O marketing no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1821 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Marketing no Brasil.
Por Leonardo dos Santos Duarte.

Resumo: Esse trabalho tem por finalidade mostrar como o marketing passou a ser reconhecido no Brasil e a importância dele na evolução econômica e financeira do país. Sendo essencial para o planejamento estratégico, estudo do mercado, fidelização do cliente e a aplicação da tecnologia na empresa.
Criado nos Estados Unidos da América emmeados de 1900, o Brasil só passou a adotar o marketing cinquenta anos mais tarde. Inicia-se assim, a primeira tentativa de implementar essa ideia, já que nessa época ainda se estava muito longe de atingir sua verdadeira filosofia.
Entretanto muitos estudiosos da área consideram que formas de marketing já eram adotas, de maneira tímida e incompleta. O marketing tem suas origens no fato de que ohomem é uma criatura com necessidades e desejos. Estas criam um estado de desconforto nas pessoas que se resolvem através da aquisição de objetos ou serviços que satisfaçam esses desejos ou necessidades.
“O marketing engloba todas aquelas atividades que representam o trabalho através de mercados, isto é, a tentativa de realizar trocas em potencial”. (Philip Kotler 1996, pg 46).
“Conjunto deesforços realizados para conquistar clientes satisfeitos e lucrativos” este já era iniciado na época do Brasil colônia quando “os comerciantes que importavam, anunciavam e vendiam artigos europeus destinados aos ricos da época, procuravam justamente conquistar e manter clientes satisfeitos e lucrativos”. (Graciano 1992)
Portanto, podemos considerar que o marketing teve seu inicio desde que o homem sentiunecessidade de trocar aquilo que não possui ou o que não conseguia produzir, desde a antiguidade.
No Brasil, embora não muito conhecido nos anos 50 alguns fatores implicaram em uma mudança de comportamento institucional. Em 1956, o presidente Juscelino Kubitschek promove o programa de substituições de importações. Houve desenvolvimento no setor de bens de consumo duráveis e bens de capital,dando prioridade aos setores automobilísticos e de construção naval. Com isso varias empresas se instalaram no país como Johson & Johson’s, Coca-Cola, Gessy-Lever e Nestlé. Com isso as empresas brasileiras tiveram que reavaliar sua forma de produzir, para adicionar qualidade e satisfação pós-venda. Nesse período, o brasileiro enxergava o produto estrangeiro como superior ao nacional, com maiorqualidade e status. Para Riches(2000), esse período apresentava ingenuidade e inexperiência.
As empresas americanas aqui instaladas sabiam aproveitar essa vantagem, pois já tinham uma estrutura de marketing formada. No Brasil, essa filosofia era usada de maneira errônea.
Chamada de departamento de mercadologia, de desenvolvimento ou de expansão, com suas ferramentas ( vendas, promoção e propaganda) espalhadas pelos setores da empresa, permanecia orientado para a produção.
Com a identificação da necessidade de avanço nessa área, estudos e pesquisas começam ser realizados, além de divulgação de primeiras publicações em revistas. Em 1952, o marketing começa a ser ensinado na FGV (Fundação Getúlio Vargas ) de SP, intitulado de mercadologia.
Nos anos 70, as estruturas comercias apresentamgrandes mudanças. Surgem maiores supermercados, hipermercado e os shoppings centers, finalmente se sobrepõem a barreira cultural de compras nas lojas especificas de varejo. Um novo conceito de mercado é formado.
Com o milagre econômico (1968 – 1973), além de aumentar o número de empresas estrangeiras, aumenta também de maneira mais modesta, as condições de vida no país, surgindo assim, a classemédia.
Essas pessoas, com ânsia de melhorar cada vez mais sua qualidade de vida realizam suas compras com maior cautela. Atento ás marcas, qualidade de produtos, propaganda e comercias, formam um estímulo para as empresas estudarem e decifrarem formas de dominarem os comportamentos e atitudes dos consumidores. Inicia-se assim, o processo de segmentação do mercado.
Nos anos 80, o marketing deixa...
tracking img