O homem e seu ego

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1111 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O homem e seu ego

Uma das maiores crises do mundo moderno é o individualismo, o egocentrismo humano. Nosso dia-a-dia é muito corrido, agitado, as pessoas estão sempre preocupadas com as varias tarefas que tem a fazer, muitas vezes tentam “fazer tudo ao mesmo tempo” e não percebem o que acontece ao seu redor. Às vezes passamos por lugares e situações tão preocupados com nossosproblemas pessoais que nos esquecemos de olhar para quem esta ao nosso lado, o que as pessoas ao nosso redor estão passando.
Boa parte do que esta acontecendo é oriundo do mundo cada vez mais capitalista e materialista onde estamos vivendo, que valoriza o que as pessoas têm e não o que elas são. Quanto mais às pessoas têm mais elas querem, na questão de poder e materialismo, e paraconseguirem o que almejam passam por cima de quem estiver no seu caminho e ate dos próprios princípios, agindo pela razão e não se preocupando com seus conceitos éticos.
Esse pensamento teve inicio a muito atrás quando o homem começou a explorar a natureza para satisfazer suas necessidades, com o passar do tempo a ambição do homem foi crescendo, foram se desenvolvendo novas tecnologias e algunsrecursos naturais têm em abundancia podem sumir se não forem tomadas providencias para preservar e usar essa mesma tecnologia que esta destruindo nossos recursos para implantar novos métodos que permitam satisfazer essas necessidades sem agredir o que ainda nos resta e não soframos conseqüências inda piores daqui a alguns anos.
As relações humanas baseiam-se nessa relação com anatureza e na relação com os outros homens. Muitas vezes, devido ao individualismo e a racionalidade implantados, o homem subestima seus semelhantes e as forcas da natureza para atingir seus objetivos não percebendo que alem de destruir tudo que tem ao seu redor esta destruindo a si próprio também.
A relação do homem com a natureza é muito forte, o ser humana a usa como fonte de conhecimentoe numa postura de domínio como se ele pudesse prever todas suas manifestações e controla- las de diversos modos, só que ele demorou a perceber que suas ações causam reações e assim perdeu o controle que, pensava que tinha, sobre ela. Quando o homem interage com seus semelhantes ele usa a racionalidade para se mostrar um ser capaz de pensar, questionar, justificar e argumentar produzindo umaautocompreensão e uma compreensão dos fatos e seres ao seu redor , produzindo, assim, relações sociais com outro indivíduos que tem os mesmos objetivos, produzindo o bem comum.
A racionalidade absoluta de que o homem vem fazendo uso tem impedido-o de formar opiniões e criar ações que verdadeiramente visem o bem estar comum, deixaram de pensar em seus conceitos éticos em busca de uma razãoabsoluta. Em principio essa razão estava sendo utilizada para, utopicamente, criar uma sociedade igualitária, onde o homem conseguisse ser autônomo, livre, que utilizasse a razão como fonte de conhecimento e como instrumento na formação de pessoas críticas, mas com o passar do tempo houve uma distorção da verdadeira proposta da racionalidade se transformando num recurso para controlar seussemelhantes e dominar a natureza, utilizando os conhecimentos adquiridos para a dominação e manipulação.
Com essa mudança de comportamento surgiu um dos maiores problemas que mundo moderno esta enfrentando, o individualismo e partindo disso criamos o capitalismo que se instaurou em nosso meio. Para alcançar seus objetivos os seres humanos deixaram de lado o objetivo da igualdade, desvinculando-sede preceitos como ética, justiça e, principalmente, felicidade. Precisamos de tão pouco para sermos felizes, basta estar com as pessoas que amamos e termos um mínimo de conforto, não precisamos morar em mansões, ter carros importados que custam horrores, precisamos apenas estar de bem com quem esta ao nosso redor e conosco mesmo, mas a ambição não nos admite pensar dessa forma.
A cada...
tracking img