O misticismo de fernando pessoa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4070 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Misticismo de Fernando Pessoa – Por ele mesmo
Objetivo:

A literatura é o retrato vivo da alma humana, é a presença do espírito na carne. Saber buscar os múltiplos caminhos da existência é tentar uma conexão com o desconhecido, é saber reconhecer que o homem continua cada vez mais incomunicável ou até mesmo incompreendido, pois se voltou para o interior. Uma autoanálise muitas vezes o fazdeparar com a realidade e fantasias. Se em séculos atrás a solidão se fazia presente, hoje parece ter se tornado o mal do século.
Entender Pessoa como forma de análise, pode desvendar lugares inóspitos; um caos de emoções e uma busca infindável pelo desconhecido. Fernando Pessoa era muito em um e sua multiplicidade se conflita com a incerteza de um ser. Em um sentido amplo, o mesmo fogo que aqueceé o fogo que queima.
Conhecer a obra de Fernando Pessoa é uma abstração romântica, abrir a janela da alma para possibilidades de olhar e sentir. O oculto em suas varias visões. Há dias em que é um e há dias em que milhões de seres o habitam. Um turbilhão de vozes em um único “ser”.
A busca do próprio Pessoa conduz essa pesquisa. Tentar compreender um autor que se buscava a todo instante. Porvezes navegar por horizontes infinitos eleva o ser humano a uma busca infindável, procurar repostas e não encontrar sem na verdade saber o que se está procurando. Uma descrença, uma inesgotável fonte de inspiração, tudo é poesia.
Como avaliar uma sinceridade artística ou o que na verdade é a mentira? Todo poeta é tão simplesmente um fingidor?
Este é o objetivo do nosso trabalho, desvendar amultiplicidade de Pessoa e tamanha riqueza interior, a qual se multiplicou e transbordou para diversas “Pessoas” da literatura; não só em seus heterônimos, mas atingindo também a nós, seus apreciadores.

A heteronímia mística de FP.
O poeta maldito, dito como o inverso do amor, se faz presente e ausente, ao mesmo tempo, no seu tempo e modo que se dá em vida, os frutos duma compreensão inexplicáveldaquilo que se entende em Ser, vivente, existencial. Fernando Pessoa assume uma inexistência do seu “eu” próprio, e se faz em diversas figuras literárias, tornando-se, em diversos nomes, que ao mesmo tempo, cada qual com suas características, o têm interiorizado; uma nova releitura de sua existência. Dupla, tripla, múltiplas personalidades, Pessoa vai assumindo em cada qual, uma nova maneira de seexpressar, de imaginar, de persuadir e orientar aos fiéis adoradores da literatura poética em diversas ramificações dum ser estar vivo.
A heteronímia de Fernando Pessoa nascera como aspiração ao universal, como esperança da unidade: “Sentir tudo de todas as maneiras,/ Viver tudo de todos os lados, / Ser a mesma coisa de todos os modos possíveis ao mesmo tempo, Realizar em si toda a humanidade detodos os momentos/ Num só momento difuso, profuso, completo e longínquo” (OP p. 344).
Pessoa se fez pessoa vácua, sem existência. Não assumia jamais sua genialidade poética por não crer que a genialidade existia. Se fechava, se isolava do mundo e de todos, fazendo-se um antissocial. Não Dizia ser humano, nem maluco, pois para ser maluco, teria de ser alguém, e nem isso seria, não era ninguém,não existia para nada.
Sua vida se fundava numa procura de quem o era, e de expressão do que sentia e via. Tal pensamento resultante de todo poeta, se distingue de tantos outros nomes da literatura, tal qual o seu nome era, de não querer algo em troca, algum mérito, status social ou prêmio por todo o sucesso atingido. Ao contrário, dizia: arte pela arte! Ao mesmo tempo que a sociedade o clamava e oconsiderava um gênio, tentando-o fazer membro social, o mesmo se afastava e isolava-se. Não o viam, sumia. Conseguia enxergar na materialidade das coisas uma futilidade, mesmo com tantas profissões e metas atingidas, sabia que tudo não passava de uma padronização que a sociedade impunha a todos, fazendo-os mecanicamente manipuláveis.
Pessoa buscou em si próprio a resposta de ser alguém,...
tracking img