O mercador de veneza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5679 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Curso de Direito

Trabalho de Atividades Supervisionadas

O Mercador de Veneza
WILLIAN SHAKESPEARE

SÃO PAULO
2011

|
| |
| |
| |
| |
| |





ÍNDICE

Introdução | 04 |
Contexto Histórico | 05 |
Sinopse | 06 |
Características Gerais | 11 |Personagens | 12 |
Aspectos – Comparativos do Direito na época do Filme com a nossa AtualidadeComparativo com as Matérias Ministradas | 1214 |
Conclusão | 17 |
Bibliografia | 18 |
| |

INTRODUÇÃO

Este trabalho tem a finalidade de apontar aspectos jurídicos,contidos no filme “O Mercador de Veneza”, cuja a obra édo autor Willian Shakespeare.
O filme relata uma história de época de extrema inteligência e persuasão; onde surge figuras do direito,conhecimentos de normas,julgamentos entre outros.


CONTEXTO HISTÓRICO
A história se passa na Veneza – hoje parte integrante da Itália, porém independente à época retratada - de meados da década de 1590, final do século XVI,contexto importante para nos esclarecer alguns aspectos estranhos à sociedade atual.
Com a queda do império romano e posto em fuga pelos germânicos, comunidades de pescadores vieram a se agrupar sobre o terreno chamado laguna veneziana (lagos de Veneza arquipélago), localizado na região do mar Adriático e com fácil acesso ao Mediterrâneo, rota para o Oriente. Desenvolveram-se, então, nocomércio internacional, baseando em especiarias orientais. Os chamados mercadores predominavam, pois, faziam justamente a função de intermediar o comércio supracitado oriente-europa. Possuíam “naus” (navios) em grande número e dispunha-se a cumprir os riscos impostos pelos oceanos na época em que eram desconhecidos. Veneza exercia, ate então, o monopólio deste rico comércio, era o centro da Europa nestequesito (em conjunto estava Genova).
Shakespeare retrata o direito canônico, como aquele que se da conforme preceitos cristãos, exercido pela igreja católica, a princípio aplicando apenas aos clérigos, porém pleiteados pelos próprios cidadãos venezianos (filhos de venezianos que viveram 15 anos, aproximadamente, recolhendo impostos à cidade-estado para torna-se tal) para resolver suasquestões.
Os tribunais eclesiásticos eram formados por integrantes do clero e presididos pelo doge (“dirigente máximo da república de Veneza”).
Os judeus e os cristãos...
Eis o cenário da trama

SINOPSE

Dão vida à representação da Europa no final do século XVI, de uma história de amor os seguintes personagens (principais): Bassanio (Joseph Fiennes),um nobre veneziano que perdeu toda sua herança (criatura pródiga e que dilapidou sua fortuna) e planeja casar-se com Porcia (Lynn Collins), uma bela e rica herdeira; o seu amigo (amante? Se beijam no inicio do filme; e Bassanio jura amor a ele maior que a sua esposa durante julgamento) Antônio (Jeremy Irons), que concorda em lhe emprestar o capital necessário para que ele viaje ate Belmonte, nocontinente, onde vive Porcia, ambos cristãos e nascidos em Veneza, portanto, cidadãos venezianos.
Como Antônio é um mercador, toda a sua riqueza esta investida numa frota de navios mercantes que navegam em águas estrangeiras, não possuindo sobre sua guarda naquele momento dinheiro em espécie. Ele então faz um empréstimo junto a Shylock (AL Pacino), um agiota – nos termos atuais, eraaquele que emprestava dinheiro a juros (praticava usura – pratica contra os princípios cristãos da época, rejeitada legalmente) – que concorda em emprestar o dinheiro, desde que Antônio empenhe uma libra de sua própria carne como garantia, vendo na divida a chance de se vingar de quem o desprezara por ser judeu.
Ressalta-se aqui um ponto importante do filme: há um momento em que, antes...
tracking img