O jardineiro infiel

Adolescência e Formação da Identidade em Erik Erikson.
Erickson defende que a energia ativadora do comportamento é de natureza psicossocial, integrando não apenas fatores pulsionais biológicos einatos, como a libido, mas também fatores sociais, aprendidos em contextos histórico-culturais específicos.
Desenvolvimento psicossocial é sinônimo de desenvolvimento da personalidade e decorre ao longode oito estágios que, no seu conjunto, constituem o ciclo da vida. Cada estágio corresponde à formação de um aspecto particular da personalidade
Um dos conceitos fundamentais na teoria de Erickson éo de crise ou conflito que o indivíduo vive ao longo dos períodos por que vai passando, desde o nascimento até ao final da vida. Cada conflito tem de ser resolvido positiva ou negativamente peloindivíduo.
A resolução positiva traduz-se numa virtude, que é um ganho psicológico, emocional e social: uma qualidade, um valor, um sentimento, em suma, uma característica de personalidade que lheconfere equilíbrio mental e capacidade de um bom relacionamento social.
Se a resolução da crise for negativa, o indivíduo sentir-se-á socialmente desajustado e tenderá a desenvolver sentimentos deansiedade e de fracasso. Contudo, numa fase posterior, a pessoa pode passar por vivências que lhe refaçam o equilíbrio e o compensem, reconstruindo-lhe o seu auto-conceito.
O conceito de crise édesenvolvido, sublinhando as incertezas e indagações do adolescente no sentido de descobrir quem é e de definir o que virá a ser no futuro. A resposta à inquietação do adolescente só é conseguida pela tomada deconsciência de si, do seu ego e de que está apto a assumir a sua verdadeira identidade.
Neste trajeto repleto de interrogações pode necessitar de uma ou várias moratórias, antes da integração de todosos “eus” num conceito de si como ser único e disposto a arcar com as responsabilidades inerentes à construção do seu projeto existencial de vida.
Apesar de ter de ser feita interiormente pelo...