O livro da minha vida

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5898 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Começo da minha vida

Tudo começou quando nasci, no dia 04/09/1997 às 09:15 na Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora Aparecida na rua Ituiutaba, 736, Iturama-MG. Quem me assistiu foi o Dr. Mário Hermes, fui registrada no Cartório Tabelionato S. Lima, meu pai biológico se chama Emerson Marques Tomaz e minha mãe Lirislaine Campos Tristão.
Quando nasci, media 46 cm epesava 2,530, tinha olhos azuis e cabelos castanho claro, acharam que eu parecia com o vovô Roberto. Minhas primeiras visitas foram: Vovó Nevinha, tia Lirisley, tia Maria de Lourdes, Irene e Tatiane.
Os primeiros presentes foram: manta, macacão, meia, conjunto de roupa, banheira, mosquiteiro, protetor de berço, colcha para berço e cobertor.
O primeiro banho foi dado pelaenfermeira Cleunice no dia 04/09/97, meu umbigo caiu no dia 17/09/97, recebi minha primeira vacina no dia 03/10/97 e minha primeira papinha foi dada por vovó Nevinha no dia 23/01/98,.
Engatinhei pela primeira vez com 7 meses. Quem assistiu foi mamãe e vovó, consegui ficar sentada no dia 10/03/98 com 6 meses. Quem me ajudou foi vovó Nevinha.
A primeira vez que falei foi em junho de98 dizendo papai, quem ouviu foi mamãe. Ao nascer minha altura era 46 cm e o peso 2,530. Com um mês estava com 48 cm e 3,560 kg. E com 6 meses já tinha 68 cm e 6,650 kg.
Meu primeiro sorriso foi no dia 05/09/97, o primeiro passeio dia 12/09/97, fiquei em pé com 10 meses e andei com 11 meses. Minha mãe disse que eu era a bebezinha mais feliz desse mundo, sempre dando sorrisinhos eacordando de bem com a vida, era uma neném meiga, linda e feliz.
Mamãe fez festinha do meu primeiro aniversário, foi em um sábado dia 05/09/98 na minha casa, na cidade de Conceição das Alagoas – M.G. Participaram da festa: tia Irene, Ana Luíza, tia Édma, Bruno, Valdir, tia Luíza, Mauro, Gabriel, tia Marília, Lenilda, Marciel, Laurice, Evaldo, Juliana, Hamilton, Eva, Maria Vitória,José Aniceto, Jarbas Gabriel, Izabel, Milton e Júnior.
Aquele homem que chamei de pai logo ali em cima, chamado Emerson Marques Tomaz, é só um “pai” biológico oculto, dele só tenho o sobrenome, pois nunca tivemos convivência e não tenho nenhum afeto por ele. Minha mãe se separou dele assim que nasci, e desde então ele sempre me ignorou, nunca tentou conviver comigo, ou demonstrouafeto. Sendo assim não temos nenhum vínculo afetivo, e hoje ele tem outra família, outras filhas e eu não tenho ligação nenhuma com eles.
Certa vez minha mãe propôs à ele de tirar o nome dele do meu registro, tamanha a revolta que ela tem dele por sua ausência, porém ele não concordou, alegando que isso não existia e que, não iria abrir mão da filha dele. Muito irônico, já que ele nuncaprocurou cumprir os deveres de pai.
Então, continuei com o sobrenome Tomaz, em que não faço questão nenhuma de usar, pois é o nome que levo como peso em minhas costas; aquele homem não merece ser meu pai, mas infelizmente é pai de sangue. Emerson Marques Tomaz, riu na cara de minha mãe quando soube que ela estava grávida de uma menina, pois queria um menino, desde então se esqueceu demim, sou rejeitada por parte dele desde quando estava na barriga dela.
Minha mãe é uma mulher batalhadora, guerreira, trabalhadora e linda; ela me criou até 1 ano sozinha, sem apoio do meu “pai”. Então, pouco depois de eu completar 1 aninho, minha mãe conheceu e se apaixonou pelo meu pai de verdade, aquele que me criou e me assumiu como filha desde bebezinha. Foi por ele que minha mãehavia procurado meu “pai” biológico para ver se ele concordava em tirar o nome dele do meu registro, pois meu pai queria por o nome dele no lugar, que ficaria Giovanna Tristão Pereira, mas o esforço para fazê-lo concordar foi em vão.
Enfim, mesmo sem o nome de meu pai de coração, ele é meu pai de verdade, o único que considero e, eu o amo muito; ele que me sustenta quase desde que...
tracking img