O homem como ser para morte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8871 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O HOMEM COMO SER PARA A MORTE EM HEIDEGGER

Monografia apresentada ao Curso de graduação, bacharelado em Filosofia Organizacional, da faculdade de Ciências da Bahia, como requisito final para à obtenção do grau de Bacharel em Filosofia.
Orientador Prof. M.Sc. Erofilho Lopes Cardoso.



TAGUATINGA – DF
2012LUIZ GUSTAVO DE ARAÚJO




TERMO DE APROVAÇÃO




O HOMEM COMO SER PARA A MORTE EM HEIDEGGER


Monografia apresentada a Banca Examinadora do Curso de graduação em Filosofia Organizacional, da Faculdade de Ciências da Bahia, como requisito final para obtenção do grau de Bacharel emFilosofia.

___________________________________________
Professor e Orientador Mestre Erofilho Lopes Cardoso

_______________________________________________________
Professora Especialista Andressa Cristina dos Santos Coutinho Angeli

______________________________________
Professora Especialista Adenete Emília Miranda

AVALIAÇÃO FINAL: __________

TAGUATINGA – DF
2012Dedico este trabalho a minha família em especial, ao Bom Deus pelo dom da vida.


RESUMO

Para Heidegger, um dos “existenciais” que caracterizariam o homem é o “ser-para-a-morte”. Isto significaria que entre as diversas possibilidades do homem há uma que representa “a possibilidade daimpossibilidade”, ou seja, quando esta ocorre, todas as demais possibilidades ficam excluídas. A morte é experimentada como uma perda, mas uma perda sofrida pelos sobreviventes e não pelo próprio defunto. O homem não é um ser acabado, mas em vias de acabamento. Avançar para a morte consiste em aproximar-se do ponto para onde convergem o ser e o nada. Assim que um homem ganha a vida, ele já estasuficientemente velho para morrer, ou seja, a morte faz-se presente ao homem imediatamente após o seu nascimento. Assim a vida é o começo duma destruição, dum desaparecimento, no qual, a morte é a força secreta. Mas uma coisa pode acontecer para despertar o homem para sua condição mais própria, a angústia. Ela resulta da falta de base da existência humana. A "existência" é uma suspensão temporária entre onascimento e a morte O projeto de vida do homem tem origem no seu passado (em suas experiências) e continuam para o futuro, o qual o homem não pode controlar e onde esse projeto será sempre incompleto, limitado pela morte que não pode evitar.

Palavras-chave: Morte, existência, Dasein, angustia.
SUMMARY

For Heidegger, one of the "existential" that characterize theman is "being-towards-death."This would mean that among the various possibilities of man is one who represents "the possibility of impossibility," ie, when this occurs, all other possibilities are excluded. The death is experienced as a loss but a loss suffered by the survivors and not by thedeceased. Man is not one to be over, but in the process of finishing. Next to death is toapproach the point of convergence being andnothingness. Once a man makes a living, it is already old enough to die, that is, death is present to man immediately after his birth. So life is the beginning of a destruction, a disappearance, in which death is the secret force.But one thing can happen to wake the man for his own condition more the anguish. Itresults from lack of basis for human existence. The "existence" is a temporarysuspensionbetween birth and death, The design life of man has its origin in their past (their experiences) and continue into the future, which man can not control and where this projectwill always be incomplete, limited by the death that can not avoid.

Keywords: Death, existence, Dasein, anxiety.
FOI TRADUZIDO NO GOOGLE, NO MÍNIMO É NECESSÁRIO DIGITAR O TEXTO PORQUE O FUNDO ESTÁ COLORIDO
SUMÁRIO...
tracking img