O homem delinquente

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1498 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA
CURSO DE DIREITO

Alba Célia S. M. Evangelista

O HOMEM DELIQUENTE

Goiânia
Outubro de 2009

O HOMEM DELINQUENTE

Trabalho apresentado para fins de avaliação de notas da disciplina de Criminologia, ministrada pela Professora Maria Selma de Araújo do Curso de Direito da turma M1.

Goiânia
Outubro de 2009

O HOMEMDELINQUENTE

Alba Célia S. M. Evangelista

FOLHA DE APROVAÇÃO

Trabalho apresentado ao Curso de Bacharel em Direito da Universidade Salgado de Oliveira, como requisito para obtenção parcial de VT na disciplina de Criminologia, da turma M1.

Aprovado em_______de______________de 2009.

Nota obtida: ____________

||
| |
| |
||
| |
| |____________________________________________
Orientação da Professora Mestre
Maria Selma de Araújo

Goiânia
Outubro de 2009

Toda a sabedoria vem do Senhor,
e está sempre com Ele.
A areia do mar, as gotas da chuva,
os dias do tempo, quem os poderá contar?
A altura do céu, a extensão da terra,
a profundidade do abismo, quem as poderá medir?
A sabedoria foi criada antes de todas as coisas,
e a luz da inteligência existe antesde todos os séculos!
A fonte da sabedoria é o verbo de Deus nos céus,
Os Seus caminhos são os mandamentos eternos.
(BÍBLIA SAGRADA: LIVRO DE ECLESIÁSTES)

RESUMO DA OBRA de CESARE LOMBROSO “O HOMEM DELINQUENTE”

Segundo Cesare Lombroso em sua obra, O Homem Delinqüente, o criminoso é determinado para o mal por razões hereditárias, portanto o delinqüente não é totalmente vítimadas circunstâncias sociais e educacionais desfavoráveis, mas sofre pela tendência atávica, hereditária para o mal. O homem delinqüente é doente; e a delinqüência é uma doença.
Lombroso não era defensor dos delinqüentes, dos criminosos, ele defendia a segregação deste da sociedade, por ser perigo constante à esta.
Em suas pesquisas, Lombroso ressalta que não era apenas osfatores atávicos, hereditários que influenciam a tendência ao crime, mas também o meio ambiente, a educação, o clima e vários outros fatores devem ser analisados visando a diferenciação do criminoso do ser humano comum e normal.
Na visão de Lombroso, existe um complexo de fatores físicos e psicológicos que influenciam a formação do delinqüente.
Os delitos, as mortesnão ocorrem somente entre humanos, ela é comum tanto no reino vegetal como no animal e se tão pela procura de alimentos, maus-tratos, morte pela chefia do grupo e outros, tais causas poderiam ser comparadas aos nossos delitos por causa da fome, carestia, ambição, ciúmes, ódio e outros.
Ao estudar as características biológicas e psicológicas do delinqüente, Lombroso inicia com uma que émais anatômica, a tatuagem muito comum nos delinqüentes, na maioria das vezes exprime o ânimo violento, vingativo ou despudoroso dos propósitos do crime. O lugar da tatuagem e sobretudo o número, são de grande importância antropológica, porque provam a vaidade instintiva que é característica do criminoso.
Os delinqüentes normalmente são menos sensíveis à dor e à sensibilidade...
tracking img