O historico do euro, contextualizado com a atual crise da grécia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2023 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL VALE DO ACARAÚ – UEVA
Curso: Ciências Contábeis
Disciplina:Mercado de Capitais
Professor:
Aluna:










Mercado de Capitais

O Historico do Euro, contextualizado com a atual crise da Grécia






sobral – ceIntrodução




Neste trabalho iremos monstrar um pouco de como se encontra a crise da Grécia junto ao Euro e como isso pode afetar os gregos e s

































COMO SURGIU O EURO

A moeda unica europeia – o euro – surgiu em
1 de Janeiro de 1999. Porem, nos primeiros tres
anos, permaneceu uma moeda“virtual”, utilizada
sobretudo por bancos e mercados financeiros. Para
a maioria das pessoas, so se tornou uma moeda
“real”, visivel e tangivel, em 1 de Janeiro de 2002,
data em que entraram em circulacao as notas e
moedas de euro, que agora sao uma realidade para
mais de 300 milhoes de pessoas na Europa.
Tal como o lancamento da moeda em si, a
introducao do novo numerario em 12 paises
europeusfoi um acontecimento historico, que
exigiu anos de meticulosa preparacao e planificacao.
“Como surgiu o euro – a nossa moeda” narra a
historia por detras da Historia, descrevendo a
longa sequencia de decisoes e medidas que levaram
a nova moeda da prancheta de desenho as fabricas
de notas, do banco central aos nossos bolsos.
Foram muitos os desafios, assim como as dificuldades
e os riscos,que o Banco Central Europeu (BCE),
os bancos centrais e os governos dos paises da
area do euro, a Comissao Europeia, as fabricas de
notas, as casas da moeda e muitas outras pessoas
em outros sectores, especialmente bancos e lojas,
tiveram de enfrentar.
Os preparativos logisticos para as notas e moedas
de euro remontam a 1992, quando ainda ninguem
sabia como seria o seu aspecto e a novamoeda
nem sequer um nome definitivo tinha. A questao
do desenho ficou resolvida em 1996, quando, no
seguimento de um concurso, o antecessor do BCE,
o Instituto Monetario Europeu, procedeu a escolha
dos desenhos finais das notas. Dois anos depois,
em 1998, foi lancada a fase-piloto da impressao.
O fornecimento do novo numerario aos bancos e
lojas teve inicio quatro meses antes do chamado“Dia €”, 1 de Janeiro de 2002. Durante esse
periodo de quatro meses, procedeu-se a adaptacao
de milhoes de caixas automaticos e de maquinas de
venda automatica em toda a area do euro.
A comunicacao tambem constituiu uma parte
essencial dos preparativos. Todos precisavam de
saber qual seria o aspecto do euro e como poderiam
trocar as anteriores moedas nacionais pela nova.
A mensagem foidivulgada, o mais amplamente
possivel, atraves de anuncios na televisao e na
imprensa escrita, da Internet e de folhetos e
cartazes informativos. A Campanha de Informacao
Euro 2002, levada a cabo pelo BCE e pelos entao
12 bancos centrais nacionais da area do euro,
desempenhou um papel fulcral em todo o processo.
Os governos, as instituicoes publicas, bem como
organizacoes comerciais e de caractervoluntario
tambem trabalharam em estreita ligacao com vista
a assegurar que a informacao chegava a todos.
O lancamento do novo numerario foi bem-sucedido
e as novas notas e moedas sao agora parte
integrante das nossas vidas, tanto no nosso pais
como no estrangeiro. Espero que aprecie ler como
tudo aconteceu – como o euro passou a ser a
nossa moeda.
Jean-



Enquanto observamos comterrível fascínio a crise soberana da dívida levar instituições políticas gregas à beira da desintegração, a compreensão que lentamente pode despontar nos europeus é a de que essa erupção pode rapidamente se mover das telas das suas TVs para suas ruas e bancos. Até agora, porém, o debate público nos Estados europeus “apoiadores”, como Alemanha e Holanda, não está focado na possibilidade de...
tracking img