O mito da caverna e matrix

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1251 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic] |CURSO: Psicologia SEMESTRE: 2009.1 | |
| |ALUNO: José Pereira da Silva TURMA: 1º Semestre |
| |DISCIPLINA: Humanidades 1|
| |PROFESSORA: Sueli Lago |



O Mito da Caverna e Matrix

Objetivo:
O trabalho consiste em relacionar alguns trechos do texto O Mito da Caverna, com diálogos do filme Matrix.


O Mito da Caverna ( texto )
OuAlegoria da Caverna, Extraído de "A República" de Platão no Livro VII, 6° ed. Ed. Atena, 1956, p. 287-291 ( um diálogo escrito entre 380-370 a.C )

Matrix ( filme )
Título Original: The Matrix, Direção: Andy Wachowski / Larry Wachowski,
Ano de Lançamento: 1999. País de Origem: EUA

Primeira parte:

Dialogo de Sócrates e Glauco, no Mito da Caverna

Sócrates - Se na caverna houvesse elogios,honras e recompensas para quem melhor e mais prontamente distinguisse a sombra dos objetos, que se recordasse com mais precisão dos que precediam, seguiam ou marchavam juntos, sendo, por isso mesmo, o mais hábil em lhes predizer a aparição, cuidas que o homem de que falamos tivesse inveja dos que no cativeiro eram os mais poderosos e honrados? Não preferiria mil vezes, como o herói de Homero, levara vida de um pobre lavrador e sofrer tudo no mundo a voltar às primeiras ilusões e viver a vida que antes vivia?
Glauco- Não há dúvida de que suportaria toda a espécie de sofrimentos de preferência a viver da maneira antiga.
Sócrates - Atenção ainda para este ponto. Supõe que nosso homem volte ainda para a caverna e vá assentar-se em seu primitivo lugar. Nesta passagem súbita da pura luz àobscuridade, não lhe ficariam os olhos como submersos em trevas?
Glauco - Certamente.
Sócrates - Se, enquanto tivesse a vista confusa -- porque bastante tempo se passaria antes que os olhos se afizessem de novo à obscuridade -- tivesse ele de dar opinião sobre as sombras e a este respeito entrasse em discussão com os companheiros ainda presos em cadeias, não é certo que os faria rir? Não lhe diriamque, por ter subido à região superior, cegara, que não valera a pena o esforço, e que assim, se alguém quisesse fazer com eles o mesmo e dar-lhes a liberdade, mereceria ser agarrado e morto?
Glauco - Por certo que o fariam.


Dialogo do filme Matrix

Smith: Negócio fechado, Sr. Reagan?
Cypher: Sabe, sei que este bife não existe. Sei que quando eu o coloco na boca, a Matrix diz ao meucérebro que ele é suculento e delicioso. Após nove anos sabe o que percebi? A ignorância é maravilhosa.
Smith: Então negócio fechado.
Cypher: Não quero me lembrar de nada. Nada. Entendeu? Eu quero ser rico. Você sabe, alguém importante. Tipo um ator.
Smith: O que deseja, Sr. Reagan?
Cypher: Ok. Leve meu corpo de volta à usina, me coloque de novo na Matrix e eu te dou o que deseja.
Smith: Senhas deacesso à área de Sião.
Cypher: Não. Eu já disse, eu não sei. Vou te entregar o homem que sabe.
Smith: Morfeu.

Esses diálogos mostram que a grande maioria de nós não quer ficar frente a frente com seus problemas, prefere trocar a realidade pela ilusão que é mais cômoda.
Em resumo, nem todos estão preparados para a verdade e que em um primeiro momento, cega e perturba uma mente fraca.Segunda parte:

Dialogo de Sócrates e Glauco, no Mito da Caverna

Sócrates - E dos objetos que lhes ficam por detrás, poderão ver outra coisa que não as sombras?
Glauco - Não.
Sócrates - Ora, supondo-se que pudessem conversar, não te parece que, ao falar das sombras que vêem, lhes dariam os nomes que elas representam?
Glauco - Sem dúvida.
Sócrates - E, se, no fundo da caverna, um eco lhes...
tracking img