O idoso e a politica nacional de saude e sua situação na atualidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 17 (4010 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 19 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
Este trabalho constitui-se em um projeto de investigação referente Idoso e a política nacional de saúde e sua situação na atualidade.
políticas nacionais de saúde do idoso, até a década 70 do século XX eram puramente de cunho curativo; As ações relacionadas com a prevenção e manutenção da saúde, começaram a ser implementadas a partir de 1974; Aumento da população de idosos; Aumentoda demanda nos serviços públicos de saúde; Necessidades de profissionais qualificados; Lei nº8.842/1994,Política Nacional do Idoso;
A presente Política fundamenta a ação do setor saúde na atenção integral à população idosa e àquela em processo de envelhecimento, na conformidade do que determinam a Lei Orgânica da Saúde – N.º 8.080/90 – e a Lei 8.842/94, que assegura os direitos deste segmentopopulacional.
destaca-se o relativo à “preservação da autonomia das pessoas na defesa de sua integridade física e moral”, que constitui uma das questões essenciais enfocadas nesta Política
Pelo Decreto de 3 de julho de 1996 –, ao definir a atuação do Governo, indicando as ações específicas das áreas envolvidas, busca criar condições para que sejam promovidas a autonomia, a integração e aparticipação dos idosos na sociedade, assim consideradas as pessoas com 60 anos de idade ou mais.

Cabe ao setor saúde, prover o acesso dos idosos aos serviços e às ações voltadas à promoção, proteção e recuperação da saúde, mediante o estabelecimento de normas específicas para tal; o desenvolvimento da cooperação entre as esferas de governo e entre centros de referência em geriatria egerontologia; e a inclusão da geriatria como especialidade clínica para efeito de concursos públicos, além da realização de estudos e pesquisas na área

O IDOSO

Estudos demonstra que o idoso, em relação às outras faixas etárias, consome muito mais recursos do sistema de saúde e que este maior custo não reverte em seu benefício. O idoso não recebe uma abordagem médica ou psicossocial adequada noshospitais, não sendo submetido também a uma triagem rotineira para fins de reabilitação.
A abordagem médica tradicional do adulto hospitalizado – focada em uma queixa principal e o hábito médico de tentar explicar todas as queixas e os sinais por um único diagnóstico, que é adequada no adulto jovem – não se aplica em relação ao idoso. Estudos populacionais demonstram que a maioria dos idosos – 85% –apresenta pelo menos uma doença crônica e que uma significativa minoria – 10% – possui, no mínimo, cinco destas patologias (Ramos, LR e cols, 1993). A falta de difusão do conhecimento geriátrico junto aos profissionais de saúde tem contribuído decisivamente para as dificuldades abordagem médica do paciente idoso

A maioria das instituições de ensino superior brasileiras ainda não estásintonizada com o atual processo de transição demográfica e suas conseqüências médico-sociais. Há uma escassez de recursos técnicos e humanos para enfrentar a explosão desse grupo populacional no terceiro milênio.
O cuidado de saúde destinado ao idoso é bastante caro, e a pesquisa corretamente orientada pode propiciar os instrumentos mais adequados para uma maior eficiência na adoção de prioridades e naalocação de recursos, além de subsidiar a implantação de medidas apropriadas à realidade brasileira
A internação dos idosos em asilos, casas de repouso e similares está sendo questionada até nos países desenvolvidos, onde estes serviços alcançaram níveis altamente sofisticados em termos de conforto e eficiência. O custo desse modelo e as dificuldades de sua manutenção estão requerendo medidasmais resolutivas e menos onerosas. O retorno ao modelo de cuidados domiciliares, já bastante discutido, não pode ter como única finalidade baratear custos ou transferir responsabilidades. A assistência domiciliar aos idosos, cuja capacidade funcional está comprometida, demanda programas de orientação, informação e assessoria de especialistas.

Estudos populacionais revelam que cerca de 40% dos...
tracking img