no mapa-múndi indicam
a disponibilidade hídrica nas
diferentes regiões doplaneta

Em algumas regiões,
a carência de água
leva a CONFLITOS
ARMADOS, como em
alguns países da África
e do Oriente Médio

25%

A falta de água acontece
também em AGLOMERADOS
POPULACIONAIS, em áreas
áridas e semiáridas
e em centros urbanos
em rápida expansão

ESCASSEZ HÍDRICA PEQUENA OU INEXISTENTE
Ocorre em regiões ricas em recursos
hídricos, com retirada inferior
a 25% dototal da água disponível.

+ de
60%

PRÓXIMO DA ESCASSEZ HÍDRICA FÍSICA
Mais de 60% do fluxo dos rios dessas
bacias é utilizado, e
a população deve enfrentar
a escassez física em breve.

+ de
75%

ESCASSEZ HÍDRICA FÍSICA
Áreas onde o consumo humano já superou
a capacidade de renovação natural, com
extração de mais de 75% das águas das bacias
hidrográficas. Cerca de 1,4 bilhão depessoas
vivem em regiões onde isso ocorre.

20%

Fontes: New Scientist e WRI

26

ATUALIDADES VESTIBULAR 1º SEMESTRE 2009

ESCASSEZ HÍDRICA ECONÔMICA
Questões políticas e econômicas também limitam
o acesso à água. Encontram-se nessa situação
regiões em que menos de 25% da água disponível
é aproveitada, enquanto os habitantes sofrem
com o desabastecimento por falta de infraestrutura,saneamento básico ou por causa de conflitos.

1º SEMESTRE 2009 ATUALIDADES VESTIBULAR

27

Disparidade no consumo
Utilização diária média de água
por pessoa, 1998-2002 (litros)

600
Estados Unidos

550

Compare o consumo
1
29
norte- angolanos
americano

=

500

Austrália

450

400
REUTERS/AMIT DAVE

Itália
Japão
México

350
Espanha

300

Noruega
França250

LOS ANGELES SE APROXIMA
DO RACIONAMENTO DE ÁGUA
Por Steve Gorman

A maior empresa de serviços públicos dos
EUA aprovou na terça-feira a adoção de um
racionamento de água em Los Angeles pela
primeira vez em quase duas décadas, já que
as recentes chuvas na região não atenuaram os efeitos da recente seca na Califórnia. Pelo plano adotado preliminarmente
pela direção do Departamentode Água e
Energia de Los Angeles, casas e empresas
pagarão uma tarifa punitiva – quase o
dobro da normal – para a água que exceder
uma determinada quota mensal. (...)
A única vez em que a sobretaxa foi adotada na cidade, a segunda maior dos EUA,
foi entre março de 1991 e março de 1992,
na última grande seca do Estado. A medida reduziu o consumo de água em Los
Angeles em cerca de 25 por...
tracking img